<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

A segurança de Data Centers em nuvem com redes inteligentes

As transformações nas técnicas de proteção dos dados e aplicações sensíveis na era da mobilidade corporativa.

A segurança de Data Centers em nuvem com redes inteligentes

 

A cada dia que passa, a tecnologia está mais presente no mundo dos negócios. O uso de Data Center já tem se consolidado entre diversas empresas e ele continua a se transformar e aumentar a sua complexidade. Muitas organizações têm investido pesado no desenvolvimento de seus centros de dados na nuvem privada e em recursos de segurança de rede.


Devido ao avanço da tecnologia e as transformações no ambiente de trabalho, a segurança precisa ser reformulada e reforçada. Atualmente, o acesso a aplicações e dados corporativos, pode ser feito tanto pela rede corporativa, quanto de forma remota, por isso, gestores de TI têm investido em fortes perímetros de segurança e gateway de VPN para conexões com a nuvem privada.


Soluções de redes inteligentes constituem a base da conexão de um ambiente entre nuvens. A rede é a plataforma que integra a computação no Data Center e entre nuvens, fornecendo a experiência para o usuário final. Por isso, dedicar investimento e tempo para garantir sua segurança têm trazido um ótimo retorno para as empresas, ajudando a administrar e garantir o futuro dos negócios.


Diversos tipos de dispositivos estão sendo incorporados ao ambiente de trabalho, a todo o momento, para aumentar a produtividade, flexibilidade e agilidade da rotina de serviço. Entretanto, as organizações precisam equilibrar os benefícios que esse fenômeno traz com a exposição e vulnerabilidade dos sistemas operacionais que podem ser causadas por eles, caso não sejam utilizados de forma correta.


Uma vez que o usuário tem a entrada liberada ao Data Center na nuvem, ele pode acessar várias aplicações e dados importantes. Muitos criminosos usam essa brecha e conseguem entrar junto com usuários autorizados usando conexões VPN. Após conseguirem se infiltrar, eles se movem lateralmente dentro do Data Center, sendo capazes de acessar até informações que são restritas a alguns usuários.


Por isso, o Data Center necessita de uma solução de segurança que impeça esse problema e garanta que o acesso às aplicações e dados seja disponível apenas a usuários e dispositivos autorizados. A microssegmentação, o provisionamento automatizado, aplicação de políticas em cada interface virtual e firewall são abordagens que ajudam a resolver essa questão.

 

A segmentação do tráfego entre as camadas dos aplicativos no Data Center tradicionalmente é projetada para permitir ou negar o fluxo entre segmentos de rede, porém os processos para definir e configurar a segmentação consomem muito tempo e são propensos a falha humana, o que aumenta as chances de violação. Agora, as soluções que permitem a microssegmentação, garantem a aplicação de políticas de acesso refinadas para aplicações ou serviços de rede e sua implementação é fácil, rentável e funciona de forma dinâmica.

 

Uma vez definidas, as políticas de segurança são aplicadas a todos as entidades que se enquadram nos critérios, independentemente de onde estão em execução na infraestrutura. Esta abordagem permite a aplicação de políticas de forma automatizada e dinâmica nas aplicações e dados mais expostos e sensíveis.


No mundo da mobilidade dos negócios e de funcionários multitarefas, o uso de dispositivos para realizar tarefas do trabalho e pessoais se misturaram, ou seja, a partir da conexão VPN corporativa, muitas vezes, os funcionários acabam utilizando seus dispositivos para acessar aplicativos de natureza pessoal, possuindo acesso a todo o Data Center na nuvem. Para controlar esse problema, a empresa deve investir em aplicativos de segurança que controlem o acesso e impeçam que aplicações que não sejam do trabalho usem a conexão com o Data Center.


Além disso, os colaboradores passam grande parte do dia conectados de forma interativa com o ambiente de trabalho, acessando e-mails e diversos sites na internet, ficando expostos a ataques de malwares. Muitos hackers tentam invadir desktops VDI (Virtual Desktop Infrastructure) para tentar acessar dados corporativos importantes.


Por isso, é necessário utilizar soluções que transformem os desktops estáticos em espaços de trabalho digitais seguros. Além de aprovisionar desktops e aplicativos virtuais ou remotos por meio de uma plataforma de virtualização de VDI, que simplifiquem o gerenciamento e atribuem direitos aos usuários finais com facilidade.


O mundo dos negócios tem se tornado cada vez mais virtualizado e o Data Center responsável pelas principais aplicações das empresas. Portanto, a mobilidade desse ambiente é essencial para que máquinas virtuais se movam através de hosts, de acordo com as necessidades de cada corporação. Para que isso aconteça, é fundamental que as políticas de segurança sigam automaticamente regras de proteção planejadas. A TI precisa buscar meios que permitam controles e políticas para que cada servidor virtual funcione de forma transparente. O ambiente corporativo virtual deve funcionar alinhado com o físico para sua total proteção contra ciberataques. Por isso, as aplicações de proteção devem ser sempre atualizadas e automatizadas.

 

Como o Data Center Definido por Software está transformando empresas

Posts relacionados

4 fatores decisivos ao escolher o melhor Data Center para os negócios

A melhor infraestrutura pode variar de empresa para empresa, no entanto alguns requisitos são cruciais para que as organizações consigam atender a todas as suas demandas.

Como a tecnologia 5G irá transformar o Data Center?

A conectividade 5G introduz a ideia da metodologia “muitos para um” no que se refere à conectividade sem fio.

6 tendência para o mercado de Data Center para os próximos anos

A indústria de DC tem passado por várias transformações para acompanhar o desenvolvimento das novas tecnologias e, por isso, as empresas precisam se adaptar para se manterem competitivas.

 

Escreva seu comentário