<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

6 projetos de TI preparados para a Realidade Virtual e Aumentada

Fazer testes de produtos e treinamento de forma remota estão entre as atividades que a RA e RV proporcionam.

 

6 projetos de TI preparados para a Realidade Virtual e Aumentada

 

 

Buscar soluções tecnológicas para inúmeros negócios, tanto no mercado de consumo quanto na de manufatura, não é mais necessário. A Realidade Virtual (RV) e Realidade Aumentada (RA) estão cada vez mais inseridas no mundo corporativo, com a promessa de trazer várias novas soluções.

Pelo menos 82% das empresas já implantaram projetos e os resultados têm sido satisfatórios. Metade das empresas que ainda não adotaram já estão planejando inseri-los em até 5 anos.

Ambas as tecnologias estão conquistando cada vez mais o seu lugar ao sol em projetos corporativos. Prova disso são os headsets de RV e o suporte a RA em telefones e tablets. Além disso, a Realidade Virtual é muito usada para treinamentos, design e visualização de produtos. O principal o objetivo dessas tecnologias no mundo corporativo é melhorar a produtividade, o suporte e o atendimento ao cliente.


Para que a RA e a RV sejam eficazes, é importante que elas estejam integradas aos sistemas e os processos, e que não sejam tratadas de forma isolada. Conheça 6 áreas em que elas podem atuar para garantir um melhor andamento:


1. Treinamento e avaliação

Usar Realidade Virtual para qualquer tipo de treinamento já é uma realidade para muitas empresas. Os tipos de treinamentos só crescem a cada dia e vão desde projetos no varejo, simuladores de direção e voos até simuladores de tratamentos de doenças como o Alzheimer.

Quando a ação do corpo é substituída pela máquina, é possível envolver muitas pessoas em um mesmo treinamento. O que torna a resolução de problemas mais assertiva. Com o Virtual Crash Lab, da Embry-Riddle Aeronautical University, por exemplo, 22 mil alunos conseguem percorrer, online e em campo, a área de um acidente de aviação real.

Além disso, aplicativos já conseguem acessar cabines de avião em tamanho real para dar maior sensação de veracidade no treinamento. Os tutores conseguem visualizar todo o treinamento e avaliar as tomadas de decisões da equipe.


2. Visualização de dados

Com os recursos das duas realidades é possível visualizar dados 3D. Aplicativos como o Power BI Mobile ou o Great Wave Analytics VR oferecem uma visualização 3D dos dados do Salesforce usando os controladores Oculus Rift e Leap Motion.


3. Assistência remota

Percorrer qualquer ambiente e visualizá-lo por completo pode ser feito de forma remota. Esse recurso ajuda e muito quando é preciso conhecer algum local e não é possível ir até lá.

Com a assistência remota é possível fazer esse tour virtual para detectar falhas. Você economiza tempo, reduz custos e consegue realizar o trabalho de qualquer lugar. Com a ferramenta de Realidade Aumentada é possível visualizar dados de forma revolucionária e bloquear os problemas antes mesmo que eles ocorram.

Há soluções que permitem que o especialista use um fone de ouvido de Realidade Virtual para ver o feed de vídeo. No feed da câmera de RV aparece um avatar que pode usar as mãos para apontar um problema ou demonstrar a solução.


4. Ferramentas para o cliente

É possível criar aplicativos para smartphones e aprimorá-los com RA para que os clientes usem. Por exemplo: o site norte-americano eBay tem um aplicativo Android AR que ajuda os vendedores a encontrar o tamanho correto do pacote USPS, com uma prévia do custo de envio. A L'Oreal contratou uma empresa para criar o aplicativo Virtual Artist da Sephora, que permite que os clientes experimentem a maquiagem virtualmente antes de adquirir o produto para testar a tonalidade certa.

Mesmo com esses exemplos, é importante que a empresa tenha consciência de usar a Realidade Aumentada como uma ferramenta que agregue valor e que realmente tenha o propósito de ajudar no processo de vendas. Afinal, é um projeto que necessita investimento financeiro.


5. Planejar o site

Os recursos de RA estão sendo muito usados por designers e arquitetos para organizar e planejar layout de sites de forma remota. Assim, o andamento do trabalho ganha novo ritmo e é possível testar várias experimentações até o resultado final.


6. Design de produto

Hoje é possível ver como o produto que a empresa está criando vai ficar ao final do processo. A RA e RV ajudam designers e engenheiros a avaliarem componentes, testarem formas, tamanhos e cores, além da usabilidade do produto. É possível, também, fazer testes dos produtos em maquetes para averiguar como eles vão ficar em determinado ambiente.

Posts relacionados

4 fundamentos da análise de dados na Transformação Digital

Porque os cientistas de dados isolados podem, em breve, se tornar uma coisa do passado.

Computação cognitiva: quais as vantagens para os negócios?

Essa tecnologia pode ser considerada um grande diferencial para as empresas. Entenda como sua capacidade de autoaprendizagem pode trazer melhores resultados.

 

Hiperconvergência e Transformação Digital: qual a relação desses conceitos?

Definição surgiu para atender às novas demandas do mercado, cada vez mais digital, e é altamente eficaz na redução de custos e simplificação do gerenciamento.

Escreva seu comentário