<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL SYNNEX WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

O que esperar para o futuro da Inteligência Artificial

Alguns setores estão no início de sua jornada de IA, outros são viajantes veteranos.



A Inteligência Artificial (IA) está impactando o futuro de praticamente todos os setores e seres humanos. Ela atuou como o principal impulsionador de tecnologias emergentes, como Big Data, Robótica e IoT, e continuará a atuar como inovadora tecnológica no futuro próximo.

Não existe praticamente nenhuma IA moderna do setor, que executa funções objetivas usando modelos treinados por dados e muitas vezes se enquadra nas categorias de Deep Learning ou Machine Learning. Isso é verdade nos últimos anos, pois a coleta e a análise de dados aumentaram graças à conectividade IoT robusta, à proliferação de dispositivos conectados e ao processamento de computadores cada vez mais rápidos.

Alguns setores estão no início de sua jornada de IA, outros são viajantes veteranos. Ambos têm um longo caminho a percorrer. Independentemente disso, é difícil ignorar o impacto da Inteligência Artificial em nossas vidas atuais:

  • Transporte: Embora possa levar uma década ou mais para aperfeiçoá-los, um dia os carros autônomos nos transportarão de um lugar para outro.
  • Fabricação: Os robôs com Inteligência Artificial trabalham ao lado de humanos para executar uma gama limitada de tarefas como montagem e empilhamento, e os sensores de análise preditiva mantêm o equipamento funcionando sem problemas.
  • Assistência médica: no campo comparativamente emergente de assistência à IA, as doenças são diagnosticadas com mais rapidez e precisão, a descoberta de medicamentos é acelerada e simplificada, os assistentes virtuais de enfermagem monitoram os pacientes e a análise de big data ajuda a criar uma experiência mais personalizada do paciente.
  • Educação: os livros didáticos são digitalizados com a ajuda da IA, tutores virtuais em estágio inicial ajudam os instrutores humanos e a análise facial a medir as emoções dos alunos para ajudar a determinar quem está com dificuldades ou entediado e adaptar melhor a experiência às suas necessidades individuais.
  • Mídia: O jornalismo também está aproveitando a IA e continuará se beneficiando dela. A Bloomberg usa a tecnologia Cyborg para ajudar a entender rapidamente relatórios financeiros complexos. A Associated Press emprega as habilidades de linguagem natural do Automated Insights para produzir 3.700 histórias de relatórios por ano - quase quatro vezes mais do que no passado recente.
  • Atendimento ao cliente: por último, mas não menos importante, o Google está trabalhando em um assistente de IA que pode fazer chamadas semelhantes a humanos para marcar consultas no salão de cabeleireiro do bairro, por exemplo. Além das palavras, o sistema entende o contexto e as nuances.

Mas esses avanços (e muitos outros) são apenas o começo; há muito mais por vir. Nos últimos anos, o Machine Learning passou a parecer o novo caminho a seguir. Os algoritmos, liberados de programadores humanos, estão se treinando em conjuntos de dados massivos e produzindo resultados que chocaram até os otimistas em campo.

Especialize-se em SDDC

Essa decolagem da IA, também conhecida como singularidade, provavelmente verá a IA se equilibrar com a inteligência humana e depois passar por ela em questão de dias. Ou horas.

Quando chegar, a IA geral começará a tirar empregos de pessoas, milhões de empregos - como motoristas, radiologistas, avaliadores de seguros. Em um cenário possível, isso levará os governos a pagar uma renda básica universal aos cidadãos desempregados, liberando-os para perseguir seus sonhos sem ônus pela necessidade de ganhar a vida.

Em outro, criará desigualdades surpreendentes, caos e estados falidos em todo o mundo. Mas a revolução irá muito além. Os “cientistas” da IA ​​resolverão o quebra-cabeça da matéria escura; a sonda habilitada para IA alcançará os cinturões de asteróides, enquanto na Terra a tecnologia domará as mudanças climáticas, talvez enviando enormes enxames de drones para refletir a luz solar longe dos oceanos. No ano passado, a Microsoft comprometeu US $ 50 milhões em seu programa "AI for Earth" para combater as mudanças climáticas.

Os regulamentos da IA ​​e sua aplicação se tornarão urgentes

Normalmente, a maneira como as regulamentações são estabelecidas é quando muitas coisas ruins acontecem, há um protesto público e, depois de muitos anos, uma agência reguladora é criada para regular essa indústria, mas a IA é o caso raro em precisamos ser proativos na regulação, em vez de reativos.

Recentemente, os reguladores começaram a tentar atender a essa necessidade.
A cooperação internacional é necessária para regular a IA. No entanto, as tentativas atuais de regulamentar a IA parecem ser mais uma identificação de princípios gerais de comportamento ético, em vez de regulamentos reais, e eles não têm nenhum efeito vinculativo e ações de execução.

Éticas se tornarão essenciais para a IA

A primeira lei da robótica de Asimov é: "Um robô não pode ferir um ser humano ou, por inação, permitir que um ser humano seja prejudicado". Mas, quando se trata das tecnologias de IA altamente complexas de hoje, essa regra pode falhar. Como foi enfatizado na versão cinematográfica de I, Robot, a potencial lacuna entre o raciocínio analítico e ético pode se tornar um problema significativo.

As decisões racionais dependem do resultado provável de um evento, mas, na prática, as escolhas lógicas não necessariamente correspondem a posições socialmente aceitáveis: a ética precisa orientar a tomada de decisões pelas tecnologias de inteligência artificial.

A IA deve ser implementada com cuidado e consideração para evitar uso indevido e consequências não intencionais. Já estamos vendo empresas adotando medidas de auto-regulação.

Empresas como a Microsoft identificaram seis valores éticos - justiça, confiabilidade e segurança, privacidade e segurança, inclusão, transparência e responsabilidade - para orientar o desenvolvimento interdisciplinar e o uso da inteligência artificial. Além disso, grandes empresas de TI estão estabelecendo comitês éticos.



Posts relacionados

Quais os novos cargos necessários para o futuro da Inteligência Artificial?

Desenvolvimento tecnológico e progresso socioeconômicos já são indissociáveis. A IA afetará o ecossistema do trabalho e novos profissionais serão requisitados.

O que é necessário para utilizar a Inteligência Artificial nos negócios?

Para contar com todos os recursos que a AI pode oferecer é preciso considerar diversos pontos em sua implementação. Toda a infraestrutura da empresa deve ser avaliada.

Como o Machine Learning contribui para a tomada de decisão nos negócios?

Saber como agir adequadamente, minimizando os riscos e perdas, é a maneira ideal de fazer uma empresa se desenvolver de acordo com suas necessidades.

Escreva seu comentário