<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Markeplace
  • Free Trial SEP Cloud - Alta proteção de endpoints com uma solução intuitiva. Ofereça já para seus clientes.
  • Partner Portal
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • _banner-home-mobile_-symantec-sep-cloud.png

O que é NFV (Virtualização de funções de rede)?

Postado por Equipe Westcon em 14/set/2017 5:00:00

Entenda o significado dessa abordagem e como ela pode trazer diversos benefícios para seus clientes, como a redução de gastos corporativos.

 

O que é NFV (Virtualização de funções de rede)?

 

A virtualização de funções de rede (Network Functions Virtualization - NFV) é um termo usado para abordar a virtualização dos serviços de rede para substituir os dispositivos de hardware dedicados e de altos custos, como roteadores e firewalls, por dispositivos baseados em software, executados como máquinas virtuais (VMs). Quando implementado corretamente, permite diminuir a quantidade de hardware proprietário necessária para operar serviços de rede.

O objetivo da NFV é desacoplar as funções de rede de dispositivos de hardware dedicados e as transferir para serem hospedadas em máquinas virtuais (VMs), consolidando várias funções em um único servidor físico. Uma vez que as funções de rede estão sob o controle de um hipervisor, os serviços que exigem hardware dedicado podem ser executados em servidores x86 padrão.

Essa abordagem permite a redução de custos e da necessidade de manutenção no local, pois os dispositivos virtuais substituem os dispositivos de rede dedicados. Assim, não haverá necessidade de os administradores de rede superprovisionarem o Data Center, o que reduz as despesas de capital (CAPex) e as despesas operacionais (OPex).

Outro grande benefício da NFV é a flexibilidade, que possibilita respostas mais ágeis para atender às demandas de serviço de rede. Quando um aplicativo executado em uma VM exige mais largura de banda, por exemplo, basta que a TI mova a VM para outro servidor físico ou forneça outra máquina virtual no servidor original para fazer parte da carga.

Dessa forma, quando é necessária uma nova função de rede, o provedor de serviços pode utilizar uma nova VM para executar a função e, quando não for mais utilizada, a função pode ser deletada.

A virtualização das funções da rede, além de diminuir a dependência dos hardwares dedicados, também melhora a escalabilidade e a personalização de toda a rede e torna seus upgrades mais simples e fáceis.

O conceito da NFV faz parte de uma transformação na forma como hardwares e softwares operam e interagem, mas não deve ser confundido com a virtualização de toda a rede, pois apenas descarrega suas funções e não totalmente como a virtualização.

Entretanto, a NFV é complementar à Rede definida por Software (SDN). Juntas, criam um ambiente com recursos de automação e prontos para implementar uma infraestrutura de rede mais centralizada no cliente.

As empresas exigem, cada vez mais, infraestrutura de TI com alta flexibilidade e velocidade. Por isso, a virtualização tem sido o melhor caminho para atender a todas as demandas dos negócios. A virtualização de funções da rede ajuda nesse processo, ela faz parte de uma transformação total de todo o Data Center para que seja possível criar um ambiente com recursos de automação, flexibilidade e agilidade, focado nas novas necessidades corporativas.

 

 

Baixar agora o whitepaper

Categoria(s): Redes, Virtualização