<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Computação cognitiva: quais as vantagens para os negócios?

Essa tecnologia pode ser considerada um grande diferencial para as empresas. Entenda como sua capacidade de autoaprendizagem pode trazer melhores resultados.

 

 

A computação cognitiva é o processo de simulação de pensamentos humanos realizados por máquinas por meio de algoritmos de aprendizagem. Em outras palavras, é uma ferramenta que visa extrair conceitos e traçar relações entre dados para aprender com eles.

Essa tecnologia tem como objetivo criar sistemas de TI totalmente automatizados e capazes de resolver problemas sem a necessidade de intervenção humana. Para isso, ela envolve sistemas de autoaprendizagem baseados em mineração de dados, reconhecimento de padrões e processamento de linguagem natural para imitar o cérebro humano.

Por essas razões, a computação cognitiva tem se tornado uma forte tendência entre as empresas que buscam otimizar seus processos de automação e identificação de insights e padrões complexos em suas análises de dados.

Quer entender melhor como essa tecnologia pode ajudar sua empresa? Continue a leitura deste artigo em que esclarecemos o conceito de computação cognitiva e listamos suas vantagens para os negócios. Confira!

O que é computação cognitiva?

Para serem capazes de acompanhar a complexidade dos avanços tecnológicos e lidar com o enorme fluxo de dados gerados pela sociedade, as empresas precisaram buscar meios capazes de traduzir essas informações e gerar sucesso para os negócios.

A computação cognitiva, que é um sistema da Inteligência Artificial, entrou nesse cenário para auxiliar as corporações. Ela é capaz de compreender e interpretar grandes volumes de dados a partir de linguagem natural, imagens, textos e outros dados, sejam eles estruturados ou não.

Dessa forma, a computação cognitiva auxilia as empresas a reagirem rapidamente diante dos possíveis problemas encontrados e a prevenir falhas, além de ser uma grande aliada para os negócios.

Por meio dela, as máquinas são capazes de reconhecer e responder aos grandes fluxos de dados para que os sistemas corporativos consigam automatizar funções e auxiliar as equipes de TI.

Quais as vantagens da computação cognitiva para os negócios?

Devido a atual dependência das organizações nos dados gerados pela sociedade, a computação cognitiva pode trazer grandes benefícios para os negócios em diversos cenários.

Ao inseri-la em sua rotina, as empresas que buscam crescimento e amadurecimento no mercado digital, conseguem alcançar resultados extremamente positivos. Confira a seguir como ela pode fazer a diferença em sua organização:

1. Redução da complexidade de tarefas manuais

A tecnologia cognitiva é capaz de remover a complexidade de processos que anteriormente eram realizados de forma manual.

Por meio de softwares ágeis, as empresas poderão processar grandes quantidades de dados para tomar as melhores decisões possíveis, liberando os colaboradores para realizarem outras tarefas mais estratégicas para os negócios.

2. Aumento das vendas

Outra grande vantagem da aplicação dessa tecnologia é o aumento das vendas. Por meio da computação cognitiva, as máquinas podem ser treinadas para abordar os consumidores em vários canais de comunicação.

Elas conseguem ler e avaliar os históricos dos clientes, sua pontuação de crédito e até mesmo fazer previsões. Assim, são capazes de usar a linguagem correta para recomendar produtos e ofertas, auxiliando a empresa em suas vendas.

3. Monitoramento de sensores externos

Com o crescimento do uso de aplicações de Internet das Coisas, tornou-se necessário a implementação de sensores inteligentes para acompanhar os dados gerados por esses dispositivos.

Ao utilizar a tecnologia cognitiva atrelada à IoT em sensores externos, é possível conseguir informações mais detalhadas do funcionamento dos equipamentos, acompanhar os dados gerados das operações e ainda sugerir ações para melhorar a eficiência deles.

4. Aumento da automação

A automação de processos tem se tornado cada vez mais essencial para as empresas que buscam por agilidade em seus processos. Ela visa eliminar tarefas repetitivas que antes eram executados por pessoas, transferindo-as para máquinas.

A computação cognitiva é uma excelente aliada nesse processo, visto que, por meio de algoritmos, pode ajudar na autoaprendizagem dessas máquinas para que elas executem as atividades de forma mais inteligente.

5. Detecção proativa de segurança

Outra forma de utilizar a computação cognitiva é no controle da segurança dos dispositivos da empresa. Por meio das análises cognitivas é possível monitorar os dados de desempenho dos dispositivos, verificar relatórios de falhas e, assim, identificar rapidamente os possíveis causadores de mau funcionamento.

Além disso, a tecnologia cognitiva é capaz de sugerir as melhores ações corretivas para resolver os possíveis problemas.

O mercado está cada dia mais inovador, exigindo que as empresas se transformem e busquem novas formas de se manter atualizadas. Aquelas que souberem aproveitar ao máximo os benefícios da computação cognitiva serão capazes de sair na frente de seus concorrentes nessa nova corrida digital.

 

Posts relacionados

7 dicas para as empresas se tornarem líderes digitais

A liderança digital é um dos conjuntos de habilidades mais procurados atualmente.

Quais as vantagens de uma arquitetura de microsserviços?

Os microsserviços ganharam destaque como uma evolução do SOA (Service Oriented Architecture).

7 erros para evitar em projetos de Blockchain

Falhas sempre podem acontecer. O importante é saber como evitar.

Escreva seu comentário