<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

4 tendências essenciais em DevOps

A forma de desenvolver e entregar produtos tem se modernizado entre as corporações. Saiba quais tecnologias seus clientes devem alinhar em suas estratégias para otimizar resultados.

 

4 tendências essenciais em DevOps

 

 


A metodologia DevOps, que realiza o alinhamento entre as equipes de desenvolvimento e operações de TI, tem se tornado cada dia mais essencial para as empresas conquistarem uma maior agilidade e produtividade e serem capazes de se modernizar e acompanhar o mercado competitivo atual.


A capacidade de adaptação constante é uma das principais características exigidas da TI que, ao adotar uma cultura DevOps, consegue criar um ambiente colaborativo entre as diferentes áreas da empresa, possibilitando um maior alinhamento entre equipes para que todos estejam voltados para os negócios.


Para implementar essa metodologia, é necessário uma transformação na mentalidade dos colaboradores. A equipe de TI deve conhecer a fundo o DevOps e suas ferramentas para, assim, encontrar o melhor jeito de executar tarefas, trabalhando de forma colaborativa, automática e efetiva, além de alinhada aos objetivos da empresa.


As características dessa cultura já propõem uma verdadeira mudança de paradigma dentro das corporações e, nos próximos anos, a evolução das práticas DevOps promete ser ainda mais transformadora e otimizadora do ambiente de trabalho das empresas.


Para isso, algumas tendências são aliadas ao DevOps. Elas serão capazes de evoluir ainda mais as práticas dessa metodologia e se tornarão indispensáveis para as empresas. Confira quais são elas e como irão impactar os negócios:


1 - Infraestruturas programáveis

Uma das principais tendências para os próximos anos é a automação de produtos desde sua fase inicial de criação, sendo integrada ao processo como um todo.


Antigamente, essa fase acontecia apenas após o desenvolvimento completo, mas com os avanços na infraestrutura programável como código, em que é possível desenvolver um software e operá-lo simultaneamente, é possível entregar os serviços de forma ainda mais veloz e ágil.


2 - Arquiteturas de microsserviços

A utilização de microsserviços já se tornou popular entre as empresas, pois, ao contrário das aplicações monolíticas, em que todos os componentes se encontram em um mesmo bloco, é possível executar ou trocar componentes e solucionar problemas de forma isolada sem a necessidade de mexer na unidade inteira.


Dessa forma, ao aliar o DevOps aos microsserviços, é possível dividir sistemas em serviços menores e gerenciá-los de forma mais ágil e eficiente. Além disso, cada serviço poderá ser desenvolvido e lançado independentemente.


A empresa passará a contar, ainda, com uma melhor divisão de suas equipes, que poderão ficar focadas e responsáveis por funcionalidades específicas, gerando métricas separadamente sobre cada microsserviço.

 
Ba

 


3 - Alinhamento a Big Data

O aumento do fluxo de dados e as demandas por Big Data só tendem a aumentar entre as empresas. Ao realizar o alinhamento dessa tendência com o DevOps será possível criar estratégias modernas e, assim, a TI será capaz de realizar análises dos dados gerados em ciclos de entrega.


Dessa forma, a empresa poderá contar com informações importantes sobre possíveis falhas, identificação de gargalos nos processos e outros problemas que podem interferir na qualidade das entregas, para, dessa forma, corrigi-los rapidamente.


4 - DevOps na Nuvem 

Ao realizar a migração para o ambiente virtual, diversas tarefas que eram realizadas pelos profissionais das equipes de operações passaram a ser realizadas pelos provedores dos serviços em Nuvem, reduzindo sua participação nos projetos.


Dessa forma, essa tendência irá transformar o papel das equipes de operação, que deverão se adaptar ao novo ambiente e se preparar para o modelo “as a Service”.


Ao contar com essas tendências, as barreiras entre as equipes de desenvolvimento e infraestrutura são rompidas e as entregas passam a ser otimizadas e mais ágeis. As equipes passarão a ter uma maior propriedade e autonomia sobre o desenvolvimento de suas soluções. Além disso, é possível ter uma visão mais ampla e controlar todo o ciclo de vida dos produtos até chegarem aos clientes.


As transformações exigidas pela nova forma de se trabalhar com DevOps são um grande desafio para a TI corporativa, que deve se adaptar da melhor forma possível. Por isso, é fundamental investir no aprendizado da equipe para que conheçam as melhores formas de se utilizar ferramentas da metodologia e possam desenvolver uma mentalidade DevOps, uma em que todos entendam sua importância e benefícios para os negócios.

 

Posts relacionados

Guia prático para uma gestão de TI eficiente após a era digital

Ter gerenciamento de TI é fundamental para o bom funcionamento do departamento dentro das empresas.

Gestão de qualidade em TI: como aplicar e ter sucesso?

Por meio desse processo, as empresas conseguem garantir maior qualidade em suas entregas e, consequentemente, otimizar a satisfação de seus clientes. Saiba como aplicá-la para conquistar maiores resultados. 

6 maneiras como a IoT vai mudar o gerenciamento de projetos de TI

A internet das Coisas mudará bastante a forma como as empresas resolverão muitos dos seus problemas.

Escreva seu comentário