<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

O que esperar do futuro digital do setor da saúde?

Fazer um melhor uso dos recursos tecnológicos já seria um grande passo para melhorar a saúde no país. 

 

Uma nova geração de tecnologias está mudando nossas vidas. Porém, os serviços online e ferramentas básicas de TI estão muito aquém do que precisam ser. Os sistemas tecnológicos utilizados diariamente em hospitais, consultórios, farmácias e instalações de cuidados comunitários não conversam entre si, falham frequentemente e não seguem as práticas modernas de segurança cibernética.

Fazer um melhor uso dos recursos tecnológicos já seria um grande passo para melhorar a saúde no país. Mas não se trata apenas de fazer com que os sistemas atuais funcionem melhor, é preciso aproveitar o potencial das tecnologias de ponta para apoiar os cuidados preventivos, preditivos e personalizados.

Inteligência Artificial na Saúde

Uma das estratégias para otimizar o uso da tecnologia na Saúde seria apostar nas análises de dados. A Inteligência Artificial pode ajudar as análises, permitindo que seja diagnosticado doenças ou outros problemas, além de obter melhores informações sobre tratamentos e prevenções para beneficiar toda a sociedade.

Usar assistentes robóticos e de voz para apoiar as pessoas e seus cuidadores na reabilitação, no apoio à demência ou no gerenciamento de medicamentos também é uma forma eficaz de uso.

Além disso, também precisamos ter certeza de que os pacientes e as pessoas que usam os serviços de assistência tenham confiança de que seus dados são mantidos de forma segura e usados adequadamente.

Desafios do futuro digital na Saúde

Ainda há muitos desafios reais a serem superados:

  • tecnologia e arranjos comerciais;
  • estruturas organizacionais e entrega complexas;
  • uma cultura avessa ao risco;
  • recursos limitados para investir.

Abaixo, seguem 4 princípios que devemos manter para fazer este trabalho:

  • necessidade do usuário;
  • privacidade e segurança;
  • interoperabilidade e abertura;
  • inclusão.

E precisamos nos basear no pensamento emergente de projetar tecnologia com segurança, ética e eficácia para os valores e interesses da população.

Pergunte o que o usuário precisa

Todo serviço deve ser projetado em torno das necessidades das pessoas, sejam do público, dos médicos ou de outros funcionários. Desse modo, eles:

são mais propensos a serem usados;
ajudam mais pessoas a obterem os resultados certos - e assim alcançar sua intenção;
custam menos para operar reduzindo tempo e dinheiro gastos na resolução de problemas.

Privacidade e segurança

É fundamental manter a confiança do público, principalmente se compartilhamos e usamos seus dados. Padrões e orientações obrigatórios para isso apoiarão a entrega dos melhores serviços e resultados que atendam às necessidades do usuário e são baseados no Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR).

Manter uma infraestrutura de dados segura que proteja os serviços de saúde e atendimento é fundamental e deve estar entre as prioridades das empresas desse segmento.

Prioridades digitais na Saúde

1. Infraestrutura

A tecnologia precisa estar a serviço da infraestrutura dos hospitais, farmácias e prestadores de assistência social e comunitária. Assim, os pacientes não precisam repetir seu histórico médico. O ideal é que tenham sistemas que possam conversar uns com os outros com segurança, usando padrões abertos para dados e interoperabilidade.

2. Serviços Digitais

Garanta que os serviços digitais atendam às necessidades das pessoas - entenda quem são os usuários dos sistemas, sites ou serviços, o que eles precisam fazer, os problemas ou as frustrações que enfrentam e o que precisam para atingir suas metas.

3. Inovação

Os hospitais devem estar atentos à todas a inovações tecnológicas da área para tentar se adequar ao máximo. Afinal, é preciso oferecer o melhor atendimento com os melhores recursos para prestar um serviço de excelência ao paciente.

4. Habilidades e cultura

Desenvolva as habilidades e capacidades certas para que os funcionários sejam apoiados e os líderes consigam obter os melhores resultados. As habilidades certas não são apenas habilidades digitais, mas de liderança e gerenciamento.

Construa uma cultura aberta, trabalhando com inovadores, acadêmicos, indústria, funcionários e pessoas que usam serviços de saúde e assistência para oferecer melhores resultados para todos, recebendo comentários e buscando melhorias constantes.

Afinal, a tecnologia é de extrema importância para o bom funcionamento desse setor, mas as habilidades humanas é que direcionam o melhor atendimento.

 

Posts relacionados

6 características que um bom gestor de segurança da informação deve ter

Como visão estratégica, liderança e outras características podem contribuir para o sucesso do trabalho de um gestor?

3 tendências de segurança da informação para o futuro

Cloud Computing, Internet das Coisas e Machine Learning podem revolucionar a segurança da informação.

4 dicas para uma gestão de riscos eficiente

Saiba como gerenciar os riscos de forma mais eficiente, garantindo o sucesso do seu negócio.

Escreva seu comentário