<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Markeplace
  • Free Trial SEP Cloud - Alta proteção de endpoints com uma solução intuitiva. Ofereça já para seus clientes.
  • Partner Portal
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • _banner-home-mobile_-symantec-sep-cloud.png

Como VDI pode melhorar a experiência do usuário final?

Postado por Equipe Westcon em 14/jul/2017 5:00:00

Garantir a qualidade de acesso à rede corporativa é essencial para a satisfação dos usuários e o sucesso da implementação desta estratégia virtual.

 

Como VDI pode melhorar a experiência do usuário final?

 

A infraestrutura virtual de desktop (VDI) tem se tornado parte da abordagem corporativa por ser uma alternativa que facilita o gerenciamento da TI, oferece mobilidade para os usuários e uma maior performance.

Uma de suas características importantes é a rapidez com que consegue fornecer e implantar novos equipamentos - ideal para ambientes com rápida expansão de máquinas clientes. Dessa forma, os usuários finais conseguem acessar aplicações críticas de qualquer lugar e de forma facilitada. Porém, ainda que apresentem diversas vantagens, algumas falhas podem acontecer.

Quando algum problema ocorre na implementação de projetos VDI a experiência do usuário final é afetada, causando grande insatisfação. Atualmente, a velocidade é um fator essencial para garantir a qualidade de acesso à rede, devido a isso, os usuários estão cada vez menos tolerantes a falhas e problemas no desempenho. Por isso, é essencial sempre medir e monitorar a performance da rede para que possíveis problemas possam ser solucionados o mais rápido possível.

Uma experiência de usuário fraca é, muitas vezes, o resultado de um único recurso ou configuração errada. A rede é o principal ponto a ser considerado, pois é ela que alimenta os dispositivos dos colaboradores e, ainda que os servidores sejam potentes e o equipamento dos colaboradores sejam de última geração, uma rede com conexão ruim pode danificar todo o projeto.

Os problemas podem surgir quando a pessoa acessa o desktop virtual por meio de WAN, VPN e outros links lentos ou até uma VM sobrecarregada. Ao analisar a largura de banda, a TI deve levar em conta os picos de utilização e não apenas o uso médio da rede. Com essas informações, é possível ajustar parâmetros de protocolo que garantam o desempenho da infraestrutura como um todo.

Após implantado, o projeto VDI deve ser monitorado periodicamente para avaliar as cargas de rede por meio de testes, para que, assim, seja possível elaborar diretrizes de estabilidade para o projeto.

Para que ele seja considerado eficiente, devem ser levados em conta alguns elementos: rede, armazenamento compartilhado, integradores de conexões, dispositivos dos clientes, servidores de virtualização de aplicações, portais de segurança, entre outros. A partir disso, o desempenho, a disponibilidade e as limitações de cada componente da infraestrutura impactam diretamente a qualidade na experiência do usuário final.

O principal fator para garantir uma boa experiência do usuário final é alocar recursos de hardware suficientes para evitar problemas no desempenho dos desktops virtuais. Além disso, algumas medidas podem ajudar ao serem aplicadas a implantação da VDI:

- Monitoramento

É importante saber o que está acontecendo com os usuários dentro da rede. Ferramentas de gerenciamento podem determinar, por exemplo, quanto tempo o usuário leva para fazer login ou carregar um dispositivo, medir a capacidade de resposta e a qualidade dos gráficos utilizados, entre outros.


As ferramentas disponíveis notificam a equipe de TI quando alguns aspectos funcionam abaixo do padrão preestabelecido. Algumas, ainda, executam uma remediação automática para tentar solucionar o problema e fornece as informações necessárias para diagnosticá-lo.


- Cortes de serviço

Todos os desktops virtuais são executados em hosts de virtualização de back-end, por isso, qualquer falha na infraestrutura pode afetar uma grande quantidade de usuários. Devido a isso, o departamento de TI deve criar um plano para prevenir interrupções do serviço em massa e uma estratégia para lidar com as interrupções.

É necessário ainda configurar componentes de rede, como controladores de domínio, servidores de DNS e switches de rede, de forma redundante. Todo componente de hardware e software deve ser redundante, pois, caso contrário, uma única falha pode causar interrupção de serviços em grande escala.

- Estratégia VDI

Os desktops virtuais funcionam sobre o hypervisor, como qualquer outra máquina virtual, por isso devem compartilhar os recursos de hardware disponíveis. Se esses recursos forem baixos, o desempenho pode sofrer, por isso é importante usá-los de forma eficiente.

Devido a isso, a equipe de TI precisa adotar um plano baseado nos princípios VDI para solucionar os diferentes problemas que podem ocorrer na área de trabalho virtual, além de determinar quais características são necessárias para fazerem parte desta estratégia. É importante que a TI tenha um real controle sobre o que os usuários e funcionários administrativos estão realizando para identificar o que consome recursos desnecessários e precisa ser restringidos.

A experiência do usuário final depende não apenas da TI alocar recursos de hardware suficientes, mas também de como eles são utilizados. Como os desktops virtuais são altamente sensíveis às mudanças repentinas na latência, qualquer problema que não seja remediado em tempo real, afetará os usuários. Por isso, os administradores devem utilizar ferramentas de análises que agem simultaneamente para reduzirem as chances de isso ocorrer e, assim, garantir um bom funcionamento.

 

Baixar agora o whitepaper

Categoria(s): Virtualização, Redes