<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Como a computação cognitiva irá transformar as empresas?

O objetivo da computação cognitiva é simular os processos de pensamento humano em um modelo computadorizado.

 

Como a computação cognitiva irá transformar as empresas?

 

 

Transformar máquinas em humanos, pelo menos em parte, tem fascinado profissionais de TI desde os tempos mais remotos. A Inteligência Artificial tem sido um grande objetivo da computação desde a concepção do computador, mas podemos estar chegando mais perto do que nunca dos novos modelos de computação cognitiva.

A computação cognitiva vem de um mashup da ciência cognitiva - o estudo do cérebro humano e como ele funciona - e da ciência da computação. Os resultados terão impactos de longo alcance em nossas vidas privadas, saúde, negócios e muito mais.


O que é computação cognitiva?

O objetivo da computação cognitiva é simular os processos de pensamento humano em um modelo computadorizado. Usando algoritmos de autoaprendizagem que usam mineração de dados, reconhecimento de padrões e processamento de linguagem natural, o computador pode imitar a maneira como o cérebro humano funciona.

Embora os computadores tenham sido mais rápidos nos cálculos e no processamento do que os humanos por décadas, eles não conseguiram realizar tarefas que os humanos consideram como simples, como entender a linguagem natural ou reconhecer objetos únicos em uma imagem.

A Computação Cognitiva significa simplesmente explorar o poder de um sistema de computação que pode funcionar de maneira mais inteligente que nós. É o próximo passo em frente na evolução digital, onde nos afastamos da computação programática para sistemas de auto-aprendizagem.

Agora, a computação cognitiva caminha para uma era onde os sistemas podem aprender, pensar, decidir e agir por conta própria, sem intervenção humana.

Algumas pessoas dizem que a computação cognitiva representa a terceira era da computação: passamos de computadores que poderiam tabular somas (de 1900) para sistemas programáveis (anos 50) e, agora, para sistemas cognitivos.

Esses sistemas cognitivos contam com algoritmos de aprendizagem profunda e redes neurais para processar informações, comparando-as a um conjunto de dados de ensino. Quanto mais dados o sistema está exposto, mais ele aprende, e mais preciso se torna ao longo do tempo. E a rede neural é uma “árvore” complexa de decisões que o computador pode tomar para chegar a uma resposta.


Como a computação cognitiva ajuda nos negócios?


Esses sistemas podem ser aplicados em diversas áreas de negócios, incluindo análise de comportamento do consumidor, bots de compras pessoais, bots de suporte ao cliente, agentes de viagens, tutores, segurança e diagnósticos. A Hilton Hotels estreou recentemente o primeiro robô de concierge, Connie, que pode responder perguntas sobre o hotel, atrações locais e restaurantes apresentados em linguagem natural.
Além desse exemplo, é possível notar seus avanços em:


1. Cuidados de Saúde Cognitivos

A Computação Cognitiva pode eliminar todas as ineficiências que atrasam o atendimento na Saúde em um único disparo, fornecendo informações perspicazes impossíveis com a computação programática.

Ela pode fornecer uma abordagem computadorizada para pesquisar registros de pacientes, prescrições e estatísticas de enfermidades. Assim é possível prever padrões de doenças. A análise de Big Data ajuda a melhorar os fluxos de trabalho clínicos, melhorando os serviços de saúde em escala global.


2. Finanças Cognitivas

O setor financeiro é uma das áreas mais difíceis de decifrar informações em tempo real. Taxas de câmbio, índices do mercado de ações, normas de avaliação, valores das ações - há um grande volume de informações que um investidor tem que digerir antes de tomar uma decisão racional.

Com o advento das finanças cognitivas, os investidores, os CFOs e todos os demais relacionados à indústria da BFSI (Bancos, Serviços Financeiros e Seguros) serão capazes de manter um ritmo constante com o ambiente financeiro em mutação. Assim, reduzirá a quantidade de risco assumida em uma economia financeiramente volátil e ajudará a melhorar a lucratividade dos negócios.


3. Seguro Cognitivo

A computação cognitiva no setor de seguros está ajudando seguradoras como Metlife, por exemplo, a reduzir os riscos de imprecisões na avaliação de seguros e reduzir os custos de sinistros. Os recursos preditivos da computação cognitiva ajudam a estimar com precisão as quantias de reivindicações futuristas com base nas disposições financeiras que podem ser tomadas.


4. Varejo Cognitivo

O varejo cognitivo ajudará os varejistas a conquistar seus clientes por meio de serviços que ajudam os clientes a encontrar o produto certo quando e onde quiserem. Isso trará uma mudança de paradigma no comércio eletrônico omnichannel, onde os dados de vários pontos, como armazéns, fornecedores, logística, ponto de venda do cliente, etc, devem ser analisados e divididos em informações significativas em tempo real.

À medida em que os computadores se tornam mais capazes de pensar como seres humanos, eles também expandem nossas capacidades e conhecimento. Assim como os heróis dos filmes de ficção científica confiam em seus computadores para fazer previsões precisas, coletar dados e tirar conclusões, então nos moveremos para uma era em que os computadores podem aumentar o conhecimento humano e a engenhosidade de maneiras inteiramente novas.

 

Posts relacionados

Quais as oportunidades da Indústria 4.0 para as empresas?

Redução de custos e aumento da produtividade são apenas alguns dos benefícios dessa revolução tecnológica.

Como as empresas podem lidar com a  escassez de cientistas de dados?

As organizações devem repensar, reciclar, reorganizar e buscar o preenchimento da lacuna de talentos da ciência de dados.

Qual será o futuro da Indústria 4.0?


À medida em que a indústria avança, estamos presenciando o início da transição para a Fábrica Inteligente.

Escreva seu comentário