<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Como integrar os sistemas e dados de uma empresa em várias nuvens?

Conheça o modelo de MultiCloud e como ele pode ser utilizado a favor das estratégias corporativas.

 

Embora o modelo híbrido defina paralelamente o uso de tecnologias em nuvem e não em nuvem, o MultiCloud encapsula o uso de várias tecnologias - aproveitando qualquer combinação de fornecedores, plataformas privadas e públicas ou servidores - da maneira mais adequada às necessidades de carga de trabalho de uma organização.

A computação em Cloud prevê uma infraestrutura flexível, sob demanda e econômica. Portanto, faz sentido que esses benefícios sejam aumentados usando várias nuvens. Mas como isso funciona na prática?

MultiCloud x Nuvem híbrida

Os termos MultiCloud e nuvem híbrida são semelhantes, mas possuem algumas distinções importantes.

MultiCloud é como ter uma organização que usa o CRM de um fabricante para a nuvem de vendas e marketing e outro para a nuvem de desenvolvimento. Cada serviço tem uma função única. A empresa pode atribuir funções e hierarquias, e as pessoas que usam os sistemas podem ou não se sobrepor.

As empresas ainda estão aprendendo as muitas maneiras pelas quais um ambiente de nuvem pode ser útil para elas. Mas uma coisa que todos esses serviços têm em comum é que eles existem em uma Cloud pública, onde vários usuários em diferentes contas de clientes podem acessar informações e se beneficiar.

Da mesma forma, um ambiente híbrido pode certamente incorporar uma estratégia de várias nuvens, e a maioria provavelmente faz isso. No entanto, o que torna esse modelo exclusivo é uma combinação de serviços locais, de nuvem privada e da pública.

Estratégias para o futuro

O Gartner estima que até 2021, 75% dos clientes corporativos que usam soluções IaaS e PaaS precisarão de recursos MultiCloud de um provedor de serviços gerenciados.

Isso é mais do que os 30% em 2018 e sinaliza uma enorme oportunidade para os parceiros de canais dispostos a investir na construção dessa prática. A partir de agora, é possível ver uma maior desmistificação dessa tendência para os usuários de negócios, impulsionando o uso com conceitos, como ofertas pré-prontas ao redor de análises.

Além disso, os provedores de nuvem estão sendo cada vez mais usados por outros fornecedores de tecnologia como o modelo de entrega de seus serviços devido à facilidade de acesso e aumento de modelos de precificação baseados no consumo.

Casos de uso futuro tão diversos quanto a telefonia móvel e a estação virtual de satélites da Terra já estão sendo planejados. Já há alguns desenvolvimentos de mercado significativos nos próximos anos que irão impactar ainda mais as verticais de negócios tradicionais.

Outro caso de uso será o gerenciamento de dados de clientes. A grande tendência para os próximos doze meses será em torno dos dados. Implementar serverless ou containers para executar aplicativos é uma jogada inteligente para novos aplicativos, mas isso não lida com o lado das informações.

Esses conteúdos de aplicativos precisam ir a algum lugar na nuvem e não devem estar vinculados a nenhum provedor de serviços específico. Os dados distribuídos serão uma área na qual mais parceiros podem se envolver ajudando os clientes a entender e fazer as escolhas certas.

Conflito em potencial

É interessante notar que muitas organizações estão optando por trabalhar com fornecedores que não se sobrepõem às suas próprias áreas de interesse.

É menos provável que uma empresa de mídia se junte a um fornecedor de nuvem pública que tenha um interesse comercial adquirido no cenário da mídia. Isso é percebido como anticompetitivo. Como os provedores públicos de MultiCloud procuram novos modelos de negócios, as empresas precisam da flexibilidade de mover dados entre nuvens. Aqueles que são livres para se movimentar podem reagir em tempo real a qualquer desafio comercial.

Sucesso na estratégia múltipla

A MultiCloud pode ter sucesso se for capaz de oferecer um serviço diferenciado e de valor agregado, para que a empresa consiga mostrar um profundo entendimento dos problemas e metas comerciais de seus clientes.

Os parceiros de canais são mais essenciais do que nunca nesta era de constantes mudanças. Eles podem ajudar a criar estratégias múltiplas para dar suporte aos casos de uso de seus clientes.

Eles podem impulsionar a transformação digital e ajudá-los a lidar com qualquer lacuna de habilidades que possam ter. Além disso são capazes de ajudar as empresas com a principal tarefa de fazer escolhas quando se trata de estratégia de aplicativos, e apoiá-las com a entrega de projetos em diferentes nuvens e camadas.

Posts relacionados

Serverless: seria o futuro da Computação em Nuvem?

O Serverless é atualmente um dos tópicos mais importantes que existem nos padrões de arquitetura de software.

5 questões importantes para se concentrar ao migrar para Nuvem

É importante conhecer mais sobre o ambiente virtual  para não ter dúvidas na hora de fazer a migração.

8 segredos para realizar uma estratégia MultiCloud bem-sucedida

Como qualquer outra grande iniciativa de TI, garantir uma estratégia eficaz em várias nuvens envolve ter as pessoas e as ferramentas certas.

Escreva seu comentário