<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL SYNNEX WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

O que é uma infraestrutura de TI resiliente?

A resiliência de TI é a orquestração de vários processos e soluções técnicas para proteger a disponibilidade de seus dados e aplicativos.


Descrita em dicionários como: a capacidade de recuperar rapidamente de dificuldades e a capacidade de uma substância voltar à forma, a resiliência é uma característica que muitos funcionários aspiram ter entre suas melhores qualidades. Ser capaz de se recuperar está sendo reconhecido como um elemento essencial dos planos de longo prazo.

A resiliência é encontrada em todos os aspectos de um negócio, desde comunicações, desenvolvimento de produtos até uma crise física, e pode ser a chave para ajudar uma empresa a resistir ao teste do tempo. Isso também inclui resiliência contra um cenário competitivo, resiliência contra publicidade negativa na forma de comunicações de crise ou resiliência à interrupção operacional devido a um desastre imprevisível.

Os desastres ocorrem em todas as formas e tamanhos e, quando se trata de dados, eles podem ocorrer na forma de ameaças óbvias e ocultas. Atualmente, as empresas concentram muito tempo e dinheiro em ameaças cibernéticas, mas às vezes podem ser desastres básicos, ou apenas erros humanos, que mais afetam a TI.

A evolução da proteção de dados

Atualmente, a proteção de dados não gira mais em torno da proteção contra desastres naturais e causados ​​pelo homem. Hoje, quando atingidas por um desastre, as empresas precisam ser capazes de se recuperarem mais rapidamente do que nunca, e o ideal é fazê-lo antes que alguém seja afetado.

Com isso em mente, os impactos de um desastre podem ser medidos de várias maneiras. Por exemplo, desde perda de receita devido ao tempo de inatividade de um aplicativo de usuário, até danos à reputação na forma de reação no Twitter de clientes irritados que não conseguem comprar itens e significa que as empresas precisam estar preparadas para cada tipo de catástrofe potencial.

Atualmente, não se trata apenas de fazer backup ou replicar, ou mesmo adicionar redundância às camadas da infraestrutura - trata-se de recuperar e rapidamente.

Especialize-se em SDDC

Tornando-se resiliente

As empresas precisam passar do reativo - a noção tradicional de proteção de dados - para o proativo - responsável por interrupções planejadas e não planejadas, bem como por possíveis ataques - para se proteger completamente.

Muitas equipes de TI confessam que, ao atender às necessidades diárias de sua organização, estão tentando manter a cabeça acima da água. Há pouco ou nenhum tempo para se preparar proativamente para interrupções planejadas, e muito menos não planejadas.

No entanto, estar pronto para interrupções previstas e interrupções imprevistas continua sendo um componente crítico no caminho para a infraestrutura de resiliência da TI.

É importante planejar as interrupções esperadas, pois mesmo a indisponibilidade prevista pode causar um problema para os negócios: atualizações disruptivas, realocação de carga de trabalho e migrações na nuvem, razões legítimas para o tempo de inatividade, ainda podem significar que a empresa incorre em custos substanciais.

As interrupções inevitáveis, porém não planejadas, exigem um plano de contingência que vai além do backup tradicional. Violações de segurança e infecções por malware estão se tornando a norma, e não a exceção, e a proteção de dados precisa poder evoluir continuamente.

Então, como você começa a construir uma infraestrutura de TI resiliente? Tudo começa com perspectiva.

Saber identificar os riscos

Um dos maiores inimigos da TI tem e sempre será o risco. Portanto, ser capaz de identificar riscos será o primeiro passo para solucionar qualquer fraqueza potencial do sistema, garantindo uma rápida recuperação. No entanto, é importante lembrar que o risco não se limita apenas à tecnologia - processos e pessoas também podem representar uma ameaça em potencial e que você nem sempre vê.

Torne-se proativo, não reativo

Tornar-se proativo em vez de reativo permite que você tenha mais em conta o nível de controle que possui, em relação à preocupação que possa estar sentindo. Por exemplo, se você pensar bem, seus links de área ampla podem ser um risco externo de que você tem pouco poder - é seu provedor de telecomunicações que os controla. Portanto, se algo der errado na rede de telecomunicações, você não poderá corrigi-lo e ficará à mercê do provedor.

No entanto, mesmo com variáveis ​​fora do seu controle, isso não significa que você está sem opções de mitigação. Talvez você não consiga controlar a rede de telecomunicações diretamente, mas é possível projetar esse problema.

Você pode utilizar roteamento diversificado em links diferentes pertencentes a diferentes fornecedores? Esse tipo de decisão faz parte da resiliência da TI; se você não pode corrigir o risco real, como o link da WAN inoperante, é necessário projetá-lo, como implementar links WAN redundantes.

Além disso, você pode procurar soluções para possíveis obstáculos que se enquadram nas duas categorias: aqueles que estão dentro do seu controle e aqueles que estão fora dele. Uma maneira seria aproveitar os desenvolvimentos recentes na recuperação de desastres e no backup de dados, à medida que eles continuam a convergir.

Esses avanços tecnológicos podem ajudar sua empresa a se preparar para as interrupções planejadas e as não planejadas. Eles também podem garantir que, ao convergir sua estratégia de proteção de dados, você esteja adotando uma abordagem holística para o caminho da resiliência de TI.
A mudança, da virtualização para a computação definida por software e, finalmente, para todas as formas de computação em nuvem, permitiu a possibilidade de um novo nível de resiliência. Agora é a hora de começar a colher os benefícios da resiliência de TI em sua organização.



Posts relacionados

Como ter sucesso nas vendas de serviços gerenciados de TI?

É fundamental estar preparado para mostrar como esse tipo de serviço é capaz de atender as necessidades específicas do negócio de cada cliente.

Funil de vendas para revendas de TI: quais as vantagens dessa estratégia?

Desenvolver iniciativas para atrair e reter clientes é fundamental para se destacar no mercado tecnológico cada vez mais competitivo.

4 dicas para aumentar seu portfólio de serviço em TI

Estar atento às necessidades dos clientes é fundamental para ter sucesso nos negócios. Veja a seguir como sua revenda pode melhorar seus resultados!

Escreva seu comentário