<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL SYNNEX WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Pós-pandemia: como ter um melhor ROI para orçamentos de TI?

Diante das incertezas trazidas pela pandemia, os CIOs estão buscando novas áreas de investimento para otimizar o ROI.

 

A pandemia do novo coronavírus (COVID-19) e suas repercussões econômicas levaram departamentos de TI de organizações em todo mundo a ajustarem seus investimentos financeiros criteriosamente quando livres de cortes expressivos no seu orçamento já limitado.

CIOs estão repensando suas estratégias a curto e médio prazo para que cada aplicação tenha o melhor retorno possível, diante da atual situação de crise econômica. Por isso, seja qual for o segmento ou tamanho da empresa, a equipe de TI deve se preparar.

Acompanhe o post, entenda as mudanças adotadas e veja como ter um melhor ROI para orçamentos de TI. Boa leitura!

A pandemia do COVID-19 e a TI

Talvez a principal mudança nos gastos de TI com a pandemia do novo coronavírus seja com o trabalho remoto. O setor investiu recursos tecnológicos, financeiros e humanos para dar apoio a um grande volume de profissionais que passou a atuar em home office.

Passados mais de 4 meses em isolamento social, alguns funcionários já retornam aos escritórios físicos à medida que as regiões geográficas saem da zona de bloqueio.

Diante disso, o TI precisa adaptar a realidade de ambas políticas de trabalho e assegurar sua continuidade operacional com a menor taxa de riscos e impactos possíveis. Ou seja, os investimentos ainda estão em giro contínuo.

CIOs acreditam que o trabalho remoto possivelmente será mantido mesmo com o retorno das atividades presenciais, por isso já estão estruturando planos adequados para esse futuro próximo.

As mudanças adotadas pelos CIOs

É fato que mudanças estão sendo feita no departamento de tecnologia para assegurar que o negócio seja mantido ativo durante a crise. Mas afinal, como ter um melhor ROI para orçamentos de TI?

Veja a seguir algumas iniciativas interessantes para ter um ROI mais expressivo do ponto de vista orçamentário em TI.

1) Trabalho remoto

Assim como pontuamos anteriormente, o trabalho remoto é uma frente de atuação que implicará esforços significativos do TI. Ainda mais pelas altas chances de ser mantido mesmo depois do fim da pandemia.

Empresas deverão investir em tecnologias que suportem o trabalho remoto, o que inclui um aumento de gastos com soluções como rede de longa distância (WAN), rede local, rede Wi-Fi, armazenamento, virtualização, desenvolvimento de aplicativos específicos, plataformas de hiperconvergência, dentre outras incontáveis, além é claro, da infraestrutura certa para habilitar todos esses outros serviços.

Fortaleça o poder de colaboração

Do ponto de vista do ROI, esses investimentos altos representarão uma economia significativa no futuro, já que o “novo normal” exigirá essa preparação tecnológica.

2) Comunicação

Outra iniciativa indispensável considerando o ROI é o investimento em comunicação, seja interna ou externa.

A maneira como o suporte é oferecido impacta a qualidade do fluxo operacional e a experiência e satisfação do consumidor. As transações e interações que antes eram realizadas pessoalmente agora passam a ser remotas, por isso todo suporte técnico e inteligência operacional deverão ser revistos.

Com o varejo digital, por exemplo, os consumidores têm mais opções e estão cada vez mais exigentes. As empresas que não se adaptarem a essa nova realidade ou que não se concentrarem em reter e expandir sua base de clientes não serão vistas e, consequente, terão menos chances de sobrevivência.

Por isso, tecnologias como plataformas de videoconferência, reuniões on-line, ferramentas de colaboração, bots, machine learning, Inteligência Artificial (IA), bate-papo, automatização, dentre outros, deverão ser buscados como prioridade.

3) Segurança

A pandemia e as mudanças resultantes do home office tornaram os investimentos em ferramentas e serviços de segurança cibernética uma exigência.

Com a força de trabalho atuando de redes domésticas pouco seguras e sem a proteção da rede corporativa, o TI deve buscar alternativas que ofereçam segurança aos dados empresariais e aos do usuário.

Seja implantando redes privadas virtuais (VPNs), sessões de infraestrutura de área de trabalho virtual segura (VDI), suporte na cloud, dentre outros, os pontos de atuação e rotas de tráfego deverão ser respaldados.

Pensando no ROI, ter os dados protegidos é uma forma de assegurar um fluxo operacional apropriado, capaz de otimizar os resultados organizacionais. Por isso, certamente é uma aplicação essencial.

Avaliando essas três questões pontuadas, é possível entender como ter um melhor ROI para orçamentos de TI. CIOs de organizações em todo mundo já configuram soluções para atender às demandas desse “novo normal” que a pandemia vem construindo.

 

Posts relacionados

Como o outsourcing de TI pode ajudar em tempos de COVID-19?

Entenda como esse modelo de serviço pode contribuir para a saúde financeira das empresas diante de crises.

3 KPIs que não fazem mais sentido para a TI e 2 indicadores essenciais

Muitos indicadores tradicionais não são mais relevantes. Ajustes serão necessários para reforçar o valor comercial da TI na era digital.

6 dicas para lidar com um orçamento de TI limitado

Quando as metas são desafiadas pelo orçamento, alocar os recursos disponíveis de maneira inteligente e criativa deve ser medida prioritária. 

Escreva seu comentário