<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL SYNNEX WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Como reduzir latência no servidor de seus clientes?

A tecnologia globalizou o cenário corporativo, tornando a interação digital e instantânea uma necessidade.



O avanço da tecnologia trouxe a globalização para o cenário corporativo, permitindo que interações digitais sejam feitas entre colaboradores, fornecedores, clientes e parceiros em qualquer lugar do mundo com acesso a internet.

A demanda por esses recursos se tornou tão frequente no cotidiano, que a exigência por velocidade de navegação já é uma constante. Isso levou profissionais de TI a buscarem soluções que diminuam a latência no servidor.

Respostas tardias em conversas virtuais, demora para carregar vídeos, travamento de sites, downloads lentos, são alguns exemplos de problemas inadmissíveis em estruturas empresariais.

Muito mais do que a inconveniência, essa latência pode gerar problemas sérios para o negócio, já que mal entendidos, perda de prazos e despreparo são riscos reais.

Mas afinal, como reduzir a latência no servidor de seus clientes? Acompanhe o post e entenda em detalhes.

O que é a latência do servidor?

Latência, grosso modo, é o tempo que um bit ou pacote de dados demora para ser levado de um dispositivo até o seu destino. Ou seja, o tempo que o servidor leva para receber e processar uma solicitação.

O tempo de processamento depende da distância que o usuário está do servidor. Como não é sempre que se pode estar perto da fonte, é necessário resolver esses entraves. 

Principalmente em cenários corporativos em que a demora pode configurar problemas graves, entender como reduzir a latência no servidor de seus clientes passa a ser um diferencial estratégico.

Especialize-se em SDDC

As latências no servidor mais comuns são:

  • Latência de rede (LAN);
  • Latência da internet (WAN);
  • Latência de áudio ou vídeo;
  • Latência operacional.

Quais são os componentes envolvidos na latência do servidor?

Confira a seguir os principais componentes que interferem na latência do servidor e comprometem a navegação virtual de seus clientes.

1) DNS
Quando o site e o DNS estão em servidores diferentes, há uma demora para interligá-los. Isso significa que a latência pode aumentar.

2) Provedor de internet
A banda larga também pode gerar latência, por isso é importante que os seus clientes contratem um pacote de dados apropriado, que comporte a demanda organizacional.

3) Criptografia
Embora seja uma medida de segurança essencial, a criptografia também pode aumentar a lentidão. Ao transformar HTTP em HTTPs, por exemplo, a página fica mais pesada e pode ter um período de latência maior.

Como reduzir a latência no servidor de seus clientes?

Aprenda a seguir como reduzir a latência no servidor de seus clientes com algumas dicas essenciais.

1) Mudar o servidor de local

Assim como dissemos, a latência depende da distância entre o servidor e o ponto físico em que é feita a requisição. Por exemplo, nas requisições feitas para servidores brasileiros o tempo médio é de 30 a 60 ms. Para requisições feitas para outros países como os EUA, a latência pode chegar a 200 ms.

Por isso, se for possível, o TI deverá estruturar uma estratégia para aproximar o usuário do servidor.

2) Usar uma CDN

Outra dica é utilizar CDN (Content Delivery Network). Com ele, o conteúdo é programado para ser entregue sempre no local mais próximo geograficamente. Assim, o requisitante recebe os dados com mais velocidade.

Seja qual for o local, ao invés de atravessar o mundo para acessar o servidor original, o usuário é encaminhado para uma CDN próxima que tenha uma cópia dos arquivos em questão.

3) Utilizar outros servidores DNS

O emprego de outro servidor DNS também pode ajudar a reduzir a latência no servidor de seus clientes, principalmente em casos de acesso a sites ou aplicações web.

4) Revise os canais de comunicação

Compartilhamento de mensagens, áudios, imagens, documentos, transações financeiras, dentre outros, exigem canais de comunicação rápidos e seguros. Portanto, a equipe de TI deverá verificar roteadores, largura da banda, cabos, e assim por diante.

5) Use a escalabilidade automática

O emprego da nuvem para realizar escalabilidade automáticas é outra dica para reduzir a latência no servidor de seus clientes. Dessa forma, o desempenho e a largura da banda são ampliados, diminuindo a demora.
Com essas dicas, a equipe de TI pode reduzir a latência no servidor de seus clientes e otimizar o serviço de todo empreendimento. Além de melhorar a navegação, ainda estendem usabilidade e praticidade ao usuário.

Posts relacionados

Escreva seu comentário