<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Quais as vantagens de uma arquitetura de microsserviços?

Os microsserviços ganharam destaque como uma evolução do SOA (Service Oriented Architecture).

 

Embora já existam há algum tempo, os microsserviços estão ganhando popularidade em sistemas implantados continuamente. Muitos gigantes da web, incluindo Amazon, Netflix, Twitter, adotaram com sucesso a arquitetura de microsserviço. Seguindo seus passos, outras empresas estão trabalhando na mesma direção: longe do monólito rígido para a arquitetura flexível baseada em microsserviço.

Os microsserviços são nada mais do que outra solução arquitetônica para projetar aplicativos complexos. Eles tornaram-se cada vez mais populares nos últimos anos como uma evolução do SOA (Service Oriented Architecture), uma abordagem projetada para superar as desvantagens das arquiteturas monolíticas tradicionais.

O estilo arquitetural modular, baseado na filosofia de dividir grandes projetos de software em módulos menores, independentes e fracamente acoplados, ganhou destaque entre os desenvolvedores por suas qualidades ágeis e dinâmicas no gerenciamento de API e execução de tarefas altamente definidas e distintas.

A estrutura do microsserviço

A arquitetura de software de microsserviço permite que um sistema seja dividido em vários serviços menores, individuais e independentes. Cada serviço é flexível, robusto, compacto e completo. Eles são executados como processos autônomos e se comunicam entre si por meio de APIs.

Cada microsserviço pode ser implementado em uma linguagem de programação diferente e em uma plataforma diferente. Quase qualquer infraestrutura pode ser executada em um contêiner que contenha serviços encapsulados para operação. Como esses contêineres podem ser operados em paralelo, a infraestrutura existente é mais fácil de manter.

Em contraste com os microsserviços, a arquitetura monolítica significa que os componentes do código são projetados para trabalharem juntos, como uma unidade coesiva, compartilhando o mesmo espaço de memória.

O software construído usando uma abordagem monolítica é independente; seus componentes são interconectados e interdependentes. Se os desenvolvedores quiserem fazer alterações ou atualizações em um sistema monolítico, eles precisam construir e implantar a pilha inteira de uma só vez.

Principais vantagens dos microsserviços

Reunimos uma lista de alguns benefícios que os microsserviços têm a oferecer para que você possa tomar uma decisão assertiva.

Mais fácil de construir e manter aplicativos

O princípio fundamental dos microsserviços é a simplicidade. Os aplicativos tornam-se mais fáceis de criar e manter quando são divididos em um conjunto de fragmentos menores e compostos.

Gerenciar o código também se torna menos doloroso porque cada microsserviço é, na verdade, um pedaço separado de código. Os serviços podem ser implementados usando diferentes linguagens de programação, bancos de dados e ambientes de software. Isso permite que cada serviço seja implantado, reconstruído, reimplementado e gerenciado independentemente.

Recursos de negócios

Os microsserviços permitem construir produtos em vez de projetos. Na verdade, as arquiteturas de microsserviço convidam as equipes a se concentrarem na criação de funcionalidades de negócios.

Em outras palavras, as equipes de desenvolvimento são organizadas em torno de recursos de negócios e não de tecnologias. Isso significa que os serviços são adaptáveis ​​para uso em vários contextos.

O mesmo serviço pode ser reutilizado em mais de um processo de negócios ou em diferentes canais de negócios, dependendo da necessidade. Cada membro da equipe é responsável por um serviço específico que resulta na construção de uma equipe inteligente e multifuncional.

Produtividade e velocidade melhoradas

A arquitetura de microsserviços enfrenta o problema de produtividade e velocidade ao decompor aplicativos em serviços gerenciáveis ​​que são mais rápidos de desenvolver. Os microsserviços separados são mais fáceis de localizar e modificar. Esse tipo de arquitetura também é muito útil para acelerar a garantia de qualidade, já que cada microsserviço pode ser testado individualmente e você pode testar os componentes que já foram desenvolvidos enquanto os programadores estão trabalhando nos outros.

Flexibilidade no uso de tecnologias e escalabilidade

Você já sabe que cada microsserviço pode ser escrito usando uma tecnologia diferente. Isso simplifica a seleção da pilha de tecnologia mais apropriada para as necessidades específicas do seu serviço.

A arquitetura de microsserviço permite que serviços desacoplados escritos em diferentes linguagens de programação coexistam pacificamente com outros fragmentos. É possível adicionar novos componentes ao sistema sem problemas ou dimensionar os serviços separadamente um do outro.

Equipes autônomas e multifuncionais

Realizar o desenvolvimento de um sistema monolítico em massa pode ser complicado e confuso se você estiver trabalhando com divisões em todo o mundo ou equipes estendidas.

Os microsserviços concedem aos desenvolvedores mais independência para trabalhar de forma autônoma e tomar decisões técnicas rapidamente em grupos menores. Portanto, se a solução que você está desenvolvendo deve ser grande, considere essa arquitetura.

Posts relacionados

7 erros críticos na automação robótica que devem ser evitados

A eficiência não é o único benefício do RPA - ele também permite maior qualidade do processo e elimina erros.
 

Como o deep learning pode ajudar as empresas?

O Deep Learning está recebendo muita atenção e por boas razões: está alcançando resultados antes inimagináveis

7 dicas para as empresas se tornarem líderes digitais

A liderança digital é um dos conjuntos de habilidades mais procurados atualmente.

Escreva seu comentário