<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL SYNNEX WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

8 dicas para não ter prejuízo com a migração para Nuvem

Para que seja bem-sucedido e gere lucros para os negócios, esse processo deve ser realizado com alguns cuidados. Entenda melhor o assunto a seguir!

 

Devido ao aumento da geração de dados e do uso de tecnologia no ambiente de trabalho, as empresas precisaram modernizar seus modelos de negócios para serem capazes de lidar com esse novo fluxo de informações e oferecer soluções apropriadas para que seus colaboradores sejam capazes de realizar suas atividades de forma mais ágil e flexível.

O armazenamento na Nuvem é uma tendência que vem sendo adotada para suprir essas novas demandas. Essa tecnologia vem alterando a forma como as empresas trabalham e realizam a gestão de suas informações.

Por meio da adoção de Cloud Computing, uma empresa consegue realizar um melhor armazenamento e processamento de seus dados e otimizar a execução de processos, rotinas e programas sem que seja necessário contar com infraestruturas físicas tradicionais.

No entanto, para que seja possível aproveitar todos esses benefícios e as demais funcionalidades da Cloud, é necessário realizar uma migração bem planejada e garantir que os recursos de computação em nuvem sejam confiáveis, seguros e escalonáveis.

Quer saber como aproveitar todos os recursos da Cloud Computing sem ter prejuízos nos negócios? Confira as dicas a seguir!

8 dicas para não ter prejuízo com a migração para Nuvem

Realizar a migração para Nuvem é um processo cada vez mais frequente entre as empresas. No entanto, para ter sucesso, a empresa precisa seguir algumas dicas. Confira quais são elas:

1. Escolher o modelo adequado

Um dos principais erros que pode gerar grandes prejuízos financeiros para o empreendimento, é optar pelo modelo inadequado de Nuvem. Portanto, ao escolher um servidor, a empresa precisa saber se ele é capaz de suportar todas as suas soluções.

É necessário identificar todas as demandas da organização e verificar qual é o modelo adequado para suprir todas as necessidades do negócio. Certifique-se de que os limites de armazenamento e backup não excedem o estabelecido nos níveis de SLA acordados.

2. Realizar a migração gradualmente

Outra forma de evitar desperdícios é reduzir os custos de transferência de dados. Para isso, é preciso checar se o local de armazenamento e os serviços de computação estejam na mesma região, pois a transferência de dados pode ser cobrada.

Cada opção de servidor no mercado conta com um valor de transferência disponível para uso. Há opções com taxas fixas e também aqueles que cobram como serviço adicional quando o limite é excedido.

Por isso a empresa deve se preparar para fazer uma migração gradual e economizar com esses valores. É possível ainda, em casos de aumentos previstos na demanda, contratar pacotes de transferência adicionais com valores menores.

3. Excluir ou migrar arquivos não utilizados

Por meio da arquitetura em Nuvem, é possível configurar regras de exclusão ou migração de arquivos para gerenciar o ciclo de vida dos dados. Isso é essencial para economizar com dados que se tornam obsoletos ou não são mais utilizados.

É possível programar para que essas informações sejam migradas para outro tipo de armazenamento ou até mesmo excluídas para economizar espaço e utilizar taxas mais baratas.

4. Compactar dados antes do armazenamento

Uma excelente forma de reduzir os custos com a migração de dados é realizar a compactação deles. Por meio de algoritmos de compressão rápida é possível reduzir os requisitos de armazenamento necessários.

5. Projetar cargas de trabalho para escalabilidade

A escalabilidade é uma característica indispensável da Cloud Computing para as empresas, principalmente aquelas que lidam com variações constantes em suas demandas. Quando algum requisito aumenta, é fundamental que os recursos adicionais sejam liberados rapidamente.

Portanto, para não perder dinheiro com a migração, você deve estimar quais serão as demandas da empresa no futuro e qual tamanho o bancos de dados precisa ter para atendê-las.

Por meio da escalabilidade é possível acompanhar essa projeção de crescimento ao invés de contratar capacidades iniciais que não serão utilizadas por um longo período de tempo.

6. Usar o escalonamento automático

Por meio do escalonamento automático é possível dimensionar os recursos quando não forem identificadas atividades em execução. Assim, a empresa consegue economizar quando os recursos estiverem desligados à noite, em finais de semana e até mesmo em períodos de lentidão.

7. Implementar soluções de automação

A automação é uma grande aliada das empresas que não querem ter prejuízos com a migração para Nuvem. Por meio dela, é possível reduzir despesas operacionais, eliminar processos manuais e simplificar operações de TI. Assim, a equipe pode se focar em tarefas mais importantes e trazer mais agilidade e eficiência para a organização.

8. Investir em soluções de segurança

Por último, podemos citar a necessidade de se investir na segurança das informações que serão migradas. Ao escolher um servidor em Cloud é fundamental verificar quais são as soluções de proteção oferecidas para evitar a violação e perdas de dados e os possíveis prejuízos que isso pode causar para os negócios.

Para isso, analise a capacidade de segurança do provedor, avalie quais são as defesas perimetrais, as configurações de rede, conformidade, requisitos de autenticação, criptografia e outros.

Quando a migração para Nuvem é feita da forma correta, é possível evitar prejuízos e garantir inúmeros benefícios para a organização. Esse processo pode facilitar o trabalho dos colaboradores, trazer maior segurança e lucratividade para os negócios.

Posts relacionados

Crescimento dos investimentos em Cloud Computing: quais modelos “as a service” utilizar?

Muitas empresas estão adquirindo recursos de computação em nuvem para manter a continuidade de suas operações mesmo no Home Office. Veja as opções de modelo desse serviço que podem ser adquiridas.

4 passos para ter sucesso no gerenciamento de Hybrid Cloud

Realizar a gestão de diversos serviços em Nuvem ao mesmo tempo é desafiador. Entenda como fazer isso de forma bem-sucedida.

Como a Cloud Computing pode ajudar o setor da educação em tempos de coronavírus?

Para as instituições de ensino que estão precisando utilizar a metodologia EAD, um dos principais benefícios da tecnologia em Nuvem é a economia de tempo e dinheiro.

Escreva seu comentário