<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.
  • Westcon-Comstor lança o BlueSky Solutions Markeplace
  • Baixe o ebook: saiba por que a mobilidade corporativa é essencial para o futuro da sua empresa
  • Partner Portal
  • Baixar agora
  • Acesse agora
  • Partner Portal
  • Baixe o ebook: saiba por que a mobilidade corporativa é essencial para o futuro da sua empresa
  • Baixar agora

Como o machine learning pode revolucionar empresas?

Postado por Equipe Westcon em 14/abr/2017 5:00:00

Saiba mais sobre as técnicas discutidas da atualidade que estão transformando todos os setores.

 

Como o machine learning pode revolucionar empresas?

 

Hoje em dia informações chegam como uma enxurrada durante uma tempestade, de todos os lados e, sem filtro algum, podem se tornar um grande problema. Mas, como nem tudo que chega ao destino final é descartável, cada vez mais a utilização da inteligência artificial e do machine learning (aprendizado de máquina) é fundamental para separar o que não significa nada de informações extremamente úteis para uma empresa. Pesquisas mostram que as técnicas, quando aplicadas, têm apontado resultados como fidelização de clientes, redução de churn rate (abandono de clientes) e incremento de vendas, aumentando a carteira de consumidores, por exemplo.

Em um mundo predominantemente digital é muito fácil e rápido coletar os dados de consumidores através de cliques e comportamentos quando estes estão conectados à rede. Sendo assim, é vital ‘responder’ a essa enxurrada de informações também de forma rápida, mas sem perder, ou desconsiderar, uma análise profunda e fundamentada dos dados que chegam. Nós já abordamos sobre o processo de coleta e análise de dados aqui no Canal Westcon. Saiba mais sobre Big Data.

A utilização da inteligência artificial para coletar informações do consumidor através da execução de algoritmos pré-definidos que separam o “joio do trigo”, ganhou um incremento com o machine learning. Agora, é possível sair de informações triviais como nome, endereço e renda de um usuário para padrões de comportamento como rejeição, interação e aceitação de determinado conteúdo, o que fornece base sólida para ações pontuais e assertivas por parte tanto das revendas de TI, como de seus clientes.

O machine learning é uma tendência de mercado que ganhou bastante espaço e está cada vez mais acessível, tornando as empresas que o utilizam mais competitivas e referências em suas respectivas áreas de atuação. Contudo, seu uso não está fundamentado em uma fórmula mágica que resolve todos os problemas. É preciso esforço e conhecimento analítico de qualidade para gerir e empregar os dados adquiridos em ações certeiras. Trata-se de uma ferramenta que, bem administrada, tem a capacidade ampla de compreender as preferências do público através de interfaces como chatbots e aplicativos autônomos, vindo a oferecer, em um segundo momento, soluções para problemas futuros, a chamada predição, ou seja, previsão de eventos que mais tarde podem gerar transtornos.

A otimização através do ML em todas as etapas do processo empresarial irá tornar a utilização de atendentes mal preparados em uma prática escassa, proporcionando uma relação empresa x cliente muito mais satisfatória para ambas as partes. Pode parecer difícil para quem está pouco familiarizado com essas técnicas acreditar que o uso de computadores possa entender tanto do comportamento humano, mas é pura lógica: algoritmos que analisam fundamentalmente padrões de comportamento que revelam muito sobre o usuário. Conectado à base de dados (Big Data), a ferramenta propicia as ações que devem ser tomadas a seguir.

Nós mesmos já “respiramos” inteligência artificial e machine learning e às vezes não percebemos. Talvez você não tenha notado, ou melhor, associado melhoras consideráveis em serviços que utiliza diariamente ao aprendizado de máquina envolvido no processo.

Antigamente, a caixa de entrada dos e-mails ficava abarrotada de spams. Hoje, os servidores filtram com precisão quase cirúrgica os lixos que chegam para você e encaminham para a pasta correta, diminuindo sua dor de cabeça. Outro exemplo está no Google, que “magicamente” fornece e exibe exatamente o que você precisa, na hora certa, no lugar certo (tudo porque acompanhou seu padrão de comportamento, suas pesquisas e entendeu sua necessidade sem lhe gerar desgaste com ligações e perguntas sem fim). O Facebook também não está por fora: o reconhecimento facial da ferramenta quando você carrega uma foto, sugerindo marcações, é o ML aplicado.

O universo de aplicação do machine learning é vasto e já há experiências sendo realizadas em diversas áreas: saúde, finanças, indústria farmacêutica, manufatura, varejo, serviços, energia e educação. É uma realidade que já se tornou indispensável. E a sua revenda, já está preparada para este novo objetivo?

 

Virtualização palavra-chave para a segurança em data centers

Categoria(s): Machine Learning