<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Segurança da informação na Internet das Coisas: o que as empresas precisam saber?

A IoT traz muitas vantagens para os negócios, mas caso não seja adotada corretamente, pode aumentar as vulnerabilidades da rede, abrindo brechas para ciberataques.

 

A Internet das Coisas já está presente no ambiente corporativo de diversas formas, graças à suas vantagens que podem aumentar a performance das empresas e impactar diretamente em seus negócios.

Esse conceito consiste no uso de uma rede de comunicações que possibilita a integração de diversos “objetos” e a transferência de informações no dia a dia das pessoas.

Ela permite que, por meio de sistemas, esses objetos ajam em sincronia, coletando dados em tempo real e analisando-os para determinar as ações dos dispositivos conforme as necessidades do momento.

Isso proporciona um aumento na produtividade de toda a empresa, já que a linha de produção passa a contar com a automatização das máquinas, as quais se tornam capazes de decidir e executar ações a partir de parâmetros estabelecidos.

Além disso, é capaz de tornar a produção mais eficiente e precisa, reduzir custos e ampliar a lucratividade dos negócios. Por meio de todos esses benefícios da Internet das Coisas as empresas passam a ter um diferencial competitivo imbatível no mercado.

No entanto, para que o uso dessa tecnologia seja bem-sucedido nas organizações, é necessário que elas repensem seus modelos de negócios, infraestrutura e tome alguns cuidados em relação a segurança.

Seus clientes sabem como a Internet das Coisas pode afetar a segurança de seus dados? Confira o conteúdo a seguir e saiba tudo sobre esse assunto. Boa leitura!

New call-to-action

Segurança e Internet das coisas: o que as empresas precisam saber?

Quando o assunto é Internet das Coisas, a principal questão levantada pelas as empresas é a segurança dos dados. Afinal, como manter a privacidade e segurança das informações transmitidas pelos dispositivos IoT?

Os principais objetivos dessa tendência são aumentar o nível de automação das empresas e ampliar a quantidade de informação disponível para as análises. Entretanto, para que isso seja possível, os sistemas IoT precisam capturar constantemente os dados dos usuários, envolvendo a coleta de registros privados.

Além disso, há diversas formas de um cibercriminoso acessar recursos e dados desses aparelhos conectados. Isso porque os dispositivos inteligentes são mais fáceis de serem invadidos por hackers, o que facilita o vazamento de informações sensíveis.

Como consequência disso, qualquer equipamento IoT pode ser uma porta de entrada para ciberameaças. Desse modo, a própria rede corporativa se torna vulnerável, já que todas as coisas estão conectadas a ela.

Por isso, as empresas precisam se preparar para lidar com esse problema. Para isso, é importante conhecer as principais ameaças relativas ao uso da Internet das Coisas. Acompanhe:

Os principais fatores que afetam a segurança em IoT

1. Senhas fracas

É crucial ter um cuidado redobrado com as senhas desses dispositivos, pois todos eles ficam conectados a uma única interface. Por isso, um único aparelho pode colocar em risco a privacidade e segurança de todos os dados.

Além disso, muitos usuários utilizam as configurações padrões de fábrica, deixando as portas da rede corporativa abertas.

2. Insegurança nas interfaces de acesso

Uma das principais questões de segurança que envolve a IoT é o problema das interfaces de acesso. Diversos hackers já invadiram e continuam a invadir os dispositivos inteligentes facilmente para roubar informações.

3. Roubo de dados e perda de privacidade

Muitas empresas ainda não configuram adequadamente suas máquinas ligadas à Internet das Coisas. Dessa forma, os sistemas passam a não contar com regras de acesso bem definidas.

Todo esse despreparo facilita a invasão de hackers e fácil visualização dos dados internos.

4. Falta de gerenciamento

O gerenciamento dos dispositivos IoT é mais importante do que nunca. No entanto, muitas corporações não possuem controle sobre todos os aparelhos conectados à sua rede.

Sem esse acompanhamento, não há nenhum gerenciamento de atualizações, dos ativos, sistemas e recursos da organização, o que coloca todas as informações em risco.

5. Rede insegura

Como todos os aparelhos de Internet das Coisas estão interligados e conectados à rede da organização, a segurança da internet é fundamental.

Quando a empresa não possui controle sobre os dispositivos ligados a sua rede, nem realiza uma gestão eficiente de sua rede ou utiliza as soluções de proteção, como os firewalls, a entrada de hackers torna-se facilitada.

Então, como manter a infraestrutura de IoT segura?

Apesar de todos os riscos, quando adotada de forma planejada e correta, essa tecnologia é capaz de proporcionar muitos benefícios para os negócios. Por isso, é necessário tomar algumas medidas para manter essa infraestrutura segura:

  • uso de senhas complexas;
  • monitoramento constante da rede em busca de falhas e ameaças;
  • adoção de normas e padrões mais seguros para proteger a rede sem fio;
  • isolamento dos equipamentos IoT em uma rede Wifi oculta;
  • atualização constante do firmware de cada dispositivo;
  • implementação de sistemas de firewall de última geração;
  • definição de regras de acesso para controlar os aparelhos;
  • adoção de criptografia de dados para garantir a segurança das informações.

Agora que você já conhece os principais problemas de segurança que envolvem a Internet das Coisas é possível ajudar seus clientes a evitá-los para manter a proteção dos dados corporativos. Ao aliar isso a essas medidas, seus clientes irão agir proativamente para um uso consciente dessa tecnologia. Dessa forma, será possível aproveitar todos os seus benefícios para o crescimento dos negócios. 

Posts relacionados

6 passos para criar uma cultura de segurança da informação nas empresas

O desenvolvimento de uma forte estratégia de segurança cibernética requer a compreensão da fonte das violações.

Setor da educação e segurança de dados: quais os impactos da LGPD?

A nova lei de proteção de dados exigirá que empresas de todas as áreas se adequem a suas normas. As instituições de ensino não ficarão de fora dessa, saiba como se preparar!

Como planejar um orçamento para a Segurança da Informação e quais os benefícios?

Os orçamentos de segurança começam com os gerentes avaliando todos os seus recursos e medindo a eficácia de seus programas.

Escreva seu comentário