<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Qual o nível de maturidade em Big Data de seus clientes?

  • Categoria:

    Big Data

    | Tempo para ler: 4 min

Veja a relação entre os níveis de maturidade da sua empresa em relação ao Big Data e a prospecção de clientes.

 

 

O Big Data é um termo utilizado para categorizar um grande volume de dados estruturados ou não que, por sua vez, possui um enorme potencial analítico, o qual é importantíssimo quando pensamos em vender alguma coisa para um potencial cliente.
No entanto, não são todas as empresas que o utilizam a seu favor na prospecção de clientes: a grande maioria usa os dados que tem para pesquisas de mercado e se esquece de direcionar ou acaba negligenciando todo o potencial do Big Data.
Por esse motivo, muito se fala sobre “níveis de maturidade” em relação a ele. Isso porque, na verdade, a pergunta que não quer calar é: Você sabe utilizar o Big Data a seu favor? Continue a leitura para saber.

Conheça os níveis de maturidade em Big Data

São idealizados cinco níveis de maturidade empresarial em relação ao Big Data que, de uma forma ou de outra, acabam interagindo de modo direto com a prospecção de clientes. Isso quer dizer que, quanto mais explorá-lo, mais vantagens você poderá extrair da fonte. Confira!

Nível 1 – análise de dados: ignorar e armazenar

Se você conhece alguns empresários que baseiam todo o seu trabalho em coisas que construíram ao longo dos anos e que não receberam modificações posteriores, provavelmente está reconhecendo o nível 1.
Um exemplo famoso são instituições que ainda usam documentos físicos os quais só ocupam espaço e dificilmente são remexidos.
Aqui é onde as empresas analisam superficialmente o Big Data e se aproveitam das tecnologias limitadas e confiáveis à disposição, buscando conforto e rotina. Funciona, mas o volume de Dark Datas é imenso por aqui.

Nível 2 – análise eletrônica

Nosso nível dois é composto por pequenas e médias empresas um pouco tímidas que estão “migrando” para a era digital e se acomodando, preferindo manter cópias de documentos físicos para evitar possíveis complicações.
A “bagunça”, acaba se instalando, trazendo consigo erros humanos ou compilações de dados desnecessárias, causando dúvida e insegurança sobre prosseguir com a adaptação ou não.

Nível 3 – análise esporádica

O nível 3 é o objetivo de várias organizações. Aqui existe um controle esporádico de dados bem organizado o qual permite total visibilidade dos seus dados do Big Data, linhagem (local ou nuvem) ou tipo.
Da mesma maneira, existe o uso de documentos físicos – reconhecem sua importância – usam bancos de dados e sistemas eletrônicos para comunicação e possuem softwares de gestão integrados ao ERP.
O Big Data é usado para nortear ações de marketing, avaliar cenários, prever tendências, desenvolver novos produtos ou serviços e verificar novas oportunidades de negócio.
É possível aplicar determinadas características individuais de segurança e privacidade, implementar regras, agilizar análises e combinar dados distintos para encontrar novos insights de negócio e assim ganhar mais clientes.

Nível 4 – análise de dados onde é aplicável

Empresas que alcançam o nível quatro estão sempre analisando seus dados diariamente apenas em setores mais burocráticos (finanças, jurídico, etc.) que necessitam atenção.
Nesse caso, elas utilizam o Big Data para obter indicadores de performance e desempenho e assim diferenciarem-se da concorrência e atraírem clientes com esta estratégia.

Nível 5 – análise de dados em toda a empresa

Nesse último estágio, a empresa madura é totalmente orientada pelos dados (Data Driven) os quais acabam sendo a voz final na tomada de todas as decisões.
Linkadas ao mundo do Big Data, essas empresas possuem estratégias únicas de negócio por entenderem a importância da tecnologia nesse meio e, por isso, esse nível também pode ser conhecido como “automatizar e otimizar”.
Como a análise de dados já está num nível mais avançado, as empresas mais maduras automatizam grande parte do serviço burocrático para criar bases de dados mais inteligentes com recursos mais avançados.

Como avaliar o nível de maturidade da minha empresa?

Caso você ainda não tenha se identificado em nenhum dos níveis supracitados ou esteja se identificando com dois ou mais em diferentes setores, não se confunda.
Embora alguns processos possam estar mais adiantados do que outros, basta entender que tudo não depende só de uma tecnologia certa, mas, também das pessoas certas, do treino certo e da capacidade de extração de dados certa.
Tenha em mente que encontrar-se em estágios diferentes é melhor do que não estar classificado em nenhum.

 

Posts relacionados

O que é Big Data Management?

Essa solução tecnológica é capaz de aprimorar as análises de dados corporativas, gerando insights mais precisos e inteligentes que podem ajudar as empresas nos negócios.

O que é inteligência de dados e como ela pode ajudar as empresas?

As corporações estão enfrentando o desafio de lidar com tantas informações. Mas, ao realizarem o processo de forma efetiva, podem transformar seus negócios e se destacar no mercado.

Big Data na Indústria 4.0: Qual a sua importância?

O Big Data já desempenha um grande papel na sociedade, mesmo que ainda não nos atentamos a isso.

 

Escreva seu comentário