<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL SYNNEX WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

Como a rede 5G irá impactar a cibersegurança nas empresas?

  • Categoria:

    Redes

    | Tempo para ler: 5 min

A quinta geração de rede sem fio irá impulsionar o processamento de dados e a utilização de dispositivos móveis no ambiente de trabalho. Entenda como isso irá impactar nos negócios.

 

A evolução em direção a tecnologia 5G tem se tornado uma questão de necessidade. As demandas por serviços de streaming, Inteligência Artificial, Internet das Coisas e aplicações capazes de transmitir grandes volumes de dados têm aumentado e exigido maior velocidade e menor latência nas conexões.

A próxima geração de cobertura de rede promete resolver justamente essas questões, oferecendo grandes diferenciais em relação às conexões anteriores, com uma velocidade superior, latência ainda mais baixa e capacidade de transportar diversas conexões ao mesmo tempo, sem perda de velocidade.

Não bastasse sua rapidez e agilidade, o 5G ainda irá possibilitar mudanças estruturais significativas, criando verdadeiros ecossistemas interligados de pessoas, equipamentos e aplicações.

Todas as suas especificidades irão contribuir para a criação de ambientes de trabalho totalmente conectados, possibilitando um processamento de dados diretamente na “borda”, ou seja, é deslocado do servidor para mais próximo do usuário.

Isso é extremamente importante para a era da IoT, em que o número de dispositivos conectados cresce aceleradamente, exigindo que as empresas tenham maior capacidade para lidar com um volume cada vez maior de dados.

No entanto, ainda que proporcione muitas melhorias, a quinta geração de rede levanta novas preocupações referentes à segurança, principalmente de endpoint. Mais dispositivos conectados implicam em maior superfície de ataque para os cibercriminosos.

Para se preparar para adotar essa nova tecnologia, sem deixar os dados corporativos vulneráveis a ciberataques, é necessário conhecer a fundo o assunto. Pensando nisso, preparamos este conteúdo para explicar como a rede 5G irá impactar a cibersegurança nas empresas. Não perca!

New call-to-action

5G: uma nova gama de possibilidades para as empresas

A rede 5G é o próximo passo para a banda larga sem fio que temos hoje e representa uma verdadeira evolução de conexão. Ela está sendo desenvolvida para suportar o progressivo volume de dados gerados e compartilhados pelos bilhões de dispositivos móveis existentes mundo afora.

A quinta geração irá chegar a uma velocidade 50 a 100 vezes maiores que a atual 4G, alcançando até 10GB/s. Além disso, ela irá oferecer outros benefícios, graças às suas especificações, como:

  • Latência de 1 milissegundo,
  • Banda larga mil vezes mais rápida por unidade de área;
  • Suporte para mais de cem dispositivos conectados por unidade de área;
  • Disponibilidade constante;
  • 100% de cobertura;
  • Redução de 90% do consumo de energia da rede.

A partir de todas essas potencialidades, o 5G poderá fazer uma grande diferença no ambiente de trabalho das organizações. Será possível utilizá-lo para unificar as ferramentas utilizadas pelos colaboradores, criando equipes mais integradas.

Além de realizar rápidos processamentos de dados coletados pelos sensores e dispositivos IoT utilizados. Assim, a empresa conseguirá detectar possíveis falhas em suas máquinas ou erros em sua infraestrutura e corrigi-los rapidamente.

O 5G é uma tecnologia que promete muitos benefícios para a rotina de trabalho das corporações, no entanto também exige maiores cuidados quando o assunto é cibersegurança. É necessário contar com uma equipe de TI preparada para agir e reestruturar as políticas de segurança de dados utilizadas. Saiba mais a seguir!

Como o 5G impactará a cibersegurança nas empresas?

Junto à quinta geração de rede, as empresas passarão a contar com uma maior quantidade de elementos conectados e, consequentemente, um maior trânsito de dados.

Isso irá criar um ecossistema digital mais complexo, aumentando as oportunidades de ataques maliciosos na rede corporativa. Por isso garantir a segurança de todos os dispositivos conectados e informações corporativas passará a ser um desafio ainda maior para as equipes de TI.

Confira a seguir as principais ameaças que as empresas irão enfrentar nessa nova realidade de internet móvel:

Riscos baseados em software

O 5G é mais dependente de softwares do que as gerações de rede anteriores. Isso abre brechas para ataques baseados em vulnerabilidades nos programas e aplicações utilizadas pelos usuários, como ataques de Dia Zero.

Devido a isso, as organizações precisarão intensificar o controle de atualizações de todas as suas máquinas e sistemas, garantindo que todo o seu parque tecnológico opere com a última versão de atualização.

Dispositivos IoT podem agravar os ataques

O volume de dispositivos IoT implementados irá aumentar com a utilização dessa rede. Os cibercriminosos poderão se aproveitar disso para explorar as vulnerabilidades nativas desses dispositivos.

Portanto, será necessário monitorar constantemente a utilização de aparelhos não seguros na rede, como smartphones, tablets e outros dispositivos pessoais dos colaboradores que podem aumentar as brechas na segurança.

Ataques focados em operadoras móveis

Com o aumento do uso de redes móveis nas organizações, os cibercriminosos passarão a se basear nesse tipo de infraestrutura para que seus ataques sejam bem-sucedidos.

Além disso, problemas com indisponibilidade de sinal e interrupções que podem afetar as empresas podem ser situações que as equipes de TI precisam lidar. Portanto, é necessário desenvolver planos de ação para essas situações e impedir que os problemas com operadoras móveis atrapalhem as operações corporativas.

Riscos em endpoints

Como o 5G facilita a realização do processamento de dados diretamente nos dispositivos dos usuários, esse processo tende a se tornar frequente nas organizações, o que irá fortalecer os ataques a endpoints.

Os hackers irão se focar em acessar e extrair dados sensíveis se deslocando do servidor e se aproximando da ponta da rede. Caso esses aparelhos não possuam softwares robustos de segurança e nem sigam as políticas e diretrizes da organização, as chances de sucesso dos criminosos serão grandes.

Por isso, é fundamental exigir que todos os dispositivos conectados à rede contem com aplicações de segurança, além de implementar políticas de acesso rigorosas para que apenas usuários autorizados tenham acesso aos dados corporativos.

Para manter os sistemas de uma empresa seguros nesse novo contexto será preciso contar com uma equipe de TI altamente preparada, soluções de segurança robustas e modernas, além de realizar um planejamento eficaz para determinar as melhores ações em relação a utilização da rede 5G.

Posts relacionados

  • Redes | Tempo para ler: 3 min

Quais as vantagens e os desafios da SD-WAN para o trabalho remoto?

Para que os funcionários de sua empresa continuem executando suas tarefas mesmo em Home Office, é necessário oferecer um acesso remoto eficiente aos dados corporativos.

  • Redes | Tempo para ler: 5 min

4 fatores que impulsionam a adoção da virtualização de rede

Essa abordagem pode trazer diversos benefícios para os negócios e por isso tem sido adotada por cada vez mais empresas.

  • Redes | Tempo para ler: 5 min

Por que sua empresa deve apostar em uma solução SD-WAN Silver Peak?

Entenda como essa tecnologia é capaz de aprimorar as operações corporativas para atender às demandas crescentes de rede do mercado.

Escreva seu comentário