<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Como criar uma política de segurança da informação de sucesso?

Algumas medidas são necessárias para que os dados corporativos estejam protegidos. Apenas assim é possível garantir a continuidade dos negócios.

 

Manter as informações corporativas e de clientes em segurança é indispensável atualmente para as empresas que querem se manter no mercado. Principalmente com a criação de legislações como a europeia GDPR e a brasileira LGPD.

Devido a isso, a gestão dos conteúdos armazenados pelas corporações precisa ser detalhadamente planejada. Ela deve seguir uma estratégia definida a partir de boas práticas de proteção que eliminem ameaças que possam comprometer a segurança desses dados e, consequentemente a integridade da organização.

Desse modo, é crucial desenvolver uma boa política de segurança da informação para determinar quais são as melhores práticas a serem seguidas por todos que possuem acesso à rede corporativa. Além de criar padrões para verificar as possíveis vulnerabilidades do sistema.

Você sabe como as empresas de seus clientes monitoram os seus dados sigilosos? Confira a seguir como ajudá-los a implementar uma política de segurança confiável. Boa leitura!

Por que utilizar uma política de segurança da informação?

Hoje em dia, os dados de uma empresa são seu principal ativo de negócio. É por meio deles que uma organização se torna capaz de tomar as melhores decisões para crescer no mercado.

Por isso, tornou-se indispensável preservar a integridade dos dados, evitando possíveis acessos irregulares.

Uma política de Segurança da Informação consiste em um documento que reúne os princípios e diretrizes de segurança que toda a empresa deve seguir ao acessar os sistemas e processos corporativos.

Ela deve ser aplicada tanto na utilização das máquinas e dispositivos internos quanto em equipamentos mobiles, como smartphones e tablets utilizados pelos funcionários.

Uma boa política conta com regras e diretrizes capazes de orientar tanto a TI e os colaboradores, quanto os clientes e fornecedores. Desse modo, é possível garantir um padrão nos comportamentos ligados à segurança da informação, condições de instalação de equipamentos, restrições de acesso, mecanismos de proteção, monitoramento e controle de todo o sistema.

Ao adotar uma política de segurança da informação a empresa consegue, então, preservar seus dados quanto à integridade, confidencialidade e disponibilidade.

Na prática, como é possível criar uma política de sucesso?

Para garantir que a política de segurança da informação seja bem-sucedida, a empresa precisa seguir alguns passos. Confira:

1. Crie uma política preventiva

Para manter a segurança dos dados, é fundamental que os profissionais ajam de forma preventiva para evitar riscos, como ciberataques e a perda de dados. Portanto algumas medidas devem ser adotadas no dia a dia da organização, tais como:

  • Confirmar o remetente dos emails antes de abrir para evitar spam;
  • Manter filtros de spam atualizados;
  • Preferir a Nuvem para compartilhar documentos com outros colaboradores;
  • Utilizar senhas complexas;
  • Não acessar a rede Wi-Fi da empresa com dispositivos não protegidos.

Por meio dessas e outras práticas preventivas, a empresa consegue evitar diversas brechas de segurança de forma simples.

2. Classifique as informações

Outro passo importante é classificar a importância das informações, aquelas que são sigilosas e, portanto, devem ser confidenciais, as que são utilizadas no dia a dia e devem ser mantidas apenas internamente e as que podem ser públicas por não representarem perigo caso sejam vazadas.

Por meio dessa classificação, todos saberão como lidar com cada tipo de arquivo e se ele exige um cuidado a mais, além de poder definir os níveis de acesso de cada profissional e o tipo de proteção que cada conteúdo deve ter.

3. Detecte as vulnerabilidades

Constantemente, os sistemas, aplicativos e hardwares devem ser atualizados para que possíveis erros e vulnerabilidades sejam reparados.

Desse modo, é necessário realizar atualizações periodicamente e implementar ferramentas automáticas capazes de buscar por diversos tipos de vulnerabilidades na infraestruturada, alertando a equipe quando algo for encontrado.

Além disso é importante oferecer treinamento para que as equipes saibam quais medidas de segurança devem ser tomadas com as novas soluções adquiridas.

4. Realize backups periódicos

Para evitar a perda de dados importantes por causa de ataques virtuais, desastres naturais ou falhas internas, é necessário realizar backups periódicos na Nuvem.

Desse modo, a empresa pode garantir que seus documentos estão armazenados em segurança fora de seu ambiente, podendo ser recuperados rapidamente se necessário.

5. Crie níveis de acesso

Outro item importante na política de segurança da informação é a criação de níveis de acesso. Assim, é possível limitar o número de pessoas que poderão manusear dados sigilosos da organização.

Junto a isso, é possível adotar outras estratégias como o uso de firewall, assinatura digital nos documentos, autenticidade, entre outras.

6. Determine padrões de qualidade

A disponibilidade dos dados corporativos é crucial para o bom funcionamento de qualquer empresa. Portanto, é necessário investir na redundância dos sistemas com um infraestrutura replicada e determinar padrões mínimos de qualidade que devem ser seguidos.

Desse modo, se alguma falha acontecer, haverá sistemas substitutos para entrar em funcionamento, assegurando a continuidade das operações.

A proteção dos dados deve ser um tema prioritário e recorrente nas empresas. Portanto, definir uma política de segurança da informação bem estruturada é essencial para garantir o sucesso dos negócios.

Posts relacionados

Como a LGPD irá impactar o setor da saúde?

As empresas desse setor precisarão tomar alguns cuidados a mais para proteger os dados de seus usuários. Saiba o que é preciso para ficar em conformidade.

6 passos para criar uma cultura de segurança da informação nas empresas

O desenvolvimento de uma forte estratégia de segurança cibernética requer a compreensão da fonte das violações.

Setor da educação e segurança de dados: quais os impactos da LGPD?

A nova lei de proteção de dados exigirá que empresas de todas as áreas se adequem a suas normas. As instituições de ensino não ficarão de fora dessa, saiba como se preparar!

Escreva seu comentário