<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Governança de TI na Nuvem: como funciona e quais são os benefícios?

A adoção da Cloud Computing traz diversas vantagens para as empresas, mas também exige alguns cuidados. Saiba como a governança pode ajudar.

 

A migração para a Nuvem já é uma prática bastante comum utilizada pelas empresas, graças aos inúmeros benefícios proporcionados pela Cloud Computing. No entanto, o que muitas corporações não sabem é que para usufruir de toda a praticidade dos recursos flexíveis desse serviço, é necessário manter a governança de TI mesmo nos recursos virtuais.

A governança de TI é responsável pelo alinhamento de processos do setor às estratégias de negócio, garantindo que as tecnologias utilizadas sejam focadas em agregar valor para a empresa.

Desse modo, a governança em Cloud é essencial. Por meio da avaliação dos recursos migrados, é possível que esse processo garantam que todos os ativos onlines sejam utilizados adequadamente.

A tendência é que as demandas dos serviços em Nuvem cresçam de forma acelerada nos próximos anos. Por isso, as empresas saibam lidar com os diferentes formatos de dados tanto em sistemas tradicionais de TI como no armazenamento em nuvem.

Para isso, é necessário atualizar as abordagens utilizadas, adotando políticas de governança de TI reforçadas e adequadas à nova realidade, permitindo que as empresas utilizem todas as suas informações, independente do formato e local de origem, de maneira estratégica.

Seus clientes já possuem políticas de governança de TI para os conteúdos armazenados na Nuvem? Confira a seguir como esse processo funciona e porque é essencial para negócios modernos.

Como a governança de TI pode ser aplicada na Nuvem?

A governança de TI é um conjunto de práticas e normas otimizadas que podem ajudar as empresas a melhorarem a qualidade de seus processos quando seguida corretamente.

É um processo fundamental para alinhar as políticas de segurança digital, privacidade e manutenção de ativos digitais com as estratégias de negócio, auxiliando a empresa a utilizar sistemas mais confiáveis, com alta performance e com menos vulnerabilidades.

Quando aplicada à Cloud Computing, ela pode agregar maior valor aos negócios, aumentando a produtividade e reduzindo os custos de TI para que seja possível ter um maior controle e sintonia de todas os processos da organização.

Para que a governança de TI seja aplicada à Nuvem, é necessário realizar algumas adaptações, como por exemplo incluir regras para os backups, controle de acesso aos serviços virtuais, entre outras normas que podem controlar o acesso ao ambiente online.

A empresa deverá considerar o uso da computação em Nuvem como algo que gere valor para os negócios. Dessa forma, é possível determinar as melhores regras para utilizar esse ambiente de forma estratégica.

A governança em Cloud não é muito diferente da tradicional, porém é preciso dar atenção especial aos desafios trazidos pela adoção da computação em Nuvem. A empresa deverá analisar suas ferramentas e políticas internas para descobrir quais pontos precisam ser alterados.

É necessário adotar medidas que garantam a segurança dos dados armazenados, por isso o foco das novas regras deverão ser nos usos das informações corporativas a partir das melhores práticas de proteção.

Quais os benefícios de integrar a governança de TI à computação na Nuvem?

1. Otimiza a criação de políticas e normas

A Nuvem está mudando as infraestruturas de TI das empresas, oferecendo diversas oportunidades antes possíveis apenas por meio de grandes investimentos. Por meio da governança é possível controlar a relação da empresa com esses recursos, criando normas e diretrizes focadas na segurança e desenvolvimento dos novos ambientes.

2. Reforça a segurança

Quando a empresa trabalha com seus servidores na Nuvem, o controle dos acessos passa a ser uma preocupação importante. Nesse contexto, a governança de TI é capaz de desenvolver políticas direcionadas para esse ambiente, padronizando os processos e criar regras de acesso.

3. Ajuda na redução de custos

Ao aprimorar as demandas de trabalho na Nuvem, a governança contribui para a melhoria dos resultados do negócio, além de ajudar na redução de gastos com retrabalhos.

Desse modo, sobram mais recursos para a organização investir em outras demandas.

4. TI torna-se mais estratégica

Quando a governança é consolidada na empresa, os recursos passam a ser usados e geridos de forma mais estratégica. Assim, todos os requisitos importantes relacionados à tecnologia passam a ser seguidos por todos dentro da organização.

Com isso, a necessidade de trabalhos redundantes diminuem, e a disponibilidade da TI aumenta, contribuindo para uma melhor produtividade e lucratividade.

Quando alinhamos a governança com a computação em Nuvem podemos ampliar a atuação do setor de TI dentro das empresas, tornando a tecnologia uma ferramenta estratégica. Dessa forma, é possível melhorar a experiência das organizações, alcançando melhores resultados nos negócios.

Posts relacionados

Qual a relação entre gestão de riscos e governança de TI?

Esses dois conceitos, quando trabalhados juntos, podem garantir a segurança e o desempenho dos serviços corporativos. Confira os benefícios dessa união para os negócios.

Escreva seu comentário