<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

O papel da Internet das Coisas na Transformação digital

Essa tecnologia já é parte essencial do futuro dos negócios, por isso, as revendas devem estar prontas para desenvolver projetos IoT que atendam às necessidades de seus clientes.

 

O papel da Internet das Coisas na Transformação digital

 

A transformação digital promete que cidades, empresas, linhas de produção, serviços governamentais e praticamente tudo que usamos no trabalho e em casa estarão conectados. Ela modificou a forma com que as pessoas se comunicam, se relacionam e até fazem negócios.

Ela transformou a maneira de agir das grandes corporações que, agora, estão caminhando rumo a um futuro mais conectado e cada vez mais rápido. Tudo isso graças à Internet das Coisas (Internet of Things - IoT), que tornou-se a tecnologia líder da transformação digital e prioridade das empresas.

Internet das Coisas é um termo usado para se referir a um conceito tecnológico em que dispositivos e outros aparelhos estão conectados em rede e são facilmente acessados por meio de uma conexão com a internet. Esse paradigma vai além das tecnologias utilizadas atualmente, pois propõe que todos os objetos possam ser conectados e se comunicarem entre si de forma inteligente.

No entanto, ainda que grandes empresas já possuam um alto potencial para colocar em prática toda essa tecnologia disruptiva, muitos obstáculos ainda estão no caminho, como os relacionados a conectividade, armazenamento em nuvem, automação e análise de dados.

Muitas revendas também enfrentam diversos desafios, como dúvidas sobre quais modelos realmente podem trazer retorno sobre seus investimentos, além de questões como custos iniciais, doutrinação de mercado, escolhas de provedores, entre outras.

Ainda assim, grande parte delas têm uma visão positiva sobre a tecnologia e já estão conquistando receita com ofertas IoT. Os canais precisam estar prontos para esse novo modelo de negócio em que empresas contratam soluções que são vendidas, geralmente, como serviço, ao invés de gastarem altos orçamentos comprando servidores e softwares.

Por isso, cabe às revendas transformarem seus modelos de venda, passando a falar a linguagem do negócio do cliente e oferecer pacotes fim a fim, que resolvam problemas de verticais específicas e sejam vendidos como serviço.

As revendas ganharam um papel de protagonistas na era da Internet das Coisas. De acordo com entrevista cedida à revista Infor Channel, Sergio Basilio, diretor comercial da Westcon, acredita que elas têm duas opções: não mudar seus modelos e continuar vendendo produtos tradicionais, como servidores e switches, que naturalmente deverão suportar o tráfego das aplicações e sensores de IoT, mas precisarão enfrentar retrações em suas vendas ao longo do tempo. A outra alternativa é se reinventar e apostar em verticais específicas, desenvolvendo soluções completas, end-to-end.

Esse caminho também é longo e os canais precisam estar preparados. “Muda a forma de receber. Se antes ele [canal] recebia por projeto, agora terá a receita recorrente do serviço que presta. Isso é uma tremenda mudança. Vai chegar o ponto em que a revenda vai receber mais, mas antes tem que ter dinheiro pra investir”, explica Basilio.

A Internet das Coisas tem grande potencial para os negócios, permitindo que as revendas falem a linguagem dos clientes. A complexidade dos projetos de IoT está muito além do que diversas empresas, principalmentes as pequenas, podem lidar internamente. Por isso, cabe às revendas serem inovadoras e trabalharem com seus clientes para criar soluções que atendam a todas às suas demandas de acordo com as necessidades específicas de cada negócio.

 

Ba

Posts relacionados

Quais as oportunidades da Indústria 4.0 para as empresas?

Redução de custos e aumento da produtividade são apenas alguns dos benefícios dessa revolução tecnológica.

Como as empresas podem lidar com a  escassez de cientistas de dados?

As organizações devem repensar, reciclar, reorganizar e buscar o preenchimento da lacuna de talentos da ciência de dados.

Qual será o futuro da Indústria 4.0?


À medida em que a indústria avança, estamos presenciando o início da transição para a Fábrica Inteligente.

Escreva seu comentário