<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

8 maneiras para alavancar sua carreira de Segurança em TI

A área carece de profissionais qualificados. Gestores interessados em aprimorar seus conhecimentos podem investir em diversos métodos de ensino.

 

8 maneiras para alavancar sua carreira de Segurança em TI

 

O setor que gerencia a segurança da informação de uma empresa necessita de profissionais altamente especializados, pois o vazamento de informações confidenciais pode permitir fraudes e roubos de dados importantes, causando grandes prejuízos para as organizações. O problema é que, muitas vezes, os profissionais de TI especialistas em outras áreas, como na administração de servidores ou arquitetura de rede, acabam assumindo essa tarefa mesmo sem possuírem o preparo necessário.


Para entrar neste segmento, há diversos caminhos para se obter uma carreira de sucesso. No entanto, é necessário ter em mente que a segurança de TI abrange diversas particularidades. Dessa forma, alguns métodos de treinamento são melhores para se chegar a um conjunto de habilidades específicas de segurança do que outros, por exemplo, caso o objetivo seja se tornar um especialista em segurança de aplicativos, a preparação será diferente de alguém que deseja se aprofundar em segurança de rede. Por isso, antes de determinar qual área se aprofundar, o ideal é investir em programas de certificação ou treinamentos.

 

Porém, ainda que seja necessário se aprofundar em um aspecto, também é importante obter diferentes perspectivas sobre temas semelhantes e conseguir entender as questões de vários ângulos. Apenas assim é possível que o profissional se torne um perito na área.


Confira 8 maneiras de aprimorar os conhecimentos no campo da segurança de TI:

 

1 - Aprender sobre o trabalho: quando o técnico já está dentro do departamento de TI e quer assumir a área da segurança, a melhor forma é aprender os métodos de proteção utilizados em seu trabalho. Por exemplo, caso a empresa ofereça suporte de desktop, o profissional pode focar seus estudos em ferramentas de segurança e tendências que afetam os dispositivos e usuários finais. Temas como: ameaças avançadas de malware e segurança DNS são essenciais.


2 - Graduação: ainda que diversas corporações possam contratar técnicos que não tenham formação na área, mas possuam experiência. O diploma universitário é muito valorizado e é uma base muito importante. A certificação é o resultado de anos de experiência e pode proporcionar ambientes onde são realizadas investigações sobre segurança cibernética de ponta.


3 - Autoestudo: nesse segmento é muito comum existir profissionais autodidatas. Para quem deseja estudar por conta própria, há diversos livros sobre o assunto, é importante também acompanhar as novas tendências que surgem a todo momento nesta área.


4 - Certificação de fornecedor: para se tornar expert em instalar e gerenciar produtos de segurança, é possível investir em certificações de fornecedores. Geralmente, são oferecidos certificados que se concentram em soluções de segurança específicas. Alguns fabricantes também oferecem treinamentos mais amplos. Esta alternativa pode ser útil para quem está interessado em se aprofundar nos métodos e arquitetura de um fornecedor específico.


5 - Certificação neutra de fornecedores: aqueles técnicos interessados em se especializar a partir de certificações, mas que preferem não se vincular a um fabricante de software ou hardware específico, há diversas certificações que se concentram em informações sobre segurança sem se ligar diretamente a uma solução.


6 - Conferências: utilizar este método para aprimorar os conhecimentos é uma opção. As vantagens das conferências estão ligadas à possibilidade de se conseguir uma enorme quantidade de informações de especialistas renomados da área em um curto período de tempo.


7 - Hackathons e meetups: são encontros de profissionais, como desenvolvedores, programadores, administradores, entre outros, interessados em tecnologia. Nessas reuniões, o grupo se propõe a solucionar um problema específico em um determinado período, que pode ser horas ou dias, dependendo da questão. Participar de encontros como esses ligados a cibersegurança pode ajudar o técnico em TI a aprimorar seus conhecimentos aprendendo com a experiência de outros profissionais. Os Hackathons estão se tornando mais populares e podem ser encontrados facilmente.


8 - Mentores de segurança em TI: a última forma apresentada é que o profissional consiga um mentor em segurança para lhe ensinar. Encontrar um orientador pode ser um dos métodos mais gratificantes para se ter um ensinamento eficiente sobre o assunto. Assim, o mentor poderá partilhar suas experiências e lições que aprendeu no decorrer de sua carreira.

Independente das formas escolhidas pelos profissionais de TI para se qualificarem na área de segurança é essencial acompanhar as tendências do mercado e as novas tecnologias que surgem a todo momento.

 

Treinamentos Palo Alto Networks

Posts relacionados

6 características que um bom gestor de segurança da informação deve ter

Como visão estratégica, liderança e outras características podem contribuir para o sucesso do trabalho de um gestor?

3 tendências de segurança da informação para o futuro

Cloud Computing, Internet das Coisas e Machine Learning podem revolucionar a segurança da informação.

4 dicas para uma gestão de riscos eficiente

Saiba como gerenciar os riscos de forma mais eficiente, garantindo o sucesso do seu negócio.

Escreva seu comentário