<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Como recuperar o negócio após um desastre?

Saiba quais as medidas necessárias para uma empresa continuar sua rotina sem prejuízos depois que alguma falha acontecer.

 

Como recuperar o negócio após um desastre?

 

Contar com um plano de recuperação de desastres é essencial para empresas de todos os setores e tamanhos. Ele pode mitigar riscos, minimizar o tempo de parada dos sistemas quando algum problema ocorrer e até responder a obrigações legais. Sua implantação prevê falhas no sistema, garantindo a continuidade das operações e o aumento da disponibilidade do negócio, por isso é essencial que seja configurado com sucesso.

Os motivos para investir nessa solução de segurança são diversos: o número de ciberataques está aumentando a cada dia, sem contar que malwares e outras ameaças estão cada vez mais avançadas. Além disso, é importante levar em conta que os sistemas são propensos a falhas e erros humanos ainda podem acontecer, o que, na verdade, é o maior responsável pelos desastres.

Infelizmente, ainda que as empresas se preparem para prevenir que problemas aconteçam, muitos contratempos podem pegá-las desprevenidas, por isso, a preparação dos líderes corporativos é essencial para esses momentos.

Dessa forma, os planos modernos de desastres precisam ir além da restauração de operações para que os negócios continuem após um desastre. É necessário considerar as necessidades dos funcionários, oferecendo assistência, criando planos de emergência, além de cultivar a confiança da equipe nas tomadas de decisão.

Um dos meios de garantir a eficácia do plano de recuperação é a redundância de dados e recursos com o backup. Porém, é preciso ter uma abordagem eficiente e organizada para o backup e a recuperação que atenda os objetivos e às necessidades da empresa.

Confira as 3 áreas principais para definir as metas de recuperação:

1 - Tempo de recuperação

A TI deve definir com qual rapidez os usuários precisam dos dados e aplicativos. Aqueles que são mais críticos aos negócios precisam ser recuperados rapidamente, sem que haja nenhum impacto negativo. Para isso, as empresas precisam buscar por soluções de dados modernas que possam restaurar operações imediatamente após a falha, enquanto a restauração completa do sistema continua em segundo plano, sem ser afetada.

Já os dados menos importantes para as atividades cotidianas podem ser restabelecidas mais lentamente. Por isso, é necessário definir a criticidade dos dados e aplicativos para o negócio, além de criar camadas para mantê-los separados.

2 - Ponto de recuperação

Problemas no sistema podem acontecer em questão de segundos, portanto soluções modernas, que são capazes de realizar backups automaticamente de minuto em minuto, são essenciais. Assim, caso um erro aconteça é possível recuperar o que foi perdido em qualquer momento.

3 - Restauração diária

Realizar backups inteiros pode levar tempo e ser trabalhoso. Dessa forma, a melhor escolha para as empresas é contar com soluções modernas que permitem realizar a restauração de um único item, de forma prática e rápida, a partir de uma interface gráfica em que o aplicativo possa ser selecionado, sem que haja a necessidade de se analisar os arquivos do backup inteiro.

Um bom plano de recuperação de desastres é aquele que leva em conta todos os tipos de falhas e interrupções possíveis de acontecer em uma empresa. Ter uma equipe preparada e ter tomado todas as medidas anteriores é essencial para que a rotina volte ao normal após um problema.

 

 

 E-book grátis

Posts relacionados

O que esperar do futuro digital do setor da saúde?

Fazer um melhor uso dos recursos tecnológicos já seria um grande passo para melhorar a saúde no país. 

Segurança da informação na Internet das Coisas: o que as empresas precisam saber?

A IoT traz muitas vantagens para os negócios, mas caso não seja adotada corretamente, pode aumentar as vulnerabilidades da rede, abrindo brechas para ciberataques.

5 ataques hackers mais comuns e perigosos: como proteger seus clientes?

Algumas ameaças parecem não ser tão graves e acabam passando despercebidas pelas empresas. No entanto, se não controladas, podem causar grandes prejuízos.

Escreva seu comentário