<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Cloud Blog
Toda informação da tecnologia está aqui.

Como negociar Computação em Nuvem evitando desperdícios?

Conheça os 5 passos para garantir um contrato favorável e para que o ambiente em Nuvem auxilie no crescimento, redução de gastos e otimização da aplicação de recursos nos negócios de seus clientes.

A Computação em Nuvem se destaca entre as empresas de diferente setores por sua capacidade de reduzir custos e aumentar a eficiência de processos internos. No entanto, para que ela cumpra com seu papel e ajude a alcançar estes objetivos, é necessário orientar clientes sobre 5 elementos no momento de escolher por um pacote de Nuvem com um provedor. Veja:

 

1. Dimensione o ambiente com cuidado

Contratar um serviço de Nuvem maior do que o necessário pode ser um grande prejuízo para empresas. Quando se considera que a flexibilidade é uma das principais características da Computação em Nuvem e que ela pode ser facilmente redimensionada a medida em que as cargas de trabalho comecem a exigir mais, um gasto inicial alto acaba sendo um desperdício, uma vez que é um custo que poderia ser aplicado em áreas mais estratégicas do negócio.

Além disso, ambientes maiores que o necessário podem significar um maior número de vulnerabilidades, exigindo maior investimento em segurança do que o necessário.

2. Não abuse da disponibilidade

Máquinas virtuais na Nuvem, quando ligadas, geram gastos e custos. Uma das principais vantagens que elas oferecem para as empresas é a possibilidade de executar aplicações 24 horas por dias nos 7 dias da semana. No entanto, muitas empresas não têm a necessidade de mantê-las ligadas por todo esse período.

Desligar as máquinas virtuais nos momentos em que elas não são necessárias para seus negócios, como nos fins de semana, por exemplo, podem representar uma economia de recursos significativa.


3. Verifique seus contratos

A cobrança dos serviços de Computação em Nuvem, na sua maioria, são feitas de acordo com o consumo do cliente, ou seja, você paga apenas pelos recursos e espaço que você realmente utiliza. Mas para que este acordo seja eficiente e lucrativo para empresa é preciso ter certeza de que os recursos são escaláveis, de forma que estejam disponíveis caso seja necessário aumentar ou serem reduzidos os pacotes de acordo com a demanda.

Tenha certeza de que o contrato firmado permite tal flexibilidade, uma vez que ela deve ser considerada antes mesmo de assinar o contrato. É sempre importante, também, que exista a possibilidade de revisar periodicamente o contrato, acompanhando a mudanças de mercado.


4. Esteja atento a taxas adicionais

Cada empresa tem um fluxo potencial de crescimento, sendo essencial identificar esses elementos e considerá-los no momento do contrato. Antecipar receitas para a Nuvem é essencial para que não ocorram surpresas no futuro, oferecendo bases de prestação de serviço para o provedor e para a organização financeira do cliente.

Estabelecer taxas para volume adicional de armazenamento ou atualizações de softwares antes que eles sejam necessários, por exemplo, é uma forma de criar um relacionamento transparente com o cliente e garantir que processos não precisem serem interrompidos para negociação.


5. Dê importância aos processos

Empresas funcionam com base em uma grande variedade de atividades e processos, que não devem ser entendidos de maneira descentralizada no momento de colocar aplicações na Nuvem. Muitos dos processos e práticas de uma empresa podem ser responsáveis por desperdícios de recursos, de forma que entendê-los é essencial para que a adoção da Nuvem resulte em economia de recursos.

Contar com a opinião de especialistas em Nuvem é primordial. Dessa forma é possível ter a certeza de que todos os processos estão sendo considerados e de que a empresa poderá obter o máximo do relacionamento com o provedor e que o ambiente da Nuvem oferecerá o retorno esperado.

Relacionamentos transparentes com clientes são essenciais para o desenvolvimento de revendas de TI. Conquistar sua confiança no momento de fechar um contrato pode ser elemento crucial para fidelizá-lo. Por isso, é importante orientar seus clientes sobre esses cinco pontos, garantindo que o contrato seja benéfico para os dois lados e ajudando na redução de desperdícios de recursos e aumento da lucratividade de seus clientes e sua revenda.

Posts relacionados

Backup em nuvem: seu cliente está usando essa arma contra o cibercrime?

Saiba a importância do backup na nuvem e como ele pode salvar uma empresa de prejuízos em dados críticos ou tradicionais.

Qual a relação entre GDPR e Cloud Computing?

Segurança, implementação e mais: entenda melhor a lei europeia de proteção de dados e como ela está inserida no contexto de nuvem em TI.

5 tendências estratégicas para aplicar na Nuvem corporativa este ano

Containers mais abrangentes e crescimento do mercado de microsserviços são apenas algumas das tendências estratégicas para aplicar na nuvem corporativa este ano.

Escreva seu comentário