<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

8 melhores práticas para uma política de senhas eficaz

Realizar o gerenciamento de todos os acessos dos usuários nos sistemas corporativos é fundamental para garantir a segurança dos dados das empresas.

 

8 melhores práticas para uma política de senhas eficaz

 

 

A mobilidade que proporcionou alta flexibilidade e disponibilidade para otimizar os processos e trabalhos corporativos, também transformou a rotina dos usuários. Agora, as empresas precisam lidar e controlar grandes fluxos de dados e garantir a segurança deles.

Os funcionários passaram a ter acesso aos dados e sistemas corporativos, pois os aplicativos móveis e a Nuvem estão na palma da mão desses usuários. Por isso, tornou-se necessário ter um maior controle sobre todos esses acessos.

Os riscos de ter algum dado vital exposto aumentaram, deixando as empresas mais preocupadas com a sua segurança digital. Assim, a necessidade de implementar uma política de gerenciamento de senhas eficaz tornou-se uma prioridade.

O problema é que muitas empresas ainda não adotaram esse tipo de política de acesso e muitos colaboradores, principalmente aqueles que não possuem afinidade com tecnologia, não sabem os perigos que rondam a rede corporativa.

A simples ação de utilizar a mesma senha em todos os logins, por exemplo, pode colocar tudo a perder.

Portanto, neste post, preparamos algumas dicas para que seus clientes aprendam a realizar uma boa gestão de senhas para contar com uma política de senhas corporativas de sucesso. Confira:


Por que as empresas precisam de política de senha corporativa?


A maioria das violações de hackers é feita a partir de senhas corporativas legítimas consideradas fracas. O sequestro de dados feito por ransomwares foi um dos ataques mais frequentes nos últimos dois anos. Sua causa, quase sempre, foi por comportamento inadequado no ambiente de trabalho.

Casos como esses, reforçam a importância de garantir que os usuários da rede corporativa realizem acessos seguros aos dados da empresa. A política de senhas surge nesse cenário para resolver a situação.

A política de senhas corporativas envolve regras que devem ser seguidas por todos os usuários, além de garantir que uma equipe seja responsável por realizar o monitoramento de todos os acessos.

Ela ainda visa assegurar que critérios mínimos de segurança durante o acesso aos sistemas e dispositivos corporativos sejam seguidos.

 

New Call-to-action

Confira a seguir as principais práticas a serem seguidas para ter um gerenciamento de senhas eficaz.


8 práticas para uma política de senhas eficaz


1. Criação de senhas fortes

O primeiro passo parece óbvio, mas no dia a dia corrido das empresas, muitos funcionários acabam criando senhas fracas para não se esquecerem delas. No entanto, isso pode causar grandes problemas.

Senhas fáceis, que possuem dados como datas de nascimento, endereços ou outras informações pessoais dos usuários podem ser facilmente descobertas por criminosos.

Por esse motivo, é fundamental que funcionários criem senhas fortes e sem dados importantes sobre si para dificultar o trabalho dos hackers. Estabelecer um número mínimo de dígitos, como de 8 caracteres, por exemplo, pode ajudar.


2. Utilização de caracteres diferentes

Essa prática é complementar à apresentada anteriormente. A utilização de palavras únicas ou até mesmo frases curtas não garantem a segurança da senha.

É necessário variá-las o máximo possível, misturando letras, números e outros caracteres especiais. Se possível, a senha não deve formar nenhuma palavra que tenha sentido e não repetir nenhum símbolo.


3. Não utilizar a mesma senha em todas as contas

Outro grande erro cometido por muitos usuários em busca de agilidade é utilizar a mesma senha para todos os seus logins, ou apenas trocar algumas letras ou números no final.

Nesses casos, quando uma invasão acontece, a empresa pode sofrer com um efeito dominó, em que diversos acessos daquele usuário serão invadidos.


4. Troca periódica das senhas

Além da utilização de padrões mais complexos para garantir a proteção das senhas, é necessário tomar outra medida para reforçar a segurança.

É preciso aplicar uma regra para todos os usuários, solicitando que a senha seja alterada a cada período estabelecido. Desse modo, os usuários adquirem o hábito de atualizar suas chave de acesso, limpando um possível rastro que poderia permitir a entrada de desconhecidos.


5. Utilizar softwares para guardar senhas

Muitos usuários não seguem essas práticas por não conseguirem se lembrar de senhas extensas e que precisam ser trocadas com frequência. No entanto, isso não é necessário.

É possível utilizar softwares de gerenciamento de senhas, eles permitem que os usuários salvem suas senhas de forma segura.


6. Implementação de sistemas de bloqueio de contas

Outra prática importante que deve fazer parte das políticas de senha de seus clientes é o bloqueio de contas caso haja algum problema.

Caso alguém tente entrar no sistema com o login de algum funcionário, ou algum dispositivo conectado seja roubado, é preciso que o acesso seja bloqueado imediatamente para evitar o acesso de terceiros.

Para evitar riscos desnecessários, a empresa deve implementar um sistema capaz de bloquear o acesso às contas depois de um certo número de tentativas.

Por meio desse tipo de sistema, a TI é notificada por e-mail, relatando as tentativas mal-sucedidas e, assim, pode tomar as medidas necessárias.


7. Conscientização dos funcionários

Não basta estabelecer diversas regras de proteção se elas não são seguidas. É necessário conscientizar todos os usuários sobre a importância da política de senhas e de segui-la.

Para isso, as empresas devem oferecer treinamentos sobre segurança, promover reuniões para abordar o assunto, tirar dúvidas, indicar as melhores práticas, entre outras ações.

Os colaboradores devem saber que o compartilhamento de suas senhas, mesmo com membros de seu time de trabalho, é proibido.


8. Utilização de softwares de monitoramento

Para contar com uma política de senhas eficaz, é preciso que a TI tenha o registro de todos os acessos ao sistema. Por isso, cada login deve ser utilizado unicamente pelo colaborador em questão.

Há softwares desenvolvidos especialmente para auxiliar no gerenciamento de senhas. Eles permitem que a TI tenha uma visão geral do nível de segurança de cada senha, monitoramento dos usuários com acessos privilegiados, entre outras funções.

Assim, é possível garantir que todos os usuários estão utilizando seus logins corretamente.

Ao estabelecer uma política de senhas, o ambiente de trabalho de seus clientes se torna mais seguro. Portanto, não perca tempo e coloque-as em prática em sua revenda de TI e também auxilie seus clientes na adoção de todas as medidas citadas.

Posts relacionados

Firewall gerenciado como serviço: o que é e quais as vantagens?

Proteger as informações corporativas tem se tornado uma tarefa difícil. Por isso, as empresas precisam investir em ferramentas robustas e eficientes como o firewall na Nuvem.

5 boas práticas de Disaster Recovery para implementar nos negócios

Para que as empresas se mantenham ativas no mercado, é necessário garantir a disponibilidade de sua infraestrutura de TI. Saiba como a recuperação de desastres pode ajudar.

Security Analytics: o que é e quais os benefícios?

Conheça a ferramenta que permite que as empresas utilizem análises precisas de seus dados para tratar ameaças e riscos à segurança de seus negócios.

Escreva seu comentário