<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Markeplace
  • Free Trial SEP Cloud - Alta proteção de endpoints com uma solução intuitiva. Ofereça já para seus clientes.
  • Partner Portal
  • Mantenha os dados seguros em tempos de Transformação Digital - Fortinet
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • _banner-home-mobile_-symantec-sep-cloud.png
  • Mantenha os dados seguros em tempos de Transformação Digital - Fortinet

Transforme Data Centers com a virtualização de network

Postado por Equipe Westcon em 28/out/2016 7:00:00

Alcance de maior agilidade e economia em TI são os principais benefícios de uma rede virtualizada.

Transforme Data Centers com a virtualização de network

 

O Data Center Definido por Software (SDDC) estende tecnologias de virtualização para todo o centro de dados, possibilitando mais agilidade nos negócios por meio da automação e implantação sem interrupções, além de alavancar investimentos de computação, rede e infraestrutura de armazenamento físico já existente.

 

Da mesma forma com que a virtualização de servidor cria automaticamente, em tempo real, exclui e restaura máquinas virtuais (VMs) baseadas em software, a virtualização de rede faz as mesmas funções, mas em redes virtuais baseados em software. O resultado é uma abordagem completamente transformadora para rede, que não só permite que os gestores de Data Centers alcancem exponencialmente maior rapidez e economia, mas também um modelo operacional muito simplificado para a rede física subjacente.

 

A virtualização de rede é uma solução completamente sem interrupções que pode ser implantada em qualquer rede IP, incluindo modelos de redes tradicionais e arquiteturas de próxima geração. Com a virtualização de computação, uma camada de abstração de software (servidor hypervisor) reproduz os atributos físicos de um servidor físico x86 - processadores, memória, armazenamento e interfaces de rede - em software, permitindo-lhes ser automaticamente montados em qualquer combinação arbitrária para produzir uma única VM.

 

Com a virtualização de rede, o equivalente funcional de um servidor hipervisor é capaz de pular etapas, ou seja, reproduz o conjunto completo de camada 2 para a camada 7 de serviços de redes - como o switching, roteamento, firewall, e balanceamento de carga - em software.

 

O protocolo de comunicação OSI divide as redes de computadores em sete categorias, de forma a se obter camadas de abstração, em que cada uma tem sua contribuição para a execução do software. São grupos hierárquicos, ou seja, cada um usa as funções próprias ou do grupo anterior para esconder a complexidade e transparecer as operações ao usuário, seja ele um programa ou uma outra camada.

 

Assim, é possível criar qualquer número de topologias de rede arbitrárias, conforme necessário. Isso também permite que as tecnologias de segurança avançadas sejam encadeadas, em qualquer combinação ou ordem, para entregar um sistema com mais garantias e proteção.

 

A virtualização de rede permite também distribuir esses mesmos serviços entre as camadas de 2 para a camada 7 em todas as cargas de trabalho no ambiente do Data Center. Esta abordagem distribuída torna as ações avançadas e disponíveis em todos os lugares, minimizando o impacto de qualquer falha.

 

Com esta abordagem as empresas dimensionam sua capacidade, adicionando novas cargas de trabalho, aumentando a segurança com firewall adicional. Ao contrário de arquiteturas de rede de legado, redes virtuais podem ser provisionadas, alteradas, armazenadas, excluídas e restauradas por meio de programação sem reconfigurar o hardware físico subjacente ou topologia. Ao combinar as capacidades e benefícios derivados de soluções de computação e virtualização de armazenamento familiares, esta abordagem inovadora para a rede amplia o potencial da SDDC.

 

A virtualização de rede cria programações automáticas, disposições e administra redes virtuais, utilizando a rede física subjacente como um simples backplane de encaminhamento de pacotes. Um backplane é o elemento que permite a comunicação simultânea entre as portas do switch.

 

Os serviços de rede e de segurança no software são distribuídos para hypervisors e conectados para as VMs individuais de acordo com as políticas de rede e de segurança definidas para cada aplicativo conectado. Quando uma VM é movida para outro host, os seus serviços de rede e segurança são movidas com ela. E quando novas máquinas virtuais são criadas para escalar uma aplicação, as políticas necessárias são aplicadas dinamicamente a essas VMs também.

 

Resumindo, uma rede virtual é um recipiente de software que apresenta serviços de rede lógica conectados a cargas de trabalho. Estes serviços de rede e segurança são entregues em software e exigem apenas o encaminhamento de pacotes IP da rede física subjacente.

 

A importância do gerenciamento e automação na virtualização do Data Center

Categoria(s): Virtualização, Redes, Data Center