<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Quais os principais mitos e verdades sobre a Nuvem pública?

Ainda que muito eficaz, o modelo público de recursos de Cloud é rejeitado por muitas empresas que não conhecem seus benefícios.

 

Quais os principais mitos e verdades sobre a Nuvem pública?

 

 

A Nuvem pública é um dos formatos de Cloud Computing que oferece serviços de computação para qualquer empresa e pode ser compartilhado com várias outras. Ela é fornecida sob demanda, permitindo que os clientes utilizem ciclos de CPU, armazenamento e largura de banda sem a necessidade de comprar novos equipamentos.

Ao optar pelo modelo de Cloud pública, empresas conseguem economizar enormes quantias com compras, gerenciamento, manutenção, hardware local e infraestrutura de aplicativo. Isso significa que provedores dos serviços de Nuvem são responsáveis por realizar todo o gerenciamento e manutenção do sistema.

Outra grande vantagem de se utilizar a Nuvem pública é a possibilidade de escalonamento e provisionamento dos recursos de forma rápida e prática. Assim, não é necessário adquirir novos equipamentos, basta expandir o contrato de serviços acordado com o fornecedor de acordo com as necessidades do negócio.

Já muito utilizada pelas empresas, a Nuvem pública é a opção mais acessível entre os modelos de Cloud, pois seus recursos de infraestrutura são compartilhados e custeados entre várias companhias de todo o mundo. É necessário apenas que a empresa feche um contrato de serviço, normalmente condicionado a pacotes mensais.

Dessa forma, pode ser considerada a melhor opção para empresas que precisam aumentar sua escalabilidade e acesso ao ambiente virtual sem altos custos e investimentos.

No entanto, como os recursos computacionais da Nuvem pública são compartilhados entre inúmeros usuários, muitas pessoas evitam esse modelo por acreditar que a segurança oferecida não é capaz de proteger efetivamente seus dados.

A partir disso, alguns mitos sobre a computação em nuvem pública já foram criados, impedindo que diversas empresas aproveitem suas vantagens.

Portanto, para que esse não seja um erro cometido por seus clientes, confira a seguir os principais mitos criados sobre a Nuvem pública e descubra a verdade por trás deles.


Quais os mitos sobre a Nuvem pública?

 

1. Baixo desempenho

Um dos principais mitos sobre o ambiente virtual público é relacionado a seu desempenho. As pessoas reclamam que muitas vezes a Nuvem não atende às demandas de disponibilidade da empresa.

No entanto, esse é o primeiro mito sobre a Nuvem pública. Ela oferece uma quantidade de recursos virtualmente ilimitada para a maioria de seus clientes. Assim, caso o funcionamento não saia como o esperado, é apenas uma questão de modificar os parâmetros dos recursos para obter maior banda de tráfego, CPU, memória e armazenamento.


2. Falta de segurança

Outra grande questão que faz muitas empresas não utilizarem esse modelo de serviço é acreditar que a Nuvem pública não oferece proteção aos arquivos dos usuários por se tratar de um ambiente compartilhado.

O que pouca gente sabe é que o local em que os arquivos e sistemas são hospedados contam com dispositivos reforçados de segurança para evitar o acesso físico às máquinas por pessoas não autorizadas.

Os provedores dos serviços disponibilizam diversos recursos de proteção, realizam monitoramento de forma contínua e todos os seus recursos são avaliados e testados para serem capazes de garantir que nenhuma ameaça invada suas aplicações.


3. Tem baixo nível de controle

Esse é outro mito bastante comum. Muitas empresas preferem contratar a Cloud privada por acreditarem que perderão o controle de seus dados com a Nuvem pública.

Entretanto, é possível que a TI da empresa crie regras de acesso e monitoramento de acordo com as normas da empresa. O uso de Cloud Computing facilita o acesso a recursos complexos com baixo investimento, além de melhorar a capacidade dos usuários executarem suas rotinas em qualquer ambiente.

Desse modo, a empresa pode garantir o total controle de seus arquivos, além de oferecer processos mais flexíveis e dinâmicos a seus colaboradores.


4. Os custos são caros

Um dos princípios dos serviços em Cloud é que a empresa pode requisitar a expansão ou redução de seus recursos a qualquer momento, não sendo necessário alocar recursos que não estão sendo utilizados.

Desse modo, como as organizações pagam apenas por aquilo que utilizam, desligar servidores que não são usados pode representar significativa economia.

Ou seja, é importante ter a capacidade de escalar horizontalmente por meio da adição de servidores na forma de clusters de máquinas. Assim, é possível criar e desligar servidores ao longo do dia, ajustando a capacidade de serviços conforme a necessidade e economizando dinheiro.

Como você pôde perceber, a Nuvem pública oferece diversas vantagens às empresas. Ela garante segurança, escalabilidade, flexibilidade, economia e agilidade por meio de seus recursos. Portanto, no momento de escolher o melhor modelo para os negócios de seus clientes, é preciso levar em conta apenas as suas demandas e necessidades, ao invés de acreditar nos mitos sobre a Nuvem pública.

Posts relacionados

3 dicas para melhorar a segurança do provedor de Nuvem

Identificar ameaças e estabelecer políticas internas de segurança são essenciais para melhorar a segurança do provedor de Nuvem.

Qual a Nuvem ideal para o negócio de seus clientes?

Cada modelo de Nuvem traz suas vantagens e desvantagens.

Edge Computing: como se relaciona com a Nuvem e quais os benefícios?

Essa abordagem surgiu para ajudar as empresas a atenderem às novas demandas tecnológicas que surgem no mercado diariamente. Aprender a utilizá-la é um grande diferencial.

Escreva seu comentário