<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL SYNNEX WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Quais os desafios e impactos da Edge Computing para as empresas?

Dominar Edge Computing é essencial para assegurar o bom funcionamento do tráfego na nuvem e otimizar o funcionamento do negócio na era digital, por isso a TI deve estar preparada.

 

A Computação em Nuvem vem revolucionando a TI corporativa há alguns anos. O amplo acesso a recursos tecnológicos escaláveis, inteligentes e confiáveis fez da Cloud uma fonte incomparável de oportunidades para o mercado. 

Dados empresariais são, cada vez mais, transmitidos para um local de computação centralizado na Nuvem, acelerando a Transformação Digital e fortalecendo a conectividade em todo planeta.  

Contudo, se essa transferência for feita de forma inadequada, problemas sérios como a baixa capacidade de rede e latência podem comprometer a qualidade operacional do negócio. É justamente aí que entra a importância de dominar Edge Computing.

A Edge Computing é uma rede de micro Data Centers que realiza o processamento de dados mais próximos da fonte de requisição. Desta forma, o tráfego para o repositório central é minimizado e somente o essencial é enviado para o armazenamento em Nuvem.

Para entender mais sobre essa tecnologia, continue acompanhando o post. Separamos todos os detalhes dos desafios e impactos da Edge Computing para as empresas. Boa leitura!

O que é a Edge Computing?

Assim como dissemos anteriormente, Edge Computing é um sistema de processamento de dados rápido e eficiente que realiza uma triagem inteligente para guiar o armazenamento na Nuvem. 

Sua disposição tira a concentração dos dados da Nuvem e os levam para as margens da rede, diminuindo assim o tráfego, a latência e preservando a capacidade operacional.

A tecnologia está atrelada diretamente a Internet das Coisas (IoT). Esse universo inteligente e automatizado evoluiu rapidamente de “pessoas conectadas” para “redes de coisas conectadas”, incluindo máquinas industriais, equipamentos corporativos, controladores, sensores, e assim por diante. O volume de dados produzidos nas redes IoT é enorme e a demanda pela Edge é escandalosa.

Fortaleça o poder de colaboração

A TI deve estudar criteriosamente suas formas de implementação, visando otimizar todo fluxo de dados e assegurar operações mais inteligentes, seguras e rápidas para a organização. Mais adiante vamos explorar os desafios e impactos da Edge Computing para as empresas, reforçando a importância dessa preparação.

Como funciona a Edge Computing?

Antes de conhecer quais os desafios e impactos da Edge Computing para as empresas, vamos entender como essa tecnologia funciona.

No cenário corporativo, sistemas rápidos e acessíveis são indispensáveis. Qualquer sinal de lentidão ou ineficácia pode impactar o bem-estar dos colaboradores e, consequentemente, a produtividade e o rendimento do negócio. 

A agilidade do sistema está diretamente ligada a qualidade do processamento e armazenamento de dados na Cloud, ou seja, da Edge. 

A Edge Computing transfere os dados compilados para os equipamentos mais próximos, que sejam capazes de receber, interpretar e processar essas informações, impedindo que sejam enviados diretamente para a Nuvem e comprometam o uso da tecnologia. 

Somente depois dessa triagem, o resultado é devolvido aos aparelhos IoT. Mas não se engane, é justamente esse processo criteriosos de seleção que dá velocidade e eficiência ao processamento de dados.

Em outras palavras, a Edge Computing segue três etapas:

  1. Todos os dados são compilados;
  2. As informações mais frequentes são armazenadas em outro local (borda);
  3. Os registros armazenados por maior tempo são enviados para a Nuvem.

Quais os desafios da Edge Computing para as empresas?

Assim como qualquer outra tecnologia, a Edge também possui desafios relevantes que a TI deve se atentar. Alguns dos principais desafios da Edge Computing para as empresas são:

  • possibilidade de ataques cibernéticos devido a falta de experiência do fornecedor;
  • alto custo de implementação e gerenciamento;
  • escalabilidade prejudicada devido a instalação de endpoints de IoT;
  • atrasos operacionais devido a largura da banda;
  • falta de uma conexão suficientemente veloz para acompanhar o processamento;
  • possibilidade de rotear dados de maneira ineficiente.

Embora pareça arriscado, o uso da tecnologia, certamente, levará a transformação digital para outro patamar. 

Especialistas em todo mundo estudam soluções para mitigar essas pendências e já existem certificados de segurança que estabelecem padrões para a proteção dos dados das centrais de processamento e IoT, como a ISO 27001 e a HIPAA/HITECH.

Quais os impactos da Edge Computing para as empresas?

Embora os desafios sejam expressivos, os impactos da Edge Computing para as empresas são ainda mais interessantes. Confira a seguir, os principais impactos dessa tecnologia:

  • aumenta a eficiência dos processos de gerenciamento;
  • aumenta a velocidade de resposta do processamento;
  • analisa dados instantaneamente;
  • reduz custos com soluções IoT;
  • minimiza o tráfego de dados;
  • amplia a segurança e compliance;
  • integra equipamentos novos e antigos.

Agora que você já conhece quais os desafios e impactos da Edge Computing para as empresas, é possível concluir que essa tecnologia é uma inovação essencial para o futuro corporativo. Além de otimizar a qualidade do fluxo de atividades internas, a Edge ainda pode aumentar sua vantagem competitiva no mercado.

 

Posts relacionados

Cloud Computing e coronavírus: quais as tendências para o futuro?

O distanciamento social trouxe impactos que também atingiram o universo virtual, remodelando o mercado de computação em nuvem e a definição do “novo normal”.

Software como serviço: 6 desafios do modelo SaaS para a TI

À medida que as empresas migram para a nuvem, desafios característicos podem surgir e a TI precisa estar preparada.

4 dicas para enfrentar os desafios de segurança na Nuvem

Para assegurar uso inteligente na cloud, é indispensável estruturar operações apropriadas de segurança de dados e conhecer as melhores estratégias de proteção virtual do mercado.

Escreva seu comentário