<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Por que as empresas devem criar um plano de gestão de riscos em TI?

Manter a segurança das informações corporativas é essencial para realizar um bom atendimento aos clientes. Saiba quais medidas internas devem ser tomadas para isso.

 

 

Graças ao crescente uso da tecnologia dentro das empresas, diversos erros se tornaram mais comuns na rotina corporativa. No entanto, eles precisam ser evitados para que as organizações sejam capazes de aproveitar todos os recursos tecnológicos disponíveis, sem prejuízos.

Por meio da gestão de riscos em TI, a empresa é capaz, justamente, de evitar essas falhas e também os desperdícios de recursos, potencializando a efetividade dos processos corporativos e ainda garantir que ações preventivas sejam realizadas sempre que necessário.

Confira a seguir a importância de um plano de gestão de riscos em TI e crie uma estratégia eficiente em sua empresa. Acompanhe!

O que é gestão de riscos em TI?

A gestão de riscos em TI é o processo realizado pelas empresas para identificar possíveis problemas que podem afetar sua rotina e evitar que essas situações gerem falhas.

O objetivo dessa prática é mapear, identificar e preparar a empresa para agir contra potenciais ameaças. Dessa forma, a organização conta com um plano de ação com medidas corretivas e preventivas para colocar em prática rapidamente em todos os cenários.

Os processos que envolvem a gestão de riscos em TI são:

  1. Mitigação de problemas e riscos;
  2. Prevenção de roubos de informações e ataques virtuais;
  3. Realização de uma rotina de backups e restauração de dados importantes;
  4. Adoção de medidas e análises de risco, além de indicadores e métricas para avaliar os problemas;
  5. Garantia de funcionamento dos sistemas;
  6. Mitigação de problemas.

New call-to-action

Quais os benefícios da gestão de riscos em TI?

A gestão de riscos em TI traz muitas vantagens para as empresas e, com sua boa prática, é possível contar com algumas melhorias internas, como:

  • Redução da ocorrência de ciberataques e de suas consequências para a empresa;
  • Combate mais efetivo do vazamento e roubo de dados corporativos;
  • Proteção contra desastres naturais, acidentes e ações criminosas;
  • Maior controle sobre o acesso aos dados;
  • Menores falhas que contribuem para tornar os processos mais efetivos e ágeis;
  • Identificação de melhorias e oportunidades internas;
  • Consolidação de uma cultura de proteção de ativos de TI em toda a empresa;
  • Maior controle sobre as práticas de BYOD dos colaboradores.

Como implementar um plano de gestão de riscos em TI?
A criação e aplicação dos processos da gestão de riscos em TI pode variar de empresa para empresa, de acordo com suas necessidades, exigências e recursos disponíveis.

No entanto, há algumas ações que podem ser colocadas em prática para otimizar a gestão de riscos em TI que poderão auxiliar sua empresa. Confira:

1. Promova treinamento com os funcionários

A maioria dos ciberataques que invadem os sistemas corporativos, utilizam os dispositivos dos usuários para ter sucesso. Isso porque as falhas humanas ainda são consideradas uma das principais causadoras de brechas na proteção dos dados corporativos.

Portanto, os usuários de sua empresa devem estar preparados para que isso não aconteça, adotando sempre os melhores usos de seus acessos, além de seguir todas as normas e políticas da organização,

Isso é possível por meio de treinamentos periódicos com os funcionários para mantê-los sempre atualizados sobre as novas possíveis ameaças que surgem no mercado.

2. Crie processos de backup de dados

Outra prática importante na gestão de riscos em TI é a criação de um processo de backup, que permite que o ambiente de TI seja mais confiável e seguro. Assim, caso alguma falha de hardware e software aconteça, as informações da empresa não são perdidas.

No planejamento da gestão de riscos em TI, a organização deve analisar suas informações e, assim, definir quais dados são importantes e devem ser incluídos na rotina de backup.

3. Analise as principais vulnerabilidades

Outro passo muito importante da criação do plano de gestão de riscos é a identificação das vulnerabilidades existentes na empresa, tais como ameaças naturais, brechas na segurança, problemas em hardwares e softwares, entre outras.

A partir disso, a empresa deve analisar quais são os pontos fracos em sua estrutura, incluindo-os no plano de gestão para que medidas preventivas sejam tomadas.

4. Criação de um plano de contingência

Após conhecer quais são as principais vulnerabilidades que rondam sua empresa, é necessário desenvolver uma lista de ações que devem ser tomadas caso esses problemas realmente afetem o sistema.

Para isso, a TI deve criar um plano de contingência impondo todas as medidas restritivas que devem ser colocadas em prática rapidamente após um erro ou falha.

5. Crie um plano de testes

A gestão de riscos em TI apenas é eficiente quando realmente se adequa à realidade da corporação. Mas, para que isso aconteça, é fundamental realizar testes que permitam que as falhas sejam encontradas e resolvidas.

O desenvolvimento de um plano de testes deve ser parte importante da gestão de riscos. É ideal que esse processo seja automatizado, permitindo que a TI realize as análises em tempo real e consigam identificar os novos problemas rapidamente.

Por meio desses passos é possível manter a gestão de riscos em TI sempre atualizada e eficiente. Dessa forma, a empresa é capaz de se garantir uma maior segurança para seus dados e, consequentemente, oferecer um melhor serviço para seus clientes.

Posts relacionados

6 características que um bom gestor de segurança da informação deve ter

Como visão estratégica, liderança e outras características podem contribuir para o sucesso do trabalho de um gestor?

3 tendências de segurança da informação para o futuro

Cloud Computing, Internet das Coisas e Machine Learning podem revolucionar a segurança da informação.

4 dicas para uma gestão de riscos eficiente

Saiba como gerenciar os riscos de forma mais eficiente, garantindo o sucesso do seu negócio.

Escreva seu comentário