<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Como implementar uma infraestrutura hiperconvergente com sucesso?

A padronização é um fator indispensável para o sucesso de uma infraestrutura hiperconvergente.

 

Com a transformação digital, o setor de TI passou a desempenhar um papel de liderança nos negócios. Hoje, colocar a tecnologia para trabalhar a seu favor é essencial, porque toda a eficiência operacional de uma empresa depende do setor. Nesse sentido, a infraestrutura hiperconvergente é uma tendência que ganha cada vez mais espaço.

O que é infraestrutura hiperconvergente?

Infraestrutura hiperconvergente (HIC) - é um modelo de data center que propõe a integração de todos os seus componentes. Enquanto os modelos tradicionais operam com silos separados, a HIC combina armazenamento, tecnologias de computação, serviços de rede e virtualização em servidores x86 padrão da indústria.

O objetivo é permitir que o gerenciamento dos componentes seja executado centralmente. Ou seja, serviços que na infraestrutura tradicional eram fornecidos por hardware específico, agora são fornecidos por uma camada de software integrada ao hipervisor de virtualização.

Para um desempenho realmente eficiente, é importante que o HIC seja atualizado e padronizado para que a comunicação seja convergente. Os benefícios que este modelo traz para as empresas que o adotam são muitos. No entanto, é natural ter algumas dúvidas sobre como funciona.

O que considerar ao implantar o HIC?

A padronização é um fator indispensável para o sucesso de uma infraestrutura hiperconvergente. Ele permite a compatibilidade de componentes, pois eles usam hardware x86 comum e os serviços são fornecidos por camadas de software integradas ao hipervisor.

Uma camada de software e monitoramento de integridade de todos os hardwares também faz parte da solução. Sua finalidade é garantir que os problemas também sejam abordados com agilidade e eficiência para a resolução.

Outro fator a ser destacado é a automação de processos. Na lógica de centralizar e integrar componentes, é importante automatizar problemas como implantar aplicativos e outros recursos.

Esses são pontos-chave para que a solução proposta não sofra da mesma burocracia que os modelos tradicionais. Nele, a flexibilidade, escalabilidade e segurança das operações executadas devem ser destacadas.

Portanto, para atingir esse objetivo, é fundamental investir na padronização, monitoramento e integração de hardware e software. Isso não significa que você deve adotar um único fornecedor de sistemas - mas é importante ter esses critérios em vista para não tornar o modelo muito complexo.

Quais são os impactos na produtividade da empresa?

Em um mercado com um nível de competitividade tão alto, as empresas estão exigindo cada vez mais agilidade na entrega de aplicativos para seus negócios. Nesse sentido, a infraestrutura tradicional pode ser um obstáculo. Afinal, ele opera de acordo com critérios diferentes para cada camada de software ou para cada fabricante.

A infraestrutura hiperconvergente fornece simplicidade e escalabilidade às operações da organização. Com isso, um projeto de meses pode ser executado em dias, já que uma grande reformulação de hardware e software não é necessária para modificar as características das plataformas utilizadas.

Como implementar com sucesso

Consolidação de Servidores: assumir um projeto de consolidação do Data Center sem hiperconvergência como uma plataforma pode ser um pouco difícil, pois é complicado planejar. Não planejar adequadamente pode ter alguns resultados bem desagradáveis. A hiperconvergência facilita o dimensionamento e a migração de novas cargas de trabalho para sua nova plataforma hiperconvergente de forma muito fácil.

Escritório Remoto / Filial: Graças ao repensar de como a infraestrutura é gerenciada que gerou hiperconvergência, o gerenciamento em locais remotos é muito mais fácil. Tradicionalmente, gerenciar recursos de infraestrutura, como sistemas de armazenamento em sites remotos, era trabalhoso.

Quando uma tecnologia como armazenamento exige que um especialista venha ao local, o gerenciamento de uma grande quantidade de sites remotos pode ficar fora de controle. Os sistemas hiperconvergentes são simples de gerenciar, até mesmo de uma perspectiva de armazenamento, e os generalistas de TI podem fazê-lo. Essa implicação de pessoal significa que gerenciar sites remotos com hiperconvergência é mais fácil para a maioria das organizações.

Cargas de trabalho de teste / desenvolvimento: Quando as organizações executam várias infraestruturas segregadas para fins de criação e teste de código antes da implantação na produção, o gerenciamento de todos os diferentes ambientes pode ser complicado.

Também é comum ter diferenças de infraestrutura entre os ambientes que podem fazer com que o código se comporte ou tenha desempenho diferente ao passar de uma infraestrutura para outra.

Os sistemas hiperconvergentes geralmente têm construções do tipo QoS, que permitem a execução desses vários ambientes diferentes em ambientes logicamente separados, mas em uma única infraestrutura, sem se preocupar com o impacto dos mesmos. Isso produz um desenvolvimento e testes mais confiáveis ​​e elimina a necessidade de gerenciar mais de uma infraestrutura.

Simplificando Backup e DR: Como a hiperconvergência aborda o data center de uma maneira diferente, o backup e o DR também podem ser abordados de maneira distinta. Em primeiro lugar, eliminando grande parte da complexidade que inundou os centros de dados legados, o backup e o DR tornam-se automaticamente mais fáceis. Além disso, quando um fabricante de hiperconvergência tem acesso a toda a pilha de infraestrutura, os mecanismos de proteção de dados, como backup e replicação, podem ser integrados à plataforma.

Ativando a nuvem híbrida: As nuvens híbridas estão explodindo em popularidade e com um bom motivo: a capacidade de manter os dados que precisam residir localmente por razões de segurança ou conformidade no seu próprio Data Center.

A desvantagem é o aumento da complexidade, que é onde entra a HIC. Ela pode simplificar seu ambiente de nuvem híbrida e reduzir o tempo e as despesas necessárias para a transição. Mover as VMs entre os servidores locais e a nuvem pública, por exemplo, se torna muito mais fácil e eficiente; essa é uma grande parte da transição.

Posts relacionados

Hiperconvergência e Transformação Digital: qual a relação desses conceitos?

Definição surgiu para atender às novas demandas do mercado, cada vez mais digital, e é altamente eficaz na redução de custos e simplificação do gerenciamento.

Escreva seu comentário