<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Quais as novas ciberameaças que seus clientes precisam se preocupar?

Ransomware, DNS e roubo de senhas são as principais armadilhas para ter seus dados capturados.

 

Quais as novas ciberameaças que seus clientes precisam se preocupar?

 

 

Por mais que uma empresa invista em segurança, os ciberataques podem acontecer a qualquer momento. Especialistas do setor de TI prevêem crescentes ataques baseados em Inteligência Artificial, tendo em vista que os hackers passaram a usar algoritmos de Machine Learning para imitar comportamentos humanos.


Por esse motivo, redobrar a segurança na rede é premissa primordial para quem faz altos investimentos na área de TI. Por mais que as empresas tenham hoje a capacidade de apontar respostas rápidas para ciberataques e violação de um grande volume de dados, é recomendado ter atenção aos possíveis ataques virtuais que o seu sistema pode sofrer.


Para estar seguro, o usuário precisa entender os termos específicos da área de TI para poder corrigir sua vulnerabilidade. Por isso, conheça os possíveis ciberataques que podem ameaçar o seu negócio em 2018 e saiba como manter as redes de seus clientes protegidas.

 

New Call-to-action


Ataque DNS

Esse ataque é muito comum. DNS significa Domain Name Server (Sistema de Nomes e Domínios) e a invasão ocorre da seguinte maneira: caso uma pessoa digite MEC.gov.br esperando que a página a direcione até lá, os hackers clonam o domínio do MEC e a levam para outro endereço de IP, redirecionando o usuário para um site falso. É dessa forma que os dados são capturados.


Ransomware

Esse é malware (malicious software) que invade o sistema e faz a criptografia dos arquivos um a um. Para isso, ele envia um aviso de bloqueio para o usuário e pede um pagamento como se fosse uma agência do governo que está acusando-o de cibercrime. O pagamento é solicitado em bitcoins.


Spyware

Outro malware bem comum, o spyware é usado para espionar dados pessoais do usuário, como dados bancários, atividades online, compras, documentos. Ou seja, tudo o que pode representar valor para o cibercriminoso.


Por meio de smartphones, os hackers podem obter dados de geolocalização, ler mensagens de texto e invadir e redirecionar chamadas. Portanto, toda a atenção é pouco.

 

Trojans em Mobile Banking

Os usuários precisam ter cuidado redobrado ao usar aplicativos bancários no celular. Alguns trojans são criados para dispositivos móveis para roubar senhas e informações pessoais e financeiras do usuário. Além disso, por meio do aplicativo, os hackers conseguem interceptar mensagens.


Como se proteger desses ciberataques

 

1. Mantenha as atualizações em dia

A maioria dos ataques acontece por falhas de segurança e, por isso, manter a atualização dos sistemas em dia, principalmente o antivírus, evita sérias consequências.


2. Realize testes do sistema

Hackers podem usar PCs infectados para derrubar sites e softwares que violam senhas de bancos de dados. Por isso, é necessário realizar testes periódicos no sistema para detectar possíveis falhas.


3. Diversifique as senhas

Manter uma senha para diversas plataformas só facilita a ação dos criminosos virtuais. O ideal é ter uma senha para cada dispositivo diferente e que essa senha seja complexa, longa, com combinação de letras, números aleatórios e caracteres especiais.


Alerte seus clientes a evitarem os seguintes pontos na hora de criar suas senhas:

  • Dados pessoais;
  • Nomes e sobrenomes;
  • Número de documentos;
  • Placas de carro;
  • Números de telefone;
  • Sequências no teclado;
  • Listas conhecidas, como times de futebol, personagens, etc;
  • Datas.
4. Cuidados com os funcionários

Infelizmente, os colaboradores das empresas costumam ser a principal porta de entrada para hackers, pois eles costumam deixar rastros em redes sociais, e-mails e mensagens para grupos. Mesmo um pen drive pode representar perigo. Por isso, todo o cuidado é necessário. O ideal é orientar o funcionário sobre o que ele visita ou compartilha na rede.


5. Uso de redes sociais com segurança

Agora é possível fazer uma dupla verificação para dificultar o acesso indevido em uma conta de rede social. Algumas pedem, além da senha, uma confirmação enviada por SMS com um novo código para validação. Parece exagero, mas é um ótimo recurso de segurança.


O importante é estar sempre alerta para as ciberameaças e saber o que fazer caso o sistema seja invadido. Contar com a ajuda de profissionais capacitados é um diferencial na segurança dos seus dados.

 

Posts relacionados

Como escolher uma solução de segurança de endpoint?

A primeira etapa na escolha da melhor solução de segurança de endpoint é entender o que sua empresa precisa.

Inteligência de ameaças cibernéticas: o que é e qual a importância para empresas?

A inteligência de ameaças cibernéticas ajuda as organizações, dando-lhes insights sobre os mecanismos e implicações das ameaças.

O que considerar na segurança do servidor de uma empresa?

Para manter a disponibilidade e proteção dos dados corporativos é necessário assegurar que toda a infraestrutura esteja protegida contra as ciberameaças.

Escreva seu comentário