<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL SYNNEX WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

8 principais erros de outsourcing de TI para seus clientes evitarem

A capacidade de uma empresa de gerenciar e produzir uma equipe de desenvolvimento competente terá grandes implicações para seu sucesso ou fracasso.

 

Os empresários estão ocupados. Construir uma empresa do nada, enquanto lutam contra uma montanha de adversários é uma tarefa cansativa. Obter financiamento adequado, pressionar clientes e cultivar uma marca em um mercado já repleto de empresas não é nada fácil.

Desde a redução de custos até a liberação de recursos da empresa, há muitas razões pelas quais as empresas optam por terceirizar. A terceirização, ou outsourcing de TI, pode tirar tarefas rotineiras dos funcionários valiosos ou trazer conhecimento para uma área que uma empresa não possui. De fato, muitas empresas de sucesso construíram seus produtos usando equipes de desenvolvimento terceirizadas.

Quaisquer que sejam as razões para o outsourcing, pode ser fácil cometer erros que se transformam em grandes armadilhas. No entanto, um empreendedor pode ter uma boa experiência com esse tipo de equipe. Felizmente, existem alguns passos simples para evitar os erros mais comuns de terceirização. Vamos conhecer:

1. Só pensar em ir direto no que é barato

Muitos empreendedores não conseguem entender os verdadeiros custos da terceirização do desenvolvimento de seus produtos. Pequenas empresas que não têm financiamento ou lucros suficientes serão rápidas em procurar no exterior quando encontrarem uma equipe de desenvolvimento.

Infelizmente para estas empresas, a longo prazo, pode fazer mais mal do que bem. Embora seja verdade que o mérito da terceirização é que ela deve ajudá-lo a economizar dinheiro em comparação com a contratação de um funcionário em tempo integral, isso não significa que deva ser barato.

As taxas mais baixas geralmente vêm com um alto custo - baixa qualidade. Em outras palavras, o empresário recebe o que paga. Portanto, nunca comprometa a qualidade para economizar, mas busque sempre por qualificação e certificações relacionadas ao projeto.

2. Negligenciar a importância da localização

Não entender as diferenças culturais em sua equipe de desenvolvimento colocará a empresa em risco de ter um produto desatualizado. Os padrões de cultura para desenvolvimento e design variam entre as áreas. A curva de aprendizado de sua equipe pode custar milhares de dólares ao seu negócio.

Embora possa ser mais barato terceirizar o desenvolvimento, isso pode não ser o movimento mais benéfico para o negócio. Antes de contratar alguém em um país diferente, é importante considerar a cultura e a diferença de horário que afetarão seu relacionamento e a comunicação com o trabalhador.

3. Esquecer de recompensar um bom trabalho

Quase todos se sentem mais motivados e conectados ao seu trabalho quando sabem que são apreciados. Os colaboradores remotos não são exceção. Quando um freelancer ou contratado fez um bom trabalho, ele precisa ser comunicado disso. As chances são de que eles se sintam mais investidos no trabalho e desejem fazer o melhor possível no futuro, ou nos demais projetos que estejam responsáveis.

4. Falha em gerenciar adequadamente a equipe

Sem um gerente de produtos experiente ou um profissional de TI interno, é difícil direcionar uma equipe terceirizada. Apesar dos talentos que essa equipe possa ter, ainda é necessário gerenciá-los efetivamente.

O gerente que vai orientar a equipe precisa verificar os projetos, o progresso do trabalho e conseguir articular o feedback. A comunicação deve ser frequente para certificar de que as tarefas atribuídas sejam concluídas em tempo hábil.

5. Incompreensão do custo

Terceirização nem sempre é o caminho mais barato. Às vezes, considerando os esforços e recursos tomados para garantir que a equipe terceirizada esteja no caminho certo, pode custar mais contratar funcionários externos do que contratar internos. Tarefas que exigem atenção aos detalhes, gerenciamento de contas ou tarefas e que podem ser concluídas internamente, devem ser concluídas assim.

6. Ruídos na comunicação

Comunicar-se com uma equipe interna de desenvolvimento é bastante difícil. Enviar esta informação para alguém em um continente diferente pode trazer falhas de comunicação e erros.

O desenvolvimento de software e hardware é um processo extremamente intrincado, que envolve interação social e a troca frequente de conceitos não objetivos. Esse trabalho, geralmente, exigem uma comunicação aprofundada.

7. Perder o controle

Manter contato e deixar claro, desde o início, qual deve ser o procedimento se um contratado precisar de ajuda, certamente vai minimizar muitos problemas que aparecem pelo caminho.

Quando surgirem problemas, ser rude não é a melhor solução. É importante levar em conta fatores que poderiam ter levado ao problema e resolvê-lo com uma ligação ou e-mail compreensível.

8. Não olhar recursos internos

Se um aplicativo parece funcionar, muitos gerentes de projeto presumem que é um trabalho de qualidade. Mesmo que o aplicativo pareça perfeito e funcione perfeitamente na primeira tentativa, o código pode estar mal configurado.

Se o código estiver mal programado no back-end, todo o aplicativo pode ser inútil. É preciso um especialista técnico supervisionando todo o processo.
 

Posts relacionados

3 KPIs que não fazem mais sentido para a TI e 2 indicadores essenciais

Muitos indicadores tradicionais não são mais relevantes. Ajustes serão necessários para reforçar o valor comercial da TI na era digital.

6 dicas para lidar com um orçamento de TI limitado

Quando as metas são desafiadas pelo orçamento, alocar os recursos disponíveis de maneira inteligente e criativa deve ser medida prioritária. 

4 dicas para montar um contrato de prestação de serviços de TI sem erros

Estabelecer um contrato bem estruturado é fundamental para que sua revenda evite possíveis problemas legais e prejuízos, além de melhorar o relacionamento com os clientes.

Escreva seu comentário