<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Como minimizar o tempo de inatividade durante upgrade do Data Center corporativo

Comece pensando em planejar qual hardware comprar ou assegurando que uma nova versão de software seja compatível com outros recursos em sua rede.

 

Como minimizar o tempo de inatividade durante upgrade do Data Center corporativo

 

As atualizações de Data Center de hardware e software são uma parte inevitável das operações, mas é possível tomar medidas para garantir que elas não resultem em nenhum tempo de inatividade do Data Center. Pois se tem algo que preocupa os gestores de TI é o downtime do Data Center, ou seja, o tempo que ela fica inativo por falhas operacionais ou intervenções mal realizadas.

Além disso, o downtime traz prejuízos financeiros, risco de perda de dados e as ameaças externas merecem ser acompanhados de perto, pois também apresentam riscos. Por isso a preocupação é compreensível. Mas como acabar essa inatividade?

Não será uma tarefa fácil. Por esse motivo, reduzir a inatividade ao máximo deve ser uma meta do departamento de TI. As principais etapas que ajudam a evitar o tempo de inatividade durante uma atualização iminente são planejamento, teste e redundância. Vamos ver como funcionam na prática.


Planejamento

Comece pensando em planejar qual hardware comprar ou assegurando que uma nova versão de software seja compatível com outros recursos em sua rede. Esta etapa do processo também é sobre como realizar a atualização sem interrupção.

Antes, o planejamento da atualização do Data Center significava que os usuários finais avisassem antecipadamente que vários sistemas seriam colocados offline para manutenção e, em seguida, fariam a atualização tarde da noite quando ninguém estivesse no escritório.

Essa abordagem é muito menos viável hoje, pois os usuários costumam trabalhar remotamente e não se limitam a trabalhar durante o horário comercial. Além disso, as organizações globais devem oferecer suporte aos usuários finais que trabalham durante o dia em diferentes fusos horários.

Uma maneira de limitar os efeitos de uma atualização é mover temporariamente as cargas de trabalho afetadas para uma nuvem pública. Depois de mover essas cargas de trabalho e redirecionar o tráfego, você pode começar o processo de atualização sem se preocupar com a interrupção da carga de trabalho do usuário final.

 

Bai

Para efetivar um bom planejamento, é aconselhável:

  • Ter como prioridade a disponibilidade do Data Center;
  • Dedicar altos recursos para o Data Center;
  • Ter suporte completo para possíveis interrupções e imprevistos;
  • Fazer testes regularmente para garantir energia em caso de emergência, etc.

 

Teste

O segundo passo na preparação para uma atualização é testar tudo o que você puder, antes da atualização. A capacidade de realizar testes de pré-atualização pode variar dependendo do tipo de atualização, mas sempre há algo para se testar.

Por exemplo, se você planeja atualizar um software para uma versão mais recente, convém fazer o processo de atualização em um ambiente de laboratório para ter uma ideia de como ele funciona. Depois que a configuração do laboratório puder executar a nova versão do software, você poderá testar erros e problemas de compatibilidade.
Se você não tiver a experiência interna, pesquise os provedores de serviços que podem ajudar na configuração e no teste de software.


Redundância

Quando você ouve falar de redundância, a discussão geralmente se concentra na tolerância a falhas. Mesmo assim, é útil manter cargas de trabalho críticas online durante uma atualização do Data Center.

Se, por exemplo, você precisar substituir um computador de rede antigo, você normalmente estabeleceria um caminho de comunicação redundante por meio de um computador secundário antes de executar a substituição. Isso evita que suas cargas de trabalho percam a conectividade durante a atualização.

Da mesma forma, os servidores Windows em um Data Center geralmente são agrupados em clusters de failover. A Microsoft projetou o recurso de cluster de failover do Windows para dar suporte a atualizações contínuas. Para minimizar os riscos associados às atualizações do Data Center, uma avaliação de impacto pode ser necessária.


Soluções de armazenamento

É preciso investir em uma infraestrutura de TI de qualidade para evitar quedas
constantes. Hardware e software com tecnologia de ponta diminuem as chances de indisponibilidade ou queda. Portanto, modernizar o Data Center não é luxo e, sim, necessidade para o bom andamento do negócio.

Para isso é preciso contar um fornecedor bom e de confiança, que traga soluções eficazes e gere resultados. Recorrer à ajuda externa para melhorar o desempenho e a eficiência das operações é uma prática efetiva nos departamentos de TI.

Atualizar um Data Center sem incorrer em tempo de inatividade requer uma reflexão cuidadosa. Os funcionários de TI devem pensar em como as atualizações podem afetar os negócios. Criar uma lista de verificação é útil, mas a comunicação é fundamental.

Posts relacionados

Como a tecnologia 5G irá transformar o Data Center?

A conectividade 5G introduz a ideia da metodologia “muitos para um” no que se refere à conectividade sem fio.

6 tendência para o mercado de Data Center para os próximos anos

A indústria de DC tem passado por várias transformações para acompanhar o desenvolvimento das novas tecnologias e, por isso, as empresas precisam se adaptar para se manterem competitivas.

 

4 passos para economizar com o Data Center

Para investir nessa infraestrutura sem perder a eficiência, é necessário tomar algumas medidas para reduzir os custos com o ambiente.

 

Escreva seu comentário