<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

A virtualização na Educação e seus benefícios

O “moodle” é um bom exemplo dessa transformação nas instituições de ensino, revolucionando a transmissão das videoaulas independente da localização geográfica do aluno.

A virtualização na Educação e seus benefícios

 

Quando se fala em virtualização na educação, há duas vertentes que são lembradas: o investimento em tecnologia na rede educacional em geral, interligando escolas com suas respectivas diretorias regionais, que por sua vez são interligadas com a secretaria, e o uso da informática, com os alunos dos Ensinos Médio e Fundamental.

A virtualização nada mais é do que uma técnica que permite que uma aplicação de um sistema operacional rode dentro de outro sistema, como por exemplo, abrir uma distribuição do Linux no Windows e rodá-lo como um software, ou instalar um aplicativo de Windows, como o Photoshop, dentro do Linux, ou até mesmo as plataformas virtuais criadas para o ensino da Educação a Distância, que encurta distâncias de alunos com unidade de ensino.

Partindo do princípio de que o aluno não tem distância geográfica para estudar, empresas criaram um sistema de soluções de vídeoaula, denominado ‘moodle’ que auxilia na transmissão das mesmas. Com o ‘moodle’ basta que o aluno acesse o site da instituição de ensino e com seu login e senha. A partir deste passo, ele terá acesso às aulas que podem ser em tempo real ou gravadas e ainda, caso seja em tempo real, interagir com o professor e demais colegas por meio dos chats.

A era da virtualização nas escolas mostra que veio para ficar, afinal, traz inúmeros benefícios quando usada corretamente. Isso porque os alunos não podem perder o foco da aula acessando sites paralelos ao conteúdo: é preciso que eles sejam monitorados constantemente, seja pelo próprio professor ou até mesmo por meio do endereço de IP da máquina em uso.

Para isso, o departamento de Tecnologia da Informação, seja do Estado ou do Município, ou ainda os monitores da escola, devem ser capacitados para atender a demanda que cada unidade educacional solicitar. Mas, de maneira geral, tudo indica que na atualidade o setor educacional brasileiro está começando a investir na tecnologia, comportamento já executado no mercado norte-americano e europeu, onde as escolas são consideradas instituições de primeiro mundo e a aposta em Tecnologia da Informação é considerada uma tradição.

Dentro da sala de aula

Benefícios. Essa palavra resume o que a virtualização na educação proporciona. Os motivos são diversos, como por exemplo, os alunos começam a receber um conteúdo mais dinâmico e mais atrativo. Com isso, a aprendizagem é facilitada. No entanto, é preciso que todos, no caso os educadores, estejam preparados também. De nada adianta uma modernização se o agente capacitador não dominar aquilo que ele irá oferecer ao aluno. Então entra a questão cultural, que não depende do técnico em TI, e que ele não consegue resolver. O professor precisa querer aprender também para ensinar aos seus alunos as facilidades que a virtualização pode oferecer.

Com professores, dirigentes educacionais e governos interessados em investir em tecnologia, a primeira barreira já está superada. Agora é preciso criar alternativas para que a virtualização chegue também nas empresas que trabalham com a TI. Isso porque a indústria precisa dar respostas a esses anseios, seja com soluções específicas ou tentando inovar com o que já possui em mãos. A Educação a Distância (EAD), como dito anteriormente, é um ótimo exemplo de virtualização.

Como a educação, em especial à distância, é um grande mercado que ainda está sendo explorado, a criatividade para deixar a sala de aula virtual agradável tem papel fundamental. Os profissionais de TI precisam criar soluções que sejam acessíveis e de acordo com o planejamento de cada unidade de ensino.

 

Como funciona

Para que ocorra a virtualização na educação é preciso o hospedeiro (host) e o hóspede ou convidado (guest). Simplificando: o hospedeiro é o sistema operacional que é executado por uma máquina física. O hóspede, por sua vez, é o sistema virtualizado que deve ser executado pelo hospedeiro. A virtualização ocorre quando estes dois elementos existem. Aí entra a empresa de TI que fornece esse serviço, pois a forma como o ‘hospedeiro’ e o ‘hóspede’ trabalha varia conforme a solução oferecida.

Além do Moodle, o VMM -(Virtual Machine Monitor - Monitor de Máquina Virtual ) é outro método bem utilizado, pois é uma espécie de plataforma implementada no hospedeiro que recebe os sistemas a serem virtualizados controlando os seus recursos. A virtualização pode ser oferecida de várias maneiras,dependendo da necessidade educacional, mas a unanimidade fica por conta dos benefícios que ela ocasiona, em especial, na Educação a Distância – EaD.

 

Como o Data Center Definido por Software está transformando empresas

Posts relacionados

Escreva seu comentário