<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

7 erros que as empresas cometem ao tentar reduzir gastos com TI

Ao tentar economizar com o departamento de tecnologia, muitas corporações acabam prejudicando a produtividade de sua equipe e tendo prejuízos financeiros.

 

7 erros que as empresas cometem ao tentar reduzir gastos com TI

 

 

As empresas estão cada dia mais dependentes de tecnologias modernas e equipes de TI especializadas para garantir o bom funcionamento de seus processos e da rotina operacional de seus colaboradores. No entanto, muitos gestores ainda associam investimentos em tecnologia como custos elevados e desnecessários, o que acaba fazendo com que a empresa não acompanhe o crescimento de suas concorrentes e não consiga se manter no mercado.

Esses investimentos são fundamentais para as corporações, pois tornou-se essencial transformar o ambiente heterogêneo que dominava os sistemas das empresas em plataformas integradas que permitem aos profissionais se dedicarem e atenderem os usuários de forma mais rápida e eficiente.

A área de TI é, atualmente, peça-chave para os negócios de uma empresa por disponibilizar as informações necessárias para uma tomada de decisão mais assertiva e em tempo hábil. Portanto, a demanda por serviços digitais de alta capacidade está cada vez maior.

Devido a isso, esse departamento tem sido cada dia mais cobrado para que mantenha a infraestrutura de TI econômica e para que tornem possível contar com uma gestão inteligente e com recursos otimizados.

Os gestores devem seguir alguns passos e revisar a estrutura do negócio para ser possível reduzir custos e manter a qualidade e eficiência. Entretanto, muitas vezes, não estão preparados e acabam cometendo diversos erros.

 

Bai

 


Confira os principais erros cometidos pelos gestores e saiba como evitá-los:

1. Não negociar licenças

Muitas vezes, as empresas continuam com contratos antigos com seus fornecedores e não levam em consideração as mudanças do mercado. É necessário fazer renegociações sempre que preciso para melhorar as condições de custo-benefício de suas soluções ou buscar por outros provedores que oferecem melhores valores.

2. Não tomar decisões antecipadamente

Ainda sobre as licenças de serviço, muitos profissionais acabam deixando para a última hora a realização de suas renovações. Isso acaba prejudicando a empresa, que não conseguem encontrar ofertas melhores. Portanto, é necessário que a TI coloque em seu cronograma a negociação dos valores, para que seja possível realizar pesquisas antecipadamente e preparar a corporação para escolher o melhor negócio.

3. Não realizar treinamentos periódicos

As mudanças no ambiente de trabalho estão cada dia maiores, com novos softwares e sistemas que visam aprimorar a produtividade dos funcionários. Porém, muitas empresas ignoram a necessidade de realizar treinamentos para preparar sua equipe para lidar com os novos equipamentos.

Essa é uma medida importante para reduzir gastos e aumentar a produtividade, por isso, é essencial treinar os funcionários para que possam utilizar as novas soluções corporativas.

4. Não automatizar processos

A automatização de rotinas e tarefas é essencial para eliminar processos repetitivos e ainda reduzir falhas humanas. Ao contar com softwares de monitoramento e a execução de tarefas automáticas, as equipes ficam livres para se dedicar a outros projetos mais importantes. Por isso, é essencial que os gestores tornem prioridade a execução e o gerenciamento da automatização.

5. Não realizar planejamentos a longo prazo

Algumas empresas, por não estarem preparadas para a transformação digital, preocupam-se apenas em realizar mudanças pontuais para se adequar às novas tecnologias. No entanto, não realizar planejamentos a médio e longo prazo pode dificultar a adaptação da empresa e consequentemente o sucesso do negócio.

6. Não atualizar sistemas e ferramentas

Ativos de TI desatualizados são grandes riscos para a segurança da empresa e, geralmente representam perda da produtividade dos funcionários. Não é raro que as empresas adiem os upgrades de suas soluções e continuem utilizando equipamentos antigos para economizar. Entretanto, essa decisão acaba gerando maiores prejuízos, como falhas inesperadas em máquinas antigas.

7. Escolher sempre as soluções mais baratas

O mercado de soluções e ferramentas de TI está cada vez maior, o que acaba confundindo os gestores na hora de fazer sua escolha. Muitas vezes isso acaba fazendo com que eles optem pelos produtos mais baratos, que podem não conseguir atender a todas as demandas da empresa.

Para fazer uma melhor escolha, é necessária a ajuda de profissionais especializados. Assim, é possível compreender a capacidade de cada produto e identificar aquele que melhor se adapte ao perfil da corporação. Dessa forma, será possível contar com reais vantagens e economias para seus negócios.

As soluções de TI corporativas estão em constante mudança, portanto cabe às empresas se adaptarem e sempre buscarem pelas melhoras soluções e novas formas de trabalho para acompanhar as transformações do mercado.

Adotar serviços em Nuvem e outsourcing, por exemplo, são opções que ajudam muitas organizações a trocarem serviços tradicionais por modelos modernos de negócios. Portanto, muito mais que cortar gastos, é necessário mudar as estratégias empresariais e agregar valor com novas tecnologias, apenas assim será possível otimizar processos e aumentar a lucratividade.

 

Posts relacionados

5 dicas para reduzir custos em TI

Veja como automatizar processos, investir em equipamentos de qualidade e muitas outras ações podem ajudar a equilibrar o orçamento.

8 principais erros de outsourcing de TI para seus clientes evitarem

A capacidade de uma empresa de gerenciar e produzir uma equipe de desenvolvimento competente terá grandes implicações para seu sucesso ou fracasso.

Modernizando a TI: como o CIO pode agregar valor para os negócios?

Com uma visão geral de toda a empresa, fortes relações de TI e foco no valor, os CIOs podem expandir seus horizontes.

Escreva seu comentário