<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Serverless: seria o futuro da Computação em Nuvem?

O Serverless é atualmente um dos tópicos mais importantes que existem nos padrões de arquitetura de software.

 

A computação sem servidor pode mudar a maneira como as empresas fazem negócios, permitindo que os funcionários trabalhem de maneira mais rápida, árdua e inteligente, reduzindo os custos operacionais. Os desenvolvedores de aplicativos já estão aproveitando os benefícios dessa tecnologia que promete ser um divisor de águas para todos os setores.

Esse modelo não elimina exatamente os servidores; eles existem na nuvem. Esse tipo de computação é um passo além da Cloud Computing. Por meio disso, as empresas podem executar um aplicativo sem instalar o software em seus computadores locais.

Com a computação sem servidor, você pode executar seus negócios em um sistema de última geração sem precisar comprar hardware à altura. Você essencialmente aluga seu sistema operacional.

Os desenvolvedores gostam dessa tendência porque permite que eles se concentrem no desenvolvimento de software ou aplicativo sem se preocupar com a infraestrutura subjacente. Os quatro principais benefícios são:

  • Chega ao mercado mais rapidamente;
  • Gasta mais tempo em inovação;
  • Aumenta a produtividade do desenvolvedor;
  • Nenhuma complexidade operacional.

FaaS

A computação sem servidor também é conhecida como Function as a Service (FaaS) ou “computação baseada em eventos”. Esses termos se concentram no modelo de entrega. Com ele, a computação acontece apenas quando um evento aciona a atividade; não é necessário mantê-lo em serviço contínuo para uma empresa.

Desse modo, os clientes pagam apenas pelos recursos computacionais que utilizarem. Este modelo é imensamente benéfico para empresas que buscam crescimento rápido.

FaaS é um mercado em expansão, com previsões de crescimento anual de 33% até 2021, quando o mercado chegará a US$ 7,7 bilhões.

O Serverless seria apenas um hype?

Se você é novo no assunto, pode acabar pensando que ele é um exagero nos dias de hoje, mas depois de considerar o passado e como a tecnologia evolui, certamente ele não será apenas uma campanha publicitária de curto prazo. As tecnologias em torno dessa tendência podem até ser alteradas ou substituídas, mas os conceitos por trás dela permanecerão.

Principais características de um aplicativo sem servidor

Sem gerenciamento - como o nome indica, não há infraestrutura física envolvida no final dos proprietários do aplicativo. Se você é o proprietário, não tem ideia de quantos servidores estão sendo executados, nem a sua localização física.

Escalonamento flexível - como a empresa não tem uma ideia sobre a camada de servidores físicos, não precisa se preocupar com a escalabilidade. Seu aplicativo receberá mais recursos sob demanda para gerenciar o nível necessário de capacidade.

Alta disponibilidade - redundância e tolerância a falhas são recursos integrados de estruturas sem servidores. Você não precisa manter seu próprio ambiente para tornar seu aplicativo altamente disponível. Se houver falhas no nó de processamento, a estrutura subjacente gerará automaticamente um novo sem que a disponibilidade seja prejudicada.

Nunca pague por inatividade - Em um ambiente serverless a organização nunca paga pelo tempo ocioso, que é uma das principais vantagens quando se trata de considerações de custo.

O Serverless será o futuro?

Verifique o crescimento dos serviços da AWS nos últimos dois anos, eles estão expandindo rapidamente seus limites e aprimorando suas ofertas para cobrir quase todos os requisitos do processo de ciclo de vida do software do ponto de vista da infraestrutura.

Sim, alguns desses serviços ainda não estão 100% completos (alguns deles foram lançados nos últimos dois meses) e completamente substituíveis para produtos no local. No entanto, nos próximos 2 a 3 anos, eles farão com que as empresas não tenham que pensar duas vezes antes de optar pelas ofertas de nuvem, ao mesmo tempo em que selecionam a infraestrutura para o desenvolvimento, a implantação e a manutenção de aplicativos.

O objetivo deles é cobrir todos os cenários possíveis sob a abordagem serverless e proporcionar aos clientes uma zona de conforto, para garantir que eles tenham que se concentrar apenas na lógica de seus negócios e possam aplicar todo o seu potencial. 

Posts relacionados

Como integrar os sistemas e dados de uma empresa em várias nuvens?

Conheça o modelo de MultiCloud e como ele pode ser utilizado a favor das estratégias corporativas.

5 questões importantes para se concentrar ao migrar para Nuvem

É importante conhecer mais sobre o ambiente virtual  para não ter dúvidas na hora de fazer a migração.

8 segredos para realizar uma estratégia MultiCloud bem-sucedida

Como qualquer outra grande iniciativa de TI, garantir uma estratégia eficaz em várias nuvens envolve ter as pessoas e as ferramentas certas.

Escreva seu comentário