<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

É hora de hospedar o projeto de desktop virtualizado na nuvem?

Realizar essa migração tem trazido muitos benefícios para as empresas. Saber a hora de realizar o processo é muito importante para não ter prejuízos.

 

É hora de hospedar o projeto de desktop virtualizado na nuvem?

 

Criar a própria infraestrutura de desktop virtual (VDI) é uma estratégia muito usada pelas corporações para aumentar a produtividade e trazer maiores lucros para o negócio. No entanto, muitas empresas têm percebido que manter esse ambiente não é uma tarefa simples. É necessário oferecer suporte aos níveis de serviços e, muitas vezes, ter gastos iniciais elevados.


Por isso, outra forma de obter todos os benefícios de VDI, sem grandes investimentos iniciais, que tem atraído diversas empresas é a migração do desktop para um modelo hospedado na nuvem, o Desktop como Serviço (DaaS), permitindo que ele seja utilizado de acordo com as necessidades de cada usuário.


Essa capacidade oferece uma grande vantagem para as empresas, pois nem todos os colaboradores precisam das mesmas aplicações e sistema operacional para executar suas funções. Assim, aqueles funcionários de tarefas básicas ou temporárias podem necessitar de acesso a poucos aplicativos, enquanto, outros colaboradores podem utilizar aplicativos mais específicos e personalizados e possuir a capacidade de instalar ou modificar aplicações, requerendo cargas de trabalho de processamento mais intensas.

Benefícios que o DaaS oferece:

- Gerenciamento facilitado. A implementação e o suporte são simplificados, pois a infraestrutura já está disponível no provedor, as empresas terceirizam toda a implantação e operações.


- Flexibilidade no desenvolvimento e dimensionamento. É possível expandir ou reduzir as atividades. A empresa consegue realizar dimensionamentos verticais ou horizontais com rapidez, adicionando ou removendo desktops virtuais.


- Custos reduzidos. Como a infraestrutura dos desktops na nuvem é terceirizada, os investimentos iniciais não são altos, sendo possível obter um ROI positivo.


- Segurança dos dados. As informações permanecem no Data Center e não no endpoint.


- Facilidade de acesso. Os usuários podem trabalhar e acessar aplicativos e dados corporativos de qualquer dispositivo e em qualquer lugar.

 

O modelo DaaS é ideal para seu cliente?

Normalmente, as corporações implantam desktops virtuais em seus próprios Data Centers, porém, com o avanço do uso de Cloud Computing, a hospedagem de desktops na nuvem tem sido considerada uma opção vantajosa. Entretanto, o que é necessário considerar sobre essa abordagem para saber se ele é o melhor para o negócio de seu cliente?

Para não cometer erros no projeto de virtualização de desktop é importante levar em conta os 5 pontos a seguir:


- Orçamento disponível. Ainda que para implementar o projeto DaaS não seja necessário grandes investimentos iniciais, existem gastos com migração, serviços e infraestruturas. Por isso, poupar dinheiro não deve ser o foco para se utilizar o desktop hospedado na nuvem. Porém, é possível ter um melhor controle, já que o DaaS oferece custos previsíveis ao mês.

- Gerenciamento real. O gerenciamento pode ser simplificado mas é preciso levar em conta a gestão de duas partes: a da infraestrutura de entrega do desktop e a própria área de trabalho do sistema operacional. Os fornecedores do serviço DaaS cuidam da infraestrutura, o que facilita muito para o departamento de TI. No entanto, a empresa deve possuir uma equipe qualificada para monitorar, gerenciar perfis de usuários, solucionar problemas de compatibilidade de aplicações e atualizações do sistema operacional.

- Conexão com a internet. Ao mover o desktop para a nuvem, as aplicações, que antes estavam no Data Center local, passam a necessitar da conexão da internet para que o usuário tenha acesso, aumentando assim o uso da rede. Dependendo de sua qualidade, ela pode ficar sobrecarregada e atrapalhar a experiência do usuário final. Portanto, antes de realizar o processo, deve-se verificar se há necessidade de realizar mudanças na rede para que não haja nenhum efeito negativo sobre a conexão com o provedor.

- Compatibilidade. A facilidade que o gerenciamento traz pode fazer com que muitos gestores acreditem que realizar a migração é a melhor opção para todas as situações. Porém, não é bem assim. É importante avaliar se a empresa realmente está pronta para esse serviço. Caso a corporação ainda não tenha nem considerado necessário utilizar o desktop virtualizado no Data Center, migrá-lo para nuvem também não fará sentido.

- Migração completa. Ainda que grande parte do gerenciamento seja realizado pelo provedor do DaaS, ele deve ser considerado um projeto grande, por isso é necessário que a equipe de TI tenha um bom planejamento, além de realizar a migração em partes. Primeiro mover o sistema operacional para se adaptar e, só depois, continuar o processo.

Como o Data Center Definido por Software está transformando empresas

Posts relacionados

Quais os benefícios da virtualização de data centers para as empresas?

Adotar essa solução pode proporcionar vantagens palpáveis para os negócios de seus clientes, tanto em redução de custos, quanto em agilidade na TI.

 

Escreva seu comentário