<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

CANAL WESTCON
Toda informação da tecnologia está aqui.

6 passos para minimizar a exposição de empresas a ameaças de segurança

Os dispositivos móveis dos usuários que acessam dados corporativos representam uma grande vulnerabilidade para a rede da empresa. Por isso é fundamental seguir algumas medidas de proteção. 

 

6 passos para minimizar a exposição de empresas a ameaças de segurança

 

 

As novas tecnologias de análises, automação e o aumento da interação digital e mobilidade entre as organizações e seus colaboradores vêm contribuindo para as empresas se modernizarem e tornarem seus negócios digitais. Os benefícios que a Cloud Computing, IoT, Big Data e outras tendências estão proporcionando para o ambiente de trabalho têm representado um grande diferencial, permitindo que as empresas atinjam melhores resultados.

No entanto, todo esse potencial tecnológico também tem contribuído para a criação de um cenário de vulnerabilidade, deixando as empresas mais suscetíveis aos riscos de ataques virtuais, que estão cada dia mais sofisticados.

A maioria das empresas que já adotaram diversas dessas tendências em sua rotina ainda não estão preparadas para lidar com as consequências de um roubo de dados e grande parte delas também não tomam todas as medidas necessárias para mitigar essas ameaças antes que elas ocorram.

Implementar soluções de segurança e adotar políticas de proteção são fundamentais para essa nova realidade das organizações. Mas ainda há algumas medidas que podem ser tomadas dentro da empresa que são capazes de minimizar a exposição dos dados corporativos a ameaças virtuais.

Saiba quais são:


1. Gerenciamento de dispositivos móveis

Atualmente, os smartphones e tablets dos funcionários se tornaram ferramentas de trabalho e é praticamente impossível impedir o uso de aparelhos pessoais no escritório. A mobilidade proporcionada por eles trouxe diversos benefícios, aumentando a produtividade e flexibilidade dos colaboradores.

No entanto, o grande número de dispositivos conectados à rede corporativa aumenta as brechas na segurança e podem ser utilizadas pelos criminosos. Para controlar esse tipo de exposição é necessário contar com uma solução de gerenciamento de dispositivos móveis.

Essa tecnologia permite que a equipe de TI monitore o conteúdo acessado em dispositivos corporativos e também de propriedade pessoal dos colaboradores. Além disso, é possível adicionar ou retirar o acesso remotamente, portanto caso um usuário perca seu aparelho ou seja roubado, a empresa consegue bloquear o acesso aos dados corporativos daquele dispositivo.

 
Free Trial SEP Cloud - Alta proteção de endpoints com uma solução intuitiva. Ofereça já para seus clientes.

 


2. Monitoramento das atividades e conteúdos acessados

Outra tecnologia importante que deve ser utilizada para evitar o vazamento de dados da empresa é aquela focada em soluções de monitoramento das atividades e quais conteúdos cada usuário tem acesso.

As ferramentas de monitoramento permitem que a empresa controle o tipo de acesso que cada colaborador terá aos dados corporativos. Assim, é possível restringir o uso a apenas as informações necessárias para cada um desempenhar sua função.


3. Utilização de VPNs

Para que o acesso seja seguro e os dados da empresa não sejam expostos a vulnerabilidades, é preciso incentivar o uso de VPN entre todos os funcionários ao utilizarem os dispositivos móveis para acessar informações corporativas. 


Uma conexão em rede virtual privada é capaz de ocultar o IP dos sites utilizados por eles e proteger os dados durante a navegação. Dessa forma, os smartphones dos colaboradores deixam de ser portas de entrada para ameaças.


4. Instalação de antivírus

Ao contrário do que muitos ainda pensam, não é apenas desktops que precisam de softwares antivírus. Os smartphones e tablets também necessitam de proteção. Portanto, é necessário orientar os colaboradores a instalarem um antivírus em seus aparelhos utilizados no trabalho para bloquear e eliminar qualquer tipo de ameaça virtual.


5. Gerenciador de senhas

Normalmente, os usuários utilizam a mesma senha para diversos serviços, assim, caso um hacker consiga acessar alguma de suas contas, pode facilmente ter acesso a outros serviços, roubando diversos dados importantes.

Por isso, a utilização de um programa de criação de senhas é uma opção bem útil para smartphones usados no ambiente de trabalho. Por meio dele, o usuário consegue criar senhas novas e difíceis de serem adivinhadas e salvá-las para cada conta online.


6. Autenticação de dois fatores

As senhas já não são suficientes para proteger os dispositivos móveis contra as invasões de ciberataques. Por esse motivo, é necessário adotar a autenticação de dois fatores (2FA) para reforçar a segurança das contas acessadas por meio dos aparelhos dos usuários.

A 2FA exige que a pessoa insira um código secundário de seis dígitos antes de permitir o acesso a conta, mesmo se ela digitar a senha correta. Assim, o código é enviado para outro dispositivo que apenas o verdadeiro usuário possui acesso.

Há diversas pessoas mal intencionadas na internet dispostas a cometer algum crime digital, mas por meio de ações simples, é possível controlar essas ameaças e mantê-las afastadas dos sistemas corporativos. Portanto seus clientes devem tomar todos os cuidados necessários e preparar a equipe para seguir as medidas preventivas, além de, claro, contar com as melhores soluções de proteção de rede.

Posts relacionados

Firewall gerenciado como serviço: o que é e quais as vantagens?

Proteger as informações corporativas tem se tornado uma tarefa difícil. Por isso, as empresas precisam investir em ferramentas robustas e eficientes como o firewall na Nuvem.

5 boas práticas de Disaster Recovery para implementar nos negócios

Para que as empresas se mantenham ativas no mercado, é necessário garantir a disponibilidade de sua infraestrutura de TI. Saiba como a recuperação de desastres pode ajudar.

Security Analytics: o que é e quais os benefícios?

Conheça a ferramenta que permite que as empresas utilizem análises precisas de seus dados para tratar ameaças e riscos à segurança de seus negócios.

Escreva seu comentário