<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

TI bimodal na prática: o que as empresas devem saber?

Esse modelo trabalha dois mundos opostos, a TI tradicional e a inovadora, permitindo integração e eficiência entre eles.

 

 

A evolução digital tem trazido grandes oportunidades de transformação para as empresas. Por meio de ferramentas inovadoras, elas têm conseguido se diferenciar dos concorrentes no mercado, trazendo maior agilidade, produtividade, segurança e estabilidade para as operações organizacionais.

Nesse novo contexto, a TI tornou-se uma área fundamental para as tomadas de decisões estratégicas dos negócios. Por isso, esse setor se vê diante de uma grande necessidade, unir dois modos de se trabalhar para atingir ao máximo sua performance.

É necessário adotar um formato de TI diferenciado, que permite que a empresa mantenha a estabilidade e segurança para guiar seus negócios e, ao mesmo tempo, consiga agir rapidamente em situações que demandam ações rápidas para atingir determinados resultados.

Este é o propósito da TI bimodal. Ela permite que a empresa trabalhe com estes dois mundos no mesmo ambiente de forma bem-sucedida.

Esse conceito é apontado por especialista com uma das formas mais eficazes de administrar recursos computacionais. Quer saber mais sobre esse assunto? Então acompanhe o conteúdo a seguir.

O que é TI bimodal?

TI bimodal é uma tendência que surgiu como proposta para dar suporte às limitações da TI tradicional e também para permitir que os novos desafios da tecnologia sejam melhor desenvolvidos e aprimorados dentro das empresas.

Por meio desse modelo, as organizações passam a trabalhar com duas frentes de atuação opostas, nomeadas, normalmente, como Modo 1 e Modo 2.

O primeiro, refere-se às condições tradicionais da TI, e visa manter o gerenciamento de softwares e aplicações já existentes em pleno funcionamento. O seu foco é manter a estabilidade, segurança e performance da área para que os funcionários consigam desenvolver seus trabalhos corretamente.

Enquanto isso, o segundo visa explorar novas ferramentas tecnológicas em busca de agilidade e inovações para o ambiente de trabalho. Esse modo tem como foco criar novos produtos e serviços para que a empresa se torne mais competitiva e conquiste novos mercados.

Mas na prática, quais são as vantagens de se adotar o modelo bimodal?

Um dos principais benefícios dessa adoção é a possibilidade de se promover a inovação dentro da empresa. Além disso, permite a criação de um departamento tecnológico estratégico, capaz de se adaptar às novas demandas que surgirem.

Confira a seguir como ela pode gerar um impacto positivo nos negócios:

Aumento da competitividade

Por meio da TI bimodal as empresas conseguem se destacar no mercado. Isso porque ela promove a agilidade, flexibilidade e integração entre as equipes. Desse modo, é possível atingir uma maior produtividade e qualidade dos serviços prestados.

Ao utilizar o máximo potencial tecnológico disponível, as corporações conseguem se destacar das concorrentes, ficando um passo à frente no mercado.

Maior capacidade de adaptação

Conforme essa metodologia é aplicada, as empresas passam a estar mais aptas a adotarem a transformação vinda de novas ferramentas tecnológicas que surgem no mercado. Desse modo, tornam seu negócio mais adaptável à inovação.

Maior ritmo para inovação

No modelo bimodal, ao mesmo tempo que a equipe desenvolve o trabalho tradicional de TI, o qual mantém as operações funcionando corretamente, são desempenhadas outras ações de inovação.

Assim, os processos evolutivos são igualmente incorporados à rotina da organização com eficiência.

Melhoria nos processos internos

A integração das equipes são capazes de beneficiar a empresa como um todo. Por meio dessa metodologia, todos os processos e fluxos internos passam a ser otimizados, a TI passa a dividir as decisões importantes, levando em conta questões tradicionais e as inovações.

Desse modo, é possível criar soluções que melhorem a performance de todos os funcionários, aumentando o engajamento e colaboração no ambiente interno.

Redução de falhas

As equipes, os processos, a gestão e os padrões utilizados na organização se tornam flexíveis. Graças a isso, é possível antecipar demandas e problemas. Por meio de indicadores analisados em tempo real, a empresa consegue se adequar rapidamente às mudanças do mercado.

A TI bimodal auxilia o desenvolvimento das novas tecnologias adotadas, ajustando-as de acordo com as habilidades de cada projeto em andamento. Desse modo, é possível reduzir a chance de erros acontecerem.

Esse modelo promove a comunicação e colaboração entre as equipes. Ele está alinhado às novidades do mercado e permite que a empresa se mantenha sempre atualizada e desenvolvida para que seja capaz de atender sempre as novas demandas dos clientes. Por isso, é uma tecnologia que todo empreendimento deve apostar para se manter competitivo.

Posts relacionados

Escreva seu comentário