<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Guia prático para uma gestão de TI eficiente após a era digital

Ter gerenciamento de TI é fundamental para o bom funcionamento do departamento dentro das empresas.

 

Gerenciar a infraestrutura de TI com eficiência é fundamental para as empresas irem além do "business as usual". Atualmente, as empresas estão exigindo uma configuração de infraestrutura robusta que ofereça alto desempenho e elimine os gastos evitáveis.

O que é gestão de TI?

A resposta mais simples para essa questão é que gestão de TI é o processo que controla qualquer coisa relacionada a tecnologia na organização. A resposta mais complexa envolve um conjunto de componentes, todos relacionados ao alinhamento dos objetivos desse setor aos de negócios, de modo a criar o máximo valor para a empresa.

Quais os principais desafios?

Realizar a gestão de TI é fundamental para o bom funcionamento do departamento dentro das empresas. Antes de implantá-lo, há alguns desafios que precisam ser enfrentados:

  • Processos operacionais e múltiplos sistemas que não são simplificados;
  • O monitoramento da infraestrutura da empresa e o gerenciamento de incidentes feitos manualmente;
  • A compilação da lista de inventário para infraestrutura e objetos gerenciados;
  • Nenhuma equipe dedicada para o gerenciamento de infraestrutura globalmente;
  • Falta de dados históricos e estatísticos;
  • Impacto nos negócios;
  • Maior eficiência operacional e maior disponibilidade e estabilidade da infraestrutura.

New call-to-action

 

O gerenciamento de TI possui três componentes básicos

1. Estratégia de TI

O primeiro componente é o mais importante, pois envolve a conexão do departamento tecnológico com as necessidades da empresa. Ter uma estratégia para esse setor significa, em essência, ter um plano para lidar com cenários bons e ruins relacionados à TI.

Por exemplo, se a organização expande e contrata mais funcionários precisa descobrir como gerenciar o aumento da atividade em sua rede. Ou, caso seja alvo de um ataque cibernético, a tecnologia precisará de diretivas para recuperar informações perdidas ou comprometidas.

2. Serviço de TI

Oferecer valor por meio de serviços de TI de qualidade não é tão simples quanto prometer que a equipe de tecnologia fará um bom trabalho. Isso significa criar metas e padrões de serviço e fazer tudo o que puder para garantir que o setor esteja à altura para oferecer um ótimo serviço

3. Ativos de TI

Finalmente, é necessário gerenciar todos os ativos que os funcionários usam para realizar seu trabalho. Isso significa controlar não apenas quem recebe o laptop, mas também quando e como seus sistemas são atualizados. Os ativos de TI incluem:

  • Hardware: inclui o acompanhamento de quem usa quais ativos, o rastreamento do desgaste e a solicitação de novos equipamentos, se e quando precisar.
  • Programas: não se esqueça de que o software também é um ativo de TI. Quem usa quais sistemas? Quando suas licenças expiram? Você precisa conectar uma ou mais soluções? Sua equipe de tecnologia é responsável por consertar um sistema proprietário de buggy? É necessário responder a todas essas perguntas se estiver gerenciando adequadamente seus recursos.

Como o gerenciamento de TI pode ajudar a empresa?

Conforme discutimos, todo o objetivo da gestão de TI é alinhar metas de tecnologia e negócios, criando valor por meio do uso mais eficiente dos recursos inovadores da sua organização. Basicamente, se você não tiver uma estratégia eficiente, provavelmente estará prejudicando os negócios.

Gerenciamento de TI na era digital

Novas habilidades tecnológicas

Na vanguarda da revolução digital estão tecnologias como Computação em Nuvem, mobilidade, análise e internet das coisas. A organização de TI do passado absorveu novas tecnologias em seu ritmo o tempo todo. Mas o que torna isso desafiador é a rápida união dessas tendências ao mesmo tempo, aumentando a complexidade.

Adquirir novas habilidades nessas áreas é um desafio óbvio para as empresas. O ritmo da mudança é tão rápido, que é quase impossível para os gerentes de TI que estão ocupados com suas rotinas diárias, aprender, aplicar e dominar novas habilidades em um curto período de tempo.

As empresas terão de dedicar recursos e criar novas estruturas organizacionais para assimilar rapidamente novos paradigmas na maneira como gerenciam suas TI. A parceria com um provedor de serviços com habilidades especializadas nas novas áreas pode reduzir o tempo para a competência.

Ambiente híbrido

As empresas nascidas digitais têm facilidades porque não têm um ambiente de TI para lidar. Mas para a maioria das empresas, é impossível abandonar sua infraestrutura, aplicativos e processos herdados.

À medida que digitalizam processos de negócios específicos, como para uma força de trabalho móvel ou um aplicativo voltado para o cliente baseado na nuvem, eles precisarão adicionar vários elementos e sistemas de tecnologia com uma arquitetura diferente, projetada para velocidade, agilidade e entrega de serviços.

Isso terá que coexistir com a infraestrutura e os aplicativos arquitetados, projetados para escalabilidade, estabilidade e confiabilidade. Os dois ambientes exigirão níveis de serviço, processos e ferramentas muito diferentes, e isso por si só é um desafio para a empresa tradicional.

Posts relacionados

Gestão de custo em TI: o que é e como economizar?

É preciso ter orçamento, planejamento e uma dose de iniciativa.

Gestão de qualidade em TI: como aplicar e ter sucesso?

Por meio desse processo, as empresas conseguem garantir maior qualidade em suas entregas e, consequentemente, otimizar a satisfação de seus clientes. Saiba como aplicá-la para conquistar maiores resultados. 

6 maneiras como a IoT vai mudar o gerenciamento de projetos de TI

A internet das Coisas mudará bastante a forma como as empresas resolverão muitos dos seus problemas.

Escreva seu comentário