<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Maturidade digital: quais características são necessárias para a empresa do futuro?

Para ser capaz de implementar a Transformação Digital com sucesso, é necessário adquirir alguns conhecimentos.


A Transformação Digital é um conceito que se tornou indispensável para as empresas nos últimos anos. Ela vem revolucionando a forma como as organizações trabalham e se relacionam com seus clientes. As novas tecnologias e inovações que estão surgindo no mercado têm exigido alterações nos modelos de negócios para se sobreviver à era digital.

Para que as empresas sejam capazes de implementar e se adaptar aos ambientes digitalizados, as mudanças são inevitáveis. No entanto, não basta criar um ambiente totalmente digital, sem que haja adaptações dos funcionários, clientes e parceiros. É necessário alcançar a maturidade digital.

Esse termo nada mais é que a expressão utilizada para descrever o nível de adaptação das organizações a ambientes cada vez mais tecnológicos e conectados. Portanto, para ter sucesso em seus projetos inovadores, as empresas precisam saber que a transformação e a maturidade digital devem andar juntas.

Não é possível percorrer o caminho da transformação digital sem a mentalidade apropriada. Os dois conceitos se completam para impulsionar e aprimorar a performance da organização em sua construção de um ambiente moderno e inovador.

Por isso, antes de sair investindo em novas ferramentas altamente tecnológicas, é necessário preparar a equipe e desenvolver o conhecimento necessário para lidar com elas. Apenas assim, é possível aproveitar todos os benefícios proporcionados por essas inovações.

E os clientes de sua revenda em qual nível de maturidade digital estão? Confira a seguir quais são as características necessárias para se alcançar esse conhecimento e, assim, ter sucesso em seus negócios:

O que é maturidade digital?

A maturidade digital é o conceito utilizado para descrever os processos e práticas empresariais que ajudam as empresas a conseguirem competir em um mundo cada vez mais digital.

Por meio dela, as organizações conseguem ter os conhecimentos necessários para implementar ambientes digitais e a capacidade de responder a eles da forma apropriada.

A busca por essa maturidade é fundamental para aprimorar o conhecimento, inovação, adaptação e foco das empresas nos negócios. Logo, o aprendizado adquirido permite que o empreendimento se adapte da melhor forma possível ao novo contexto.

Os gestores que enxergam a transformação como uma oportunidade e percebem a importância de adquirir conhecimento sobre as tendências digitais conseguem sair na frente, utilizando seus dados, canais e tecnologias para promover a colaboração entre seus funcionários.

Uma empresa digitalmente madura emprega seus esforços para realizar o alinhamento das tecnologias com suas estratégias de negócio e, assim, é capaz de criar sistemas bem projetados, além de consolidar sua modernização e automação.

Como você pôde ver, a maturidade digital é indispensável para o dia a dia das empresas modernas. Por meio desse conhecimento, as empresas passam a agir de forma mais otimizada, alcançando diversos benefícios, como:

  • Desenvolvimento de estratégias digitais mais ágeis e assertivas;
  • Identificação de possibilidades de retenção e satisfação dos clientes;
  • Aumento da produtividade das equipes;
  • Redução de custos;
  • Maior reputação e visibilidade da empresa nas mídias sociais.

Quais as características necessárias para a maturidade digital?

Uma corporação com maturidade digital possui as tecnologias certas para digitalizar e automatizar seus processos e ainda saber extrair o melhor das ferramentas para otimizar as operações.
Para se atingir esse conhecimento, é necessário adquirir uma série de características. Confira quais são elas:

- Excelência operacional: a gestão da TI deve simplificar processos e auxiliar na colaboração entre equipes. Assim, é possível ter uma comunicação interna mais efetiva, o que leva a uma maior excelência operacional.

- Proficiência digital: por meio do conhecimento digital, é possível reduzir custos, melhorar operações e aumentar receita. Portanto, a empresa deve investir em profissionais dedicados ao digital. Desse modo, é possível utilizar esse conhecimento para tornar a tecnologia uma vantagem comercial e otimizar os insights de negócios.

- Ser inovador: por meio do incentivo a inovação, a TI pode melhorar o crescimento da receita da empresa e elevar o grau de maturidade. Dessa forma, ao ter um pensamento inovador, a organização conseguirá reinventar seus processos e contar com recursos modernos para gerenciar a inovação nos negócios.

- Foco no cliente: por meio do alinhamento da TI com os demais setores da corporação, é possível entender melhor as expectativas dos clientes. Assim, a empresa poderá utilizar a tecnologia como ferramenta estratégica para aprimorar a experiência dos consumidores, oferecendo um atendimento personalizado.

- Ser flexível: uma organização digital é capaz de desenvolver processos internos divididos em componentes de serviços e espontâneos, ao contrário dos sistemas fechados das empresas desatualizadas. Por meio de uma cultura flexível, é possível explorar diferentes pontos de vista e conhecimentos para se solucionar problemas, desenvolvendo uma abordagem estrutural para superar desafios.

- Autonomia: essencial para se alcançar a maturidade digital, a autonomia traz melhorias de eficiência, agilidade na capacidade de respostas e permite a criação de um ambiente de trabalho que incentiva a criatividade. Por meio da autonomia, a equipe pode se organizar sozinha para resolver os problemas apresentados. Assim, o negócio mantém processos transparentes, mais ágeis e assertivos.

- Resiliência: ser resiliente é crucial para sobreviver ao cenário disruptivo digital atual. As falhas cometidas não podem afetar todo o sucesso do negócio. Por isso, a TI deve desempenhar o papel fundamental na governança e gerenciamento de riscos, garantindo que as falhas sejam corrigidas e os processos continuem rapidamente.

A maturidade digital vai além da simples implementação de novas ferramentas tecnológicas. Ela traduz o nível de preparo da empresa para lidar com os novos recursos tecnológicos, indicando o quanto ela é capaz de atender às expectativas digitais de seus clientes, funcionários e parceiros. Portanto, os empreendimentos precisam se adaptar a uma realidade de inovações contínuas e de resposta rápida às mudanças e desafios, frente às oportunidades que surgirem no mercado.

 

Posts relacionados

Como escolher a melhor plataforma de inteligência de dados para os negócios?

Contar com informações precisas é primordial para que as empresas consigam direcionar suas estratégias e conseguir melhores resultados.

Machine to Machine: entenda o que é e como está impactando o mercado

Empresas de diferentes setores já estão apostando nessa tecnologia para otimizar o gerenciamento de seus sistemas e suas tomadas de decisões.

5 desafios que toda empresa precisa enfrentar após a Transformação Digital

Para se adaptar à nova realidade e usufruir de todos os benefícios desse processo, as empresas precisam tomar alguns cuidados.

Escreva seu comentário