<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Markeplace
  • Free Trial SEP Cloud - Alta proteção de endpoints com uma solução intuitiva. Ofereça já para seus clientes.
  • Partner Portal
  • Mantenha os dados seguros em tempos de Transformação Digital - Fortinet
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • _banner-home-mobile_-symantec-sep-cloud.png
  • Mantenha os dados seguros em tempos de Transformação Digital - Fortinet

Como técnicas de gamificação podem ajudar na cibersegurança das empresas?

Postado por Equipe Westcon em 3/dez/2018 5:00:00

Estimular a competição e o instinto de recompensa é uma boa estratégia para evitar ciberameaças.

 

Como técnicas de gamificação podem ajudar na cibersegurança das empresas?

 

 

A cada nova investida dos criminosos é possível identificar um método mais sofisticado de ataque. Essa questão é preocupante, tendo em vista que em um futuro bem próximo estaremos todos conectados de alguma forma, como já vem acontecendo devagar com o avanço da Internet das Coisas (IoT). Dessa forma, tudo pode se tornar uma ameaça.

Para preencher essas lacunas de segurança cibernética, a gamificação pode ser uma possível solução para esse contratempo. As técnicas de gamificação vêm para complementar a estratégia de treinamento em segurança cibernética e também para instaurar a conexão entre segurança cibernética, usuários e profissionais de TI.


Vamos entender melhor como a gamificação ajuda neste novo cenário:


Treinamento de habilidades de segurança cibernética


A parte do treinamento é a mais interessante. Os recursos de gamificação são geralmente jogos, vídeos ou PowerPoints que tornam a experiência interativa. Os participantes do treinamento geralmente precisam resolver problemas, quebra-cabeças e isso torna o treinamento mais dinâmico.

Há atividades de simulação de situações, em que a pessoa deve solucionar problemas e trazer respostas como se fosse real. Assim, os envolvidos recebem ferramentas práticas da experiência para se prepararem quando for uma situação verdadeira.

Dessa forma, a gamificação promove segurança na rede de duas formas: oferecendo experiência prática para combater violações de e-mail e cartões de crédito. A outra é formando uma nova geração que estão entrando no mercado agora mas que já tem familiaridade com as redes sociais e mundo digital de forma geral.


Sensibilizar funcionários

Grande parte das invasões dos cibercriminosos ocorrem por meio de um erro humano. Muitos dados vazam porque encontram portas abertas e facilidade de locomoção. Um e-mail infectado, um link malicioso ou uma página fake podem fazer com que a rede fique vulnerável.

Para evitar que isso aconteça, é necessário que a empresa eduque e conscientize funcionários e executivos a obedecerem as regras básicas de segurança. Além disso, é função da empresa transmitir as melhores práticas de prevenção de invasões da melhor forma possível.

Para isso, usar softwares interativos pode ser a solução de gamificação encontrada para educar os colaboradores de forma lúdica e eficaz. Dessa forma, eles podem jogar em um ambiente de simulação e entender todos os papéis, tanto dos invasores quanto dos defensores de dados.


Diminuir vulnerabilidade

Quando o software é vulnerável, ele se torna uma porta de entrada para ciberataques. Mesmo que os responsáveis façam inúmeros testes, podem acontecer bugs e outros erros nos aplicativos que permitem violações de dados.

Por esse motivo, grandes empresas fazem programas de recompensa de falhas para minimizar esse problema. O programa funciona assim: hackers recebem a missão de encontrar falhas de segurança nessas empresas e recebem prêmios em dinheiro por isso.


Recrutar talentos da área

Empresas como a Cyber Security Challenger recrutam talentos em cibersegurança por meio de jogos que simulam situações de risco, avaliam habilidades de resolução de problemas, técnica e como se comportam no trabalho em equipe. Quem se sair bem no jogo pode conseguir uma vaga na empresa.


Implementar regras de segurança

Como dissemos, mesmo que a empresa invista em treinamentos lúdicos, os funcionários continuam ignorando a maioria das regras essenciais de segurança. Muitas vezes os funcionários não têm motivação de cumprir essas regras ou mesmo podem estar com tarefas em atraso. Dessa forma, eles burlam prazos e passam por cima de sistemas de segurança.

Para mudar esse cenário, a gamificação pode ajudar a engajar funcionários a proteger a empresa contra cyberameaças com um jogo em que colaboradores recebem prêmios a cada meta alcançada e recompensas. A gamificação trabalha com o princípio lúdico, competitivo e ansioso por recompensas que fazem parte do espírito de competição do homem. Ao usar esses recursos para ajudar no treinamento e na proteção dos dados da empresa, é uma estratégia que só tende a dar certo.

Para as empresas que queiram implementar técnicas de gamificação, é preciso inserir essa estratégia de forma que todos os funcionários participem de alguma forma. Mais importante que participar, é desenvolver a consciência de tomar cuidados para não deixar a rede vulnerável e, também, estar preparado caso aconteça alguma ameaça.

Categoria(s): Segurança