<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Como proteger seus clientes contra spear phishing?

Entenda como os cibercriminosos planejam e executam esse tipo de ciberameaça.

 

O quanto você sabe sobre spear phishing?

Se entende só o básico, é bom aprofundar esse conhecimento para o seu próprio bem e o dos seus clientes. Afinal, ele é um novo tipo de ciberameaça que vem se espalhando demais nos últimos anos.

Ele basicamente tem como objetivo obter informações particulares dos usuários e de empresas para dar lucro aos criminosos que as obtém. Quer saber mais como esse tipo de ciberameaça funciona e o que fazer para proteger os seus clientes? Continue lendo nosso artigo especial e descubra.

O que é o spear phishing?

Essa ciberameaça é um tipo de ataque direcionado. Isso significa que ele não é um vírus criado e jogado por aí de forma generalizada para atingir quem quer que seja. Na verdade, trata-se de uma invasão mais focada e específica, com um trabalho mais detalhado.

O spear phishing não está interessado na destruição de dados, mas sim no roubo de informações que possam ser usadas pelos ladrões para a obtenção de dinheiro. Muitos cibercriminosos já se especializaram nesse tipo de ataque.

Geralmente, eles estão atrás de senhas, logins, dados bancários ou até imagens, conversas e outras informações que possam servir para ameaçar e chantagear as pessoas ou as empresas através da exposição de algo que deveria ser privado ou sigiloso.

 

New call-to-action

 

Como funciona um ataque dessa ameaça?

Como o spear phishing é um tipo de ataque bem profissional, ele precisa ser planejado e executado com cuidado pelos criminosos, por isso existem alguns passos para isso. Confira abaixo como esse cibercrime geralmente ocorre:

  • Escolher o alvo: a primeira etapa é decidir qual usuário poderá ser o mais lucrativo, assim como verificar o nível de segurança dele, seja empresa ou pessoa física;
  • Estudar o alvo: com a vítima já escolhida, o criminoso tratará de pesquisar tudo de relevante sobre ela. Quais são as tecnologias mais usadas, o que mais a atrai na internet, se existem empresas parceiras, sócios, sites mais frequentados, colaboradores de interesse, etc.;
  • Criar a estratégia: depois de conhecer informações importantes da vítima, chega o momento de criar estratégias de invasão, ou seja, se utilizar de coisas que atraiam a pessoa ou a empresa e façam com que ela própria carregue o invasor para o seu sistema;
  • Atacar: é quando o ataque de fato ocorre, ou seja, onde se colocam as estratégias em prática. Pode ser enviando e-mails personalizados que pareçam interessantes às vítimas, trojans ou até páginas falsas. Em muitos casos, os invasores chegam a trocar mensagens ou e-mails com os alvos para ganhar a sua confiança antes de atacá-los;
  • Usar as informações ou dados: com as informações ou dados já roubados, o especialista em spear phishing irá utilizá-los como quiser, seja para acessar outras informações, chantagear terceiros, vender dados ou outra forma de lucrar.

Como se proteger do spear phishing?

O phishing (uma forma mais simples de ataque) já pode ser bloqueado e eliminado de forma mais dinâmica e eficiente pelos antivírus ou outras proteções.  No entanto, o spear phishing, por ser mais complexo e focado, é difícil de ser detectado e detido. É por isso que saber como proteger melhor os seus clientes é essencial. Veja abaixo como fazer:

1- Atualizar equipamentos com frequência

Atualizar os softwares, máquinas antivírus e outros equipamentos é essencial para manter uma segurança da informação saudável. Isso reduz muito qualquer brecha que os cibercriminosos possam ter encontrado para invadir o sistema.

2- Ter uma política de segurança da informação

Informe aos seus clientes e colaboradores sobre a sua política de segurança da informação. Explique as principais ciberameaças e faça com que eles entendam como elas funcionam para que estejam sempre atentos ao realizarem suas atividades.

3- Usar ferramentas que avaliam o comportamento

Esse tipo de ferramenta é muito útil, pois bloqueia o acesso a sites nos quais os usuários nunca entraram antes. Ela identifica o histórico daquele ambiente, apontando uma má reputação e apresentando possíveis perigos.

Você também pode enviar testes de phishing aos seus clientes, para que eles saibam como agir nessas horas.O spear phishing está longe de acabar, mas seguindo a proteção certa, você consegue fazer com que seus clientes fiquem protegidos.

Posts relacionados

Quais os benefícios da automação da segurança da informação?

Examinando as vantagens e as verdades sobre o papel da automação na segurança cibernética.

BYOD e segurança: como criar uma política de gerenciamento?

O uso de dispositivos móveis no ambiente de trabalho já é uma prática comum entre as empresas. Mas é importante desenvolver práticas de proteção de dados.

Quais as principais ciberameaças da atualidade?

Conhecer quais são os ciberataques que mais afetam empresas atualmente é essencial para desenvolver uma estratégia de segurança da informação eficiente.

Escreva seu comentário