<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Veja como eliminar interferências e melhorar o Wi-Fi corporativo

  • Categoria:

    Redes

    | Tempo para ler: 4 min

Há muito tempo que possuir uma boa infraestrutura de rede sem fio deixou de ser um luxo. Veja como eliminar interferências e melhorar o sinal Wi-Fi.

 

Veja como eliminar interferências e melhorar o Wi-Fi corporativo

 

 

A navegação rápida, em qualquer ambiente doméstico e corporativo, de forma segura e sem limites, torna o dia a dia mais fácil e produtivo. Mas é preciso apenas um pouco de lentidão e incapacidade de transmissão para que tudo se transforme e a produtividade caia.

Até os mais leigos concluem logo de início que o problema pode ser a distância do roteador. E muitas vezes é isso mesmo, mas as características construtivas do ambiente também podem afetar o desempenho. Por exemplo, se houver muitos cantos para percorrer, muitas paredes para penetrar, é provável que isso estabeleça uma dificuldade permanente na transmissão. Os materiais utilizados na construção também implicam na perda de sinal. Madeira, peças sintéticas e vidro têm baixo potencial de interferência. Já a água, tijolos e mármore são considerados como itens de média interferência. A atenção deve ficar com o gesso, o concreto e o vidro blindado, esses sim são materiais com alto poder de interferir na sua rede Wi-Fi, além do metal, que tem muito potencial de obstrução. Por todos esses motivos, estude qual a melhor localização do aparelho roteador.

Ainda relacionado ao campo das interferências, problemas podem surgir de outras redes Wi-Fi e de alguns aparelhos eletrônicos, principalmente de dispositivos sem fio, como aparelhos telefônicos. Neste último caso, muitos deles já utilizam tecnologia que coexistem muito bem com roteadores, assim como outros aparelhos eletrônicos.

Redes Wi-Fi operam no padrão de radiofrequência, que são divididos em canais. Quem opta por configurar a rede na faixa de 2.4GHz pode ter mais interferências, uma vez que esta é a mais visada delas e é bem possível que os seus vizinhos também a utilizem. A faixa de 5GHz costuma ser menos congestionada, todavia, oferece alcance físico menor e está mais suscetível as barreiras construtivas citadas anteriormente. A sugestão é que na hora da instalação, o profissional utilize um analisador de espectro, um aparelho que verifica quais canais estão disponíveis e qual o nível de interferência entre eles. Com relação aos aparelhos que receberão o sinal, quase todos hoje em dia possuem tecnologia dual-band e, por isso, a configuração em 5GHz não deve ser um problema.

 

 

 Baixar agora

 


Tendo todas essas informações em vista, relacionamos algumas dicas que podem melhorar ainda mais o desempenho da sua rede Wi-Fi:


1 – ATENÇÃO AOS LADRÕES DE SINAL

Não é tão incomum pessoas que fazem uso do sinal de Wi-Fi de seus vizinhos. Entrando na central de configurações do roteador é possível verificar se tem algum aparelho não autorizado conectado à sua rede. Caso você verifique que há um invasor, já passou da hora de mudar de senha, lembrando que não é seguro manter uma rede aberta.

Se a empresa precisa manter uma rede para visitantes e clientes, verifique a possibilidade de trocar de roteador, optando por um aparelho que permita uma rede secundária. Assim, você a deixa aberta e limita sua velocidade. Alguns aparelhos, inclusive, permitem o acesso à rede apenas após ser feito check-in na página da empresa. Essa pode ser uma ótima ferramenta de marketing.


2 – ATUALIZE O FIRMWARE

Eventualmente, fabricantes disponibilizam novos recursos de desempenho e de correção de problemas. É por isso que verificar a versão mais recente do firmware pode ajudar a navegar melhor na internet. E mesmo que o aparelho seja novo, é importante fazer essa checagem, uma vez que não se sabe quantos meses o roteador demorou para ser vendido.

Se o problema de velocidade for observado em casos isolados, em um computador ou outro, a sugestão é que seja verificado o driver de interface Wi-Fi. É possível que, apenas reinstalando os drivers e softwares de interface do fabricante do computador, o problema seja resolvido.


3 –EXPANSORES DE SINAL

Talvez para chegar até zonas mortas de sinal seja necessário instalar expansores, os conhecidos repetidores. Para tanto, é importante que o aparelho seja da mesma marca que o roteador, garantindo a compatibilidade e melhorando os resultados. Como desvantagem, em geral, expansores fornecem cerca de metade da largura de banda do roteador principal. Essa solução, ainda, cria um novo SSID de rede, isso significa que será necessário fazer login à medida que você se move pelo estabelecimento.


Como dica final, a sugestão é que você estude a necessidade de investimento de um sistema Wi-Fi baseado em malha. Com ele, a conectividade será ininterrupta através da tecnologia de módulos, ou nós, como também são chamados. Em contrapartida, essa tecnologia exige um investimento maior.


Posts relacionados

Como a tecnologia 5G irá transformar o Data Center?

A conectividade 5G introduz a ideia da metodologia “muitos para um” no que se refere à conectividade sem fio.

  • Redes | Tempo para ler: 3 min

O que é monitoramento proativo de redes e quais seus benefícios?

As empresas se tornaram dependentes da disponibilidade de seus sistemas. Uma simples falha pode prejudicar seus serviços, causando graves prejuízos financeiros.

  • Redes | Tempo para ler: 3 min

Por que a rede é a última fronteira da automação de TI?

Apesar de a maioria das empresas ainda gerenciar suas redes de forma manual, isso tende a mudar muito em breve.

 

Escreva seu comentário