<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

O que é ataque DDoS e como proteger a empresa de seus clientes?

Entenda como funciona essa ameaça que pode causar grande impacto no meio corporativo para conseguir agir e garantir a segurança das informações.

 

O que é ataque DDoS e como proteger a empresa de seus clientes?

 

Distributed Denial of Service (DDoS) é um ataque distribuído de negação de serviço em que vários sistemas de computadores comprometidos atacam um alvo. O computador “mestre” controla as outras máquinas, que são chamadas de zumbis, fazendo-as acessarem juntamente e de forma ininterrupta o mesmo servidor. Assim, esse grande número de tráfego impossibilita que o servidor seja capaz de atender a qualquer pedido, negando os serviços.

Embora esse tipo de ameaça já exista há anos, ela está evoluindo e se tornando muito mais complexa. As consequências de um ataque DDoS bem-sucedido podem representar grandes prejuízos para uma empresa, afetando até a força do nome da marca no mercado. Por isso, é importante saber como esse ataque acontece e a forma de se prevenir.

Como funcionam os ataques DDoS

Normalmente, o criminoso começa explorando uma vulnerabilidade no sistema de computadores, tornando-o mestre DDoS. Esse sistema mestre identifica outros que também estejam vulneráveis, ganhando o controle sobre eles e infectando-os com malwares ou ignorando os controles de autenticação.

Os dispositivos em rede sob o controle desse intruso são conhecidos como zumbis ou bots. O hacker cria um servidor de controle para comandar a rede de bots, que é chamada de botnet.

As botnets podem conter inúmeros bots e, uma vez que elas são montadas, o criminoso pode usar o tráfego gerado pelos dispositivos comprometidos para inundar o domínio de destino e danificá-lo.

Tipos de ataques DDoS 

Há três categorias diferentes: aqueles que são centrados na rede, que sobrecarregam recursos direcionados consumindo a largura de banda disponível; os que atacam protocolos de camada de rede usando falhas para sobrecarregar recursos segmentados e os de aplicação, que sobrecarregam os serviços de aplicativos e banco de dados com o alto volume de camadas de aplicações. A avalanche de pacotes no alvo causa a negação de serviço.

 

Como realizar a defesa e prevenção

Esse ataque pode gerar diversos riscos comerciais significativos com efeito duradouro para as empresas. Portanto, é necessário que os administradores de segurança em TI compreendam as ameaças, vulnerabilidades e riscos associados ao DDoS.

O impacto de um ataque no ambiente corporativo pode custar caro a empresa e abranger vários fatores, como:


- Custos de recuperação: como a detecção e a mitigação de emergência;

- Custos indiretos: como a diminuição da produtividade e a má reputação da marca;

 

- Custos de oportunidade: como a rotatividade de clientes e a perda de oportunidades de negócios.

Se as empresas de seus clientes estão na mira de um ataque é praticamente impossível prever, por isso, a principal forma de proteger a infraestrutura de rede é detectar as ameaças antes que elas afetem o sistema e conseguir reagir rapidamente.

A equipe de TI também deve contar com uma solução de segurança que fique ativa o tempo todo, monitore o tráfego e adicione WAF (Web Application Firewall). Serviços de proteção contra esse perigo precisam oferecer recursos escaláveis para combater ataques de todos os tipos, tamanhos e complexidades.

As soluções precisam ser capazes de garantir a segurança sem atrapalhar o funcionamento de processos de negócios, além de garantir visibilidade completa, permitindo implementar e gerar serviços de aplicações e recolher informações em uma única interface de gerenciamento.

Os impactos causados por ataques DDoS ainda podem ser minimizados por meio de algumas práticas de proteção básicas, como a realização de avaliações de segurança contínuas para procurar e resolver negações de vulnerabilidades relacionadas ao serviços e uso de controles de segurança de rede. Além disso, práticas de gerenciamento, testes phishing em e-mails, a conscientização dos usuários e alertas proativos da rede podem contribuir para a prevenção desse perigo.

 

Sai

Posts relacionados

Firewall gerenciado como serviço: o que é e quais as vantagens?

Proteger as informações corporativas tem se tornado uma tarefa difícil. Por isso, as empresas precisam investir em ferramentas robustas e eficientes como o firewall na Nuvem.

5 boas práticas de Disaster Recovery para implementar nos negócios

Para que as empresas se mantenham ativas no mercado, é necessário garantir a disponibilidade de sua infraestrutura de TI. Saiba como a recuperação de desastres pode ajudar.

Security Analytics: o que é e quais os benefícios?

Conheça a ferramenta que permite que as empresas utilizem análises precisas de seus dados para tratar ameaças e riscos à segurança de seus negócios.

Escreva seu comentário