<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.
  • Partner Portal
  • Maior desempenho e redução de custos com armazenamento Flash
  • Baixar agora
  • Free Trial SEP Cloud - Alta proteção de endpoints com uma solução intuitiva. Ofereça já para seus clientes.
  • Partner Portal
  • Maior desempenho e redução de custos com armazenamento Flash
  • Baixar agora
  • _banner-home-mobile_-symantec-sep-cloud.png

O que saber antes de adotar a nuvem híbrida?

Postado por Equipe Westcon em 30/mar/2017 5:00:00

É possível evitar erros na implementação desse modelo se a empresa seguir certas práticas que visam uma adoção com maior proteção.

 

O que saber antes de adotar a nuvem híbrida?

 

Uma empresa precisa tomar diversas decisões importantes ao planejar uma adoção da nuvem híbrida, como avaliar se é interessante migrar aplicativos já usados ou apenas aqueles que são projetados para ambientes híbridos por exemplo. Além disso, é necessário lidar com questões financeiras como o faturamento na nuvem, a viabilidade de se utilizar uma cobrança granular baseada no uso ou alocar taxas por projetos, entre outras decisões.

Um projeto híbrido envolve a divisão de funções de aplicativo entre nuvens. Nesse caso alguns componentes, como armazenamento de dados e diretórios de autenticação são executados na nuvem privada, enquanto outros, como front-end e aplicações de análise de dados distribuídos são executados no modelo público.

Esse tipo de projeto promete o melhor de ambos os modelos e seu uso é útil em vários cenários da empresa. Por isso, os administradores de TI precisam aprender as melhores práticas para que possam aplicá-las de forma segura e correta para evitar erros comuns que atrapalham a implementação desse modelo.

Há várias formas de criar infraestruturas híbridas que nem sempre incluem sistemas no local. As grandes organizações costumam preferir manter Data Centers modernos e operados de forma privada, pois assim podem se conectar à nuvem pública com mais segurança por meio de WANs privadas.

Porém, empresas menores podem executar suas nuvens privadas em provedores de serviços gerenciados. Dessa forma, elas conseguem diminuir suas despesas e a sobrecarga de gerenciamento de seu Data Center.

A adoção da nuvem híbrida pode deixar a organização vulnerável a vários erros se não implementada corretamente. O departamento de TI deve estar atento ao contrato de nível de serviço (SLA), verificar os detalhes operacionais e se o serviço consegue atender a todos os requisitos da empresa em relação ao desempenho, disponibilidade e proteção de dados.

Os papéis e responsabilidades de TI são alterados ao utilizarem os serviços em nuvem, por isso é importante reorganizar a equipe de acordo com suas habilidades para atender às novas necessidades.

Os projetos de recuperação de desastres também merecem grande atenção da TI. Eles não devem ser criados de forma incompleta, pois podem não contabilizar e nem proteger todos os componentes de infraestrutura e dados.

A TI também deve se lembrar de traduzir e migrar as políticas de segurança existentes para a infraestrutura da Cloud, pois o uso de serviços no ambiente virtual altera o modo como as políticas são implantadas. Além disso, a nuvem conta com outras ameaças que podem deixar a infraestrutura vulnerável caso não seja alterada corretamente.

Adotar a automação será essencial na nuvem híbrida para manter a eficiência em um ambiente que passa por constantes aumentos de carga de trabalho. Essa medida vai elevar consideravelmente a eficiência operacional, além de melhorar a segurança.

Para ter sucesso na implementação, a empresa precisa ter em mente que é melhor construir pequenos projetos e a curto prazo. É ideal buscar por provedores que oferecem projetos híbridos que podem ser concluídos em semanas. pois eles demandam menores riscos, tornando possível que a TI identifique as mudanças necessárias e prepare sua equipe para as novas responsabilidades.

 

Ba

Categoria(s): Cloud Computing