<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

O que é TI bimodal?

Entenda como essa estratégia funciona e como é uma tendência que tem aumentado a vantagem competitiva de grandes empresas.

 

O que é TI bimodal?

 

TI bimodal é um conceito criado recentemente que visa atender às novas necessidades das empresas, que estão cada vez mais ágeis e requerem transformações constantes. Essa forma moderna de gerenciar os serviços de TI, permite que as corporações contem não apenas com os recursos da TI tradicional - estabilidade, integração e eficiência, mas também com o modelo experimental, que tem como objetivo usar a rapidez, agilidade e a experimentação de novas oportunidades.

Para ser incorporado pelas empresas, deve haver uma mudança inicial na cultura organizacional da companhia, bem como a implantação de novas ferramentas que auxiliarão na gestão dos processos e na identificação das melhores situações para aumentar o lucro dos negócios.

Adotar o modelo bimodal permite alcançar novos negócios e maior vantagem competitiva sem que a produtividade e a qualidade dos trabalhos sejam prejudicadas. Além disso, é possível contar com respostas mais rápidas e eficientes, dessa forma, tornando a estrutura de TI mais ágil, flexível e focada em otimizar recursos para gerar mais receita e diminuir gastos.

A TI bimodal oferece o melhor dos dois mundos ao fundir os dois modelos de TI. O ciclo de desenvolvimento de software tradicional é chamado de Modo 1 e é focado em estabilidade, precisão, garantindo que todo passivo funcione de forma coordenada. Já o Modo 2 destina-se à geração da inovação e conquista de novos mercados, tendo foco na receita e experiência dos usuários, além de contar com agilidade para desenvolver novas soluções em diferentes momentos.

No entanto, para muitos administradores de TI essa tendência gera diversas dúvidas sobre sua implantação e impactos. Outra questão que costuma ser um dilema para as corporações é a de separar ou não as equipes. Gestores que apostam na união dos trabalhos acreditam que o pessoal de infraestrutura também trabalha com inovação, além de conhecer as exigências da empresa e conseguir identificar melhor problemas de desempenho e definir as estratégias necessárias. Aqueles que consideram a alternativa de separar as equipes ressaltam a importância do trabalho operacional e preferem manter a equipe do Modo 1 apenas direcionada para as tarefas tradicionais.

Porém, independente do modelo de formação de equipes adotado, existem diversos desafios que as organizações só conseguirão vencer se enquadrarem seus colaboradores e sua cultura organizacional ao formato bimodal. Os profissionais de TI devem se preparar para as transformações em sua carreira e para desempenhar novos papéis.

Quando bem implementada, a TI bimodal pode representar uma grande vantagem competitiva para a corporação, além de tornar os profissionais mais capacitados e elevar os resultados da TI, assim melhorando o desempenho geral da corporação.

 

Virtualização palavra-chave para a segurança em data centers

Posts relacionados

TI bimodal na prática: o que as empresas devem saber?

Esse modelo trabalha dois mundos opostos, a TI tradicional e a inovadora, permitindo integração e eficiência entre eles.

 

6 principais dúvidas sobre TI bimodal resolvidas

Essa metodologia pode proporcionar grandes vantagens para os negócios, no entanto muitas empresas não a implementa por não conhecer todas as suas questões.

 

Escreva seu comentário