<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Como adaptar a infraestrutura e operações de TI a um ambiente híbrido?

Nessa nova realidade, serviços de TI locais e na Nuvem são conectados em uma mesma estratégia. Saiba o que as empresas precisam fazer para adotar essa gestão.

 

Como adaptar a infraestrutura e operações de TI a um ambiente híbrido?

 

 

A TI híbrida representa a evolução dos sistemas tradicionais locais das empresas para o uso das tecnologias modernas no ambiente de trabalho. Por meio dela, é possível unir o uso de infraestruturas próprias com Cloud Computing.

Ela abrange todos os aspectos da TI, como servidores, infraestruturas, aplicativos e dispositivos com o objetivo de otimizar toda a estrutura, tornando os serviços de TI mais ágeis, simplificados e escalonáveis.

O alcance da Nuvem tem se tornado cada vez mais amplo, impulsionando as empresas a aderirem essa nova realidade de serviços de TI mistos, no qual aplicações locais trabalham conectadas às cargas na Cloud.

Graças a isso, é possível acelerar mudanças, atualizações e implantações, além de eliminar interrupções nos serviços e reduzir o tempo de resolução de problemas.

Nesse contexto, a TI híbrida fornece diversos benefícios, como flexibilidade e escalabilidade, agilidade e redução de custos voltados para a infraestrutura.

Para transformar esses benefícios em realidade, não basta assinar um serviço de Nuvem e esperar que ele se encaixe ao restante da infraestrutura de TI. É necessário fazer adaptações para garantir o sucesso da nova estratégia.

Por isso, antes de iniciar o processo, as empresas precisam conhecer todas as medidas necessárias para adaptar a infraestrutura e as operações a um ambiente híbrido. Saiba como:


Como adaptar a infraestrutura e operações de TI?

Ao adotar a TI híbrida, as empresas precisam tomar alguns cuidados para se atingir a modernização do modelo. É necessário que a organização realize uma implementação bem-sucedida dos serviços em Nuvem. Isso exige o desenvolvimento de estratégias e estruturas adequadas para a implementação.

Primeiramente, é necessário analisar cuidadosamente quais serviços trarão mais benefícios se migrados para a Nuvem. Normalmente, avalia-se a migração de bancos de dados, aplicativos e armazenamento.

 

Baixar agora

Além disso, outros pontos devem ser considerados para que a empresa possa transformar sua TI tradicional para híbrida. Confira:


1. Integração entre vários sistemas

Para que seja possível atingir a eficiência esperada da TI híbrida, é necessário que a implementação seja integrada corretamente à infraestrutura interna já existente.

Portanto, sua organização deve buscar no mercado por uma solução capaz de se encaixar corretamente, além de criar um planejamento de migração para que o processo seja feito sem erros.


2. Modernização da infraestrutura

As empresas devem começar a modernização de suas infraestruturas de TI criando uma base capaz de atender a todos os ambientes e fornecedores.

É essencial que seja possível realizar a automação em todos os níveis da rede, com provisionamento, orquestração de máquina virtual e contêiner e a implantação de ambientes de desenvolvimento de aplicativos.

Dessa forma, a empresa passa a ter uma plataforma orientada por API e que poderá ser otimizada rapidamente.


3. Gerenciamento de ativos

A TI híbrida é a junção de dois modelos diferentes e, ao implementá-la, as empresas precisam ter controle e realizar um monitoramento unificado das ferramentas e dados de ambos os ambientes.

Para isso, é preciso adotar um sistema de gestão de ativos de fácil visualização dos equipamentos, licenças, assinaturas e todos os gastos que envolvem a TI.


4. Otimização cargas de trabalho

Graças à TI híbrida, as cargas de trabalho podem ser executadas em diferentes ambientes. Para otimizar esses fluxos, a empresa deve avaliar quais dados devem ficar em servidores internos e quais sistemas devem ir para Nuvem.

A escolha de quais aplicações devem ir para Cloud Computing pode ser um grande desafio, por isso, a empresa precisa avaliar pontos como ganho de produtividade, conformidade e questões de segurança e privacidade.


5. Atualização dos profissionais

A TI híbrida exige que os profissionais de TI ampliem seus conhecimentos, adquirindo habilidades para trabalhar com redes, bancos de dados, virtualização, automação, gestão de Data Center, integração de serviços locais e na Nuvem, entre outros.

Por isso, a equipe de TI deve estar preparada para lidar com a Cloud integrada a infraestrutura local.

Ainda que haja alguns desafios para se adaptar a infraestrutura ao ambiente híbrido, os benefícios proporcionados pela Cloud Computing têm impulsionado muitas empresas a transformarem seus negócios e optar pelo modelo de TI híbrida. Isso garante a disponibilidade constante dos serviços e tem sido indispensável para sobreviver no mercado atual.

Posts relacionados

Tecnologia na educação: conexão e gestão na rotina escolar

Entenda como funciona os provedores de conexão e de aplicação na gestão e rotina escolar.

12 principais problemas que a TI enfrentará este ano

Empresários precisarão se adaptar à evolução do mercado, que envolve ainda a capacitação da mão de obra.

5 tecnologias que transformarão as empresas nos próximos anos

A velocidade do surgimento de novas tecnologias irão afetar cada vez mais o modo de operação das empresas. Saiba quais tendências vão se destacar.

 

Escreva seu comentário