<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.
  • Partner Portal
  • Maior desempenho e redução de custos com armazenamento Flash
  • Baixar agora
  • Free Trial SEP Cloud - Alta proteção de endpoints com uma solução intuitiva. Ofereça já para seus clientes.
  • Partner Portal
  • Maior desempenho e redução de custos com armazenamento Flash
  • Baixar agora
  • _banner-home-mobile_-symantec-sep-cloud.png

Como preparar seu negócio para falhas na nuvem

Postado por Equipe Westcon em 27/mar/2017 5:00:00

A forma como uma empresa planeja sua infraestrutura em nuvem pode ter impacto direto sobre sua capacidade de resistir a falhas.

 

Como preparar seu negócio para falhas na nuvem

 

Ao depender da nuvem para o funcionamento dos negócios, as empresas se tornam vulneráveis à possíveis falhas que podem acontecer no serviço e tirá-lo do ar, por isso, planejar detalhadamente a estratégia de implementação da Cloud para evitar ambientes mal implantados e com falhas recorrentes é essencial.

Um ambiente de nuvem eficiente oferece diversos benefícios, agilidade e redução de custos, mas nada garante que ele estará 100% disponível o tempo todo.

Isso ocorre porque executar e automatizar uma solução altamente escalável demanda muito trabalho, exige a movimentação de diversas funcionalidades e, em alguns momentos, falhas podem acontecer, como problemas de hardware e atualização de dados, por exemplo. Por essa razão, grandes provedores de serviços na nuvem podem sofrer com indisponibilidades momentâneas e as empresas, por sua vez, também não estão imunes a isso.

Apesar da Cloud estar sujeita a momentos de indisponibilidade, isso não precisa necessariamente afetar as aplicações da empresa, tudo depende da arquitetura que elas apresentam. A equipe de TI deve estar sempre preparada para a possibilidade de que a nuvem apresentará algum tipo de falha. Assim, é fundamental adequar as aplicações para usarem redundância e replicação de dados, dessa forma, elas continuarão operando mesmo com a nuvem indisponível.

Para evitar momentos de indisponibilidade, as empresas devem espalhar suas cargas de trabalho por múltiplas Zonas de Disponibilidade acessíveis em vários fusos horários com conexões de baixa latência entre elas. Caso haja falha em uma zona, as outras estarão funcionando e a produtividade não será afetada.

A melhor maneira de responder a falhas na nuvem é saber quando elas podem acontecer. Uma das formas de fazer isso é a partir da verificação de integridade, que disponibiliza uma lista personalizada do status de recursos utilizados por cada conta. Assim, é possível controlar a disponibilidade do serviço, monitorar arquivos de log e reagir às falhas.

A redundância dos sistemas também é necessária para evitar o tempo de inatividade. As aplicações serão distribuídas por meio de vários recursos redundantes, assim, quando um falha, o restante dos recursos absorve uma parcela maior da carga de trabalho e consegue manter o tráfego.

Realizar backup dos dados e testes para verificar a capacidade do sistema também é importante para ajudar em casos de falha. Além disso, a empresa deve contar com sistemas de monitoramento e gerenciamento das experiências do usuário final para verificar se tudo está ocorrendo de maneira certa e livre de falhas que podem prejudicar a continuidade dos negócios.

Ao detectar uma falha, o processo para resolvê-la também deve ser eficiente para que os prejuízos causados sejam os menores possíveis. É necessário também ter uma boa comunicação com o provedor dos serviços em nuvem para contar com atualizações de status do problema em tempo real e saber quais ações estão sendo tomadas para que o problema seja solucionado com agilidade e eficiência.

Ba

Categoria(s): Cloud Computing